Ambientação
Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia vive em paz há algum tempo, desde que o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que anda livre pelo mundo já recrutando um novo exercito.

Não diferente, o Ministério da Magia já treina novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estão fazendo vista grossa para os acontecimentos anómalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarrega dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estão cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais for necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estão claros para as autoridades, os bruxos das trevas se movem à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts são preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estão por vir novamente. Bruxos, empunhem suas varinhas e as segurem bem, pois elas serão suas maiores e melhores aliadas nos dias futuros.
Data on
Ano: 2019
Mês: Outubro
Novidades

03/05-03/06Promoção: dobro de galeões

Últimos assuntos
» [RP] Seven Nation Army
Ter 23 Maio 2017 - 15:34 por Aaliyah Brussel Lancaster

» Solicitação de Missões
Sab 13 Maio 2017 - 20:23 por Chai K. Schwartz

» Liga de Quadribol
Dom 7 Maio 2017 - 19:17 por Sarff

» Sistemas do Fórum
Dom 7 Maio 2017 - 18:04 por Sarff

» Votações - Abril e Maio
Sab 6 Maio 2017 - 1:14 por Chloe A. Killer

» [rp] She is supreme
Qua 15 Fev 2017 - 20:16 por Aaliyah Brussel Lancaster

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Seg 13 Fev 2017 - 3:27 por Tétis

» [RP] Just another day
Dom 29 Jan 2017 - 19:02 por Convidado

» Votações - Agosto
Qui 15 Dez 2016 - 20:02 por Sarff

» Arquivos Awards
Qui 15 Dez 2016 - 19:58 por Sarff

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
IVAN SCHWARTZ
Criança mais esperta
LILY LANCASTER
Aluna mais presente
HENRY DAWSON
Melhor profissional
LILY LANCASTER
Postadora The Flash
LAUREN LANCASTER
A mais azarada
XAVIER KINSKY
O mais querido
LOGAN & STEFAN
Casal fofura
JHESSY CAVENDISH
Melhor uso de habilidade
FESTA DE INÍCIO DO INTERCASAS
RP mais emocionante
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

Cabine 03

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cabine 03

Mensagem por Sarff em Sab 18 Jan 2014 - 4:59

Cabine 03







Todas as cabines são iguais, pelo menos elas foram construídas da mesma forma. Qualquer diferença é culpa dos alunos.

Cada cabine é capaz de suportar 6 pessoas, as mesmas tem sofás vermelho escuro aveludados com uma mesa retrátil junto a janela. O compartimento superior as cadeiras é possível guardar pequenas malas de mão e mochilas.

As paisagens vistas ao decorrer da viagem são inesquecíveis.


Thanks Maay From TPO.
avatar
Sarff
Data de inscrição :
30/06/2013

Mensagens :
370

Idade :
1016


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Rufo Villeneuve Lancaster em Qui 23 Jan 2014 - 22:40

dammit, i am a little lover


Rufo teria de marchar para o espaço onde os monitores estariam organizando-se e tagarelando sobre diversos assuntos. Enquanto suas movimentações o levavam vagarosamente para o mesmo, em sua mente afloravam recordações de seu primeiro momento em tal cabine, onde os mais conhecidos semblantes faziam-lhe companhia e despojadamente se acomodara, pouco expressando importância ao fato de naquele momento, naquele instante, era um monitor, responsável pela fraternidade de Sonserina. Agora era monitor-chefe e estaria rumando para o espaço onde seria responsável por aqueles que já são responsáveis pelas devidas fraternidades e, por cima, é o capitão do time sonserino de quadribol. Seria um longo ano, mas abarrotado de glórias. Pelo menos deste modo esperava Rufo.

Quando se acomodara do mesmo modo de um ano atrás, despojadamente e a fitar o teto, recebera com boas-vindas as lembranças. Elas lhe faziam bem, lhe mostravam que, mesmo se preocupando com os estudos e, por conta disto, ser rígido, era humano. Um humano capaz de qualquer coisa, assim como outro humano é capaz de se portar como um terceiro. Rufo é capaz de correr, é capaz de falar, é capaz de pensar... De amar. De súbito, recordara-se de algumas noites atrás, quando com Lucas, seu primo, estava conversando sobre assuntos que variavam de Câmara Secreta para licantropia e, como meio termo, havia o nome próprio capaz de corar o sonserino: Megan. Bissílaba palavra de uma sonoridade apta de acelerar o pulsamento cardíaco do holandês. Me-gan. Megan. Que nome lindo, não? Matutava consigo mesmo enquanto cumprimentava com acenos os que na cabine adentravam.

Que lindo dia, realmente lindo — como um sentimento é capaz de alterar alguém, não? Um rapaz que acordara com gotículas de água gélida a lhe roubarem o sono é apto para estar de um bom humor subitamente como agora? Só um nome fora capaz disto. O bissílabo nome. O nome. Aquele nome. Rufo rira com este instante inconsciente, o que decerto comprovava o quão bobo pode se tornar em questão de segundos, pois rir de si próprio é duplamente bobo.

E então o perfume penetrara em suas narinas. O perfume. Aquele perfume — mais um ingênuo sorriso neste momento —, ela. Megan Villeneuve Bringstrow. Suas movimentações eram graciosas, uma graciosidade que a antiga Megan não possuía e que era nitidamente atraente. O sorriso ao cumprimentar todos, as íris saltitantes de um brilho incomum. Tudo. Tudo misturado com o perfume. O perfume. Devo estar sendo meloso, muito meloso, mas, como um bom narrador, devo expressar exatamente, sem delongas, o que o não tão pequeno Rufo está sentindo e sim, ele é um apaixonado. Enquanto Megan lhe vinha cumprimentar, Rufo questionara a si mesmo o que fazer para expor o que sentia naquele instante, o amor que emanava de seus poros. E, como um exímio leitor, somente ajoelhar-se, como os príncipes fazem em seus livros de fantasia, e pedi-la em casamento. Mas casamento? Matutara Rufo — mais um ingênuo sorriso  —. E então cá estava ela. Defronte ele.

Rufo fizera o que lhe conviera. Seus livros nunca lhe deixariam na mão. Ajoelhara-se enquanto o timbre vocal de Megan lhe irrompia aos ouvidos, um "oi, Ruf'..." dócil. Quando seus joelhos colidiram com o solo já gasto do Expresso, nenhuma dor lhe tomara. Até as dores não ousavam quebrar um momento tão verdadeiro como este. — Eu não sei como fazer, o que falar, não sei. Você namora comigo, amor meu? — e rira. Não gargalhadas próprias, mas um sorriso tênue. Daquelas de mostrar os dentes. Um sorriso que, naquela ocasião, demonstrava o quanto Rufo estava certo do que diria e que não, seus cabelos enormes não lhe estavam a torrar o cérebro.



Última edição por Rufo Villeneuve Lancaster em Sab 12 Abr 2014 - 13:52, editado 1 vez(es)



Rufo Villeneuve Lancaster
Durmstrang boy
avatar
Rufo Villeneuve Lancaster
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
582

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 6° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Mel V. Lancaster em Dom 26 Jan 2014 - 12:44

Boarding to Hogwarts


Com Chris no meu encalço, logo chegamos à Cabine de número três. Prostrada à frente da porta, consegui ver através do vidro uma cena que realmente chamou a atenção. A cabeça de Megan estava extremamente perto e inclinada para baixo; no chão, ajoelhado, estava Rufo.
O que era isso em seus olhos?
Amor, respondeu meu subconsciente.
Dei um giro e saí de perto. Arregalei os olhos para Chris que ficou curiosa e também espiou pela janela.
Sabe, eu não sei porque me incomodou. Não deveria. Mas eu não conheço nada sobre o amor, nunca senti, mas o pouco que sei li em livros. E os livros o tratam como algo incrível e horrível ao mesmo tempo. Eu não queria que Megan sofresse. Dizem que é a pior dor... E eu não suportaria vê-la passando por isso. Aliás, ela era muito nova. Talvez não estivesse pronta pra isso. Talvez a dor se intensificasse. Por que as coisas não poderiam ser como sempre foram?
Apenas eu, ela e Chris.
Mas eu não poderia ser tão egoísta assim.
Pelo que eu vi, o garoto a amava. Amor de verdade. E ele não era um garoto qualquer. Rufo era... Acabo de descobrir que ele é indescritível, mas de uma maneira boa, acredite. Sim, ele era bom o suficiente pra ela.
Entretanto, senti vontade de entrar na cabine e atrapalhar tudo, puxar Megan  para longe do garoto. Mas não foi isso que fiz. Olhei para Chris e entrelacei meu braço no dela.
-Vamos monitorar o expresso. - disse.
E foi o que fizemos. Juntas, tentamos controlar o fluxo de alunos que permaneciam no corredor. E ainda aproveitamos para rever os conhecidos. Na cabine 10 encontrei Brandon e seus irmãos, mas como estavam quietos e comportados, não fiz nada.
O apito. Um solavanco. O trem arrancou. Seguimos mais rápido para nossa cabine e eu esperava muito não encontrar Megan e Rufo... Bom, quando chegamos, haviam outros monitores juntos deles, mas a aproximação dos dois era notável.
Sentei do lado de Chris, em frente à Megan e lancei-lhe um olhar que dizia "Eu sei." Porém ela me respondeu com um sorriso. Em seus olhos havia alegria.
Ela estava feliz.
Então eu caí na real. Ela estava bem e era isso que me importava.

Mel está em interação com Chris, Megan e os demais monitores; vestindo roupas, não brinca; no Expresso de Hogwarts e está se sentindo confusa, mas bem e agradece à  Maay do TPO pelo template.



Mel Villeneuve Lancaster
I am a sweet girl, baby. Never doubt it.
avatar
Mel V. Lancaster
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
510

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 5° Ano
Patrono: Leão Albino
Casa: Corvinal
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Lucas B. Villeneuve em Seg 27 Jan 2014 - 8:36



Going to Hogwarts...
Today I don't feel like doing anything. I just wanna lay in my bed. Don't fell like picking up my phone, so leave a message at the tone, 'cause today I swear I'm not doing anything. Nothing at all!
Estávamos eu e Lara deitados sobre uma grama extremamente verde e confortável. O sol brando nos inundava com um calor muito gostoso. Minha garota repousava sua cabeça sobre meu peito enquanto eu fazia cafuné em seus cabelos macios. O céu estava muito azul. Tudo estava perfeito. Lara então me olhou e sorriu. – Eu te amo, gatinha. – As palavras saíram de minha boca num tom romântico, sem nenhum pingo cômico pela primeira vez. – Eu também, Luc. – Ela respondera acariciando meu rosto. Segurei-a pela nuca gentilmente e a puxei para beijá-la, mas ela, de repente, me deu um soco e falou com a voz do Gary. – Levanta, Bela Adormecida.

Despertei de supetão com um dos travesseiros de Gary sobre mim. – Aff, Gary! Eu estava num sonho tão bom! – E voltei a deitar. Na verdade eu só quiquei na cama. Era o dia de embarcar para Hogwarts. Era o dia de rever a Lara. Pulei da cama e, com minha toalha e roupão em mãos, corri até o banheiro do segundo andar, que, graças a Merlim, estava vazio. Fiz toda minha higiene matinal, me arrumei no quarto com uma calça jeans preta, sapatos de cano alto também pretos com detalhes amarelos, uma camisa de gola preta, um cardigã cinza e um casaco branco. Meus cabelos foram arrumados apenas com uma ou duas passadas de minhas mãos, escovei os dentes e me perfumei.

A mesa de café estava do jeito que eu gosto: variada. Falei mais do que comi e aparatamos todos, Tia Aimée, eu e muitos de meus primos, para King’s Cross. Atravessamos a barreira mágica na coluna entre as plataformas nove e dez e, depois de despedir-me da general, embarquei. Pus minhas coisas na cabine dos monitores que ainda estava vazia e sai para dar uma monitorada e colocar os primeiranistas em cabines. Tá, eu trollei um garoto do segundo ano, mas não foi nada demais, somente a clássica bombinha que estoura e assusta. Vagueei e ajudei até o trem dar um solavanco e me derrubar feito uma jaca mole. Levantei muito rápido. Olhei para ambos os lados. “Espero que ninguém tenha visto...”

Voltei à cabine e praticamente todos os monitores estavam ali. Mel e Chris, eu, uma garota corvina que eu não conhecia, provavelmente nova na turma, Megan e Rufo, muito juntinhos por sinal. Mas nenhum sinal de Jhessy e Gary. Tá, eu vi Gary embarcar, então provavelmente eles estavam se pegando em alguma cabine pelo trem. – Fala ai, Mel! – Cumprimentei minha prima. – Garota nova, tudo bem? Me chamo Lucas. Quinto ano, monitor da texugada. – E sorri tentando parecer um garoto normal que não sentia dor no cóccix. – Rufão e Megan... – Olhei-os suspeitamente. – Porque estão tão... Deixa pra lá. Já entendi. – Dei uma piscadela de um olho só para o casal. Por fim, sentei perto de Chris, minha prima-irmã. – Fala, baixinha! – Depositei um beijo em sua testa.

Depois de um tempo, recostei-me. – Gente, que silêncio chato! Alguém tá afim de cantar? Eu quero! Quem me acompanha?
tag: monitores | place: Hoggy Express | Is everyone in love here?
thanks Lucas Bringstrow Villeneuve, for this code


IN THE TOWN WHERE I WAS BORN, LIVED A MAN WHO SAILED THE SEA. AND HE TOLD US OF HIS LIFE IN THE LAND OF SUBMARINES, SO WE SAILED ON TO THE SUN TILL WE FOUND THE SEA OF GREEN AND WE LIVED BENEATH THE WAVES IN OUR YELLOW SUBMARINE.
badger • professor • werewolf • thanks
avatar
Lucas B. Villeneuve
Data de inscrição :
24/05/2013

Mensagens :
366

Idade :
20


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Urso Panda
Casa: Lufa-lufa
RPG » Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Christine L. Villeneuve em Ter 28 Jan 2014 - 13:03


Going to Hogwarts
Hogwarts will always be there to welcome you home.

Podia ser considerada uma salvação o facto de estar acompanhada de Mel durante a entrada no expresso. A minha altura extremamente reduzida levava-me a ser facilmente manipulada pelo sentido do movimento, sendo ignorada pelos veteranos e integrada pelos primeiranistas. O único elemento que em mim podia despertar algum tipo de autoridade seria o brilhante e previamente polido emblema de monitoria, que perdia o valor quando contrastava com os espectrocs que tão fielmente portava na minha cabeça.

A visão não era explícita no meio do amontoado de seres, porém ao fim de algumas tentativas frustradas conseguimos localizar a silenciosa cabine. Sem observar detalhes imprevisíveis, preparei-me para irromper sem problemas, contudo Mel impediu-me. Resolvi fitar para lá do vidro que nos separava do compartimento e, tímidos e apaixonados como numa perfeita paixoneta adolescente, encontravam-se Rufo e Megan. Tal como a ruiva que me acompanhava, observei a situação como se fosse algum tipo de filme projetado na realidade. Os meus olhos esbugalhavam-se a cada sorriso e murmúrio do jovem casal, chegando a um ponto que se tornou simplesmente assustador. Não que alguém me pudesse censurar, porque na verdade para mim o amor era um caminho desconhecido e realmente não passava disso. Um sonho que só os melhores podem usufruir.

Fui acordada- como sempre- dos meus pensamentos longínquos e a minha companheira entrelaçou o seu braço no meu, indicando que deveríamos monitorar o expresso. Embora a minha inteligência e capacidade de percepção fosse preocupantemente reduzida, entendi o motivo. Sorri levemente e coloquei os espectrocs apoiados na cana da nariz, como se de alguma maneira as suas lentes me ajudassem a fiscalizar melhor o ambiente que me rodeava.

O pequeno passeio foi interessante, especialmente quando o comboio partiu e, com o solavanco, quase fui projetada para o chão. Previsível, matutei repreendo-me a mim e mesma e à minha respetiva face desajeitada. Por sua vez, Mel caminhava segura e de maneira objetiva, cumprindo dignamente a sua função. Resolvi copiá-la: certamente seria a atitude mais sábia que poderia tomar.

Regressámos à cabine dos monitores, onde os pombinhos envergonhados se reuniam ternamente. Ownt!, pensei comovida perante ambos os rostos tão felizes e ingénuos. Levei ambas as mãos ao rosto, numa expressão que à força se debatia para não apertar as bochechas dos namoradinhos. Sentei-me por fim ao encalço da janela. Era tão baixinha que os meus pés ainda não alcançavam o chão quando sentada corretamente. Entretia-me a batê-los um no outro e a apreciar a vista por detrás dos espectrocs.

Luc chegou, causando-me uma sensação de puro jubilo. Beijou-me na testa e eu envolvi-o num abraço forte. Dei pequenas e graciosas palmadas no lugar disponível junto a mim, incitando-o a sentar-se nesse mesmo ponto. Ele assim fez, sempre disposto a fazer de tudo para me ver feliz. Comecei a debitar para ele sobre os meus planos para aquele ano, desde os feitiços que queria aprender, até às criaturas que queria estudar e conhecer, terminando num pequeno suspiro depois de mencionar que desejava, mais do que tudo, arranjar mais amigos. Eu amava Luc com todo o meu coração, porque de alguma forma eu sentia que ele era o único que se interessava- ou pelo menos assim fingia- pelas minhas fantasias e ideias estranhas. Então, mesmo que eu compreendesse que por vezes ele não devia escutar completamente o que eu lhe transmitia, adorava estar com ele. Era daquelas pessoas raras em que eu sentia que o amor era recíproco e não apenas vindo de mim.


Notes: Hogwarts, my second home <3; Tags: Lots of people.; Wearing: This.

Thanks Maay From TPO.




Friends are born, not made.
Breeh
avatar
Christine L. Villeneuve
Data de inscrição :
15/05/2013

Mensagens :
204

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 4° Ano
Patrono: Castor
Casa: Lufa-lufa
HOG » Lufa-Lufa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Megan B. Lancaster em Qua 29 Jan 2014 - 16:54

you are the only exception <3
P
reviamente alertado sobre os perigos de andar pelos corredores do expresso, Ariel andava a minha frente bastante cauteloso. Sabia muito bem como era esta sensação, um novo mundo de possibilidades em Hogwarts. O seguia a cada passo e logo encontramos uma cabine vazia. Suricato observava tudo em silêncio calmamente em minha mão esquerda. Abri a porta e a ouvi dar um estalido, logo em seguida Ariel entrou. Nos acomodamos nas poltronas e percebi o quão alto estava o nível de ansiedade de meu irmão. Prontamente me lancei contra ele e lhe abracei fortemente lhe dando um beijo no topo da cabeça em seguida. — Não se preocupe, eu estou aqui, ok? — Eu sabia o quanto era assustador ficar longe de casa e dos nossos pais, mas tinha que apoia-lo a não ter medo do que o esperava. Após alguns segundos o soltei e passei a mão por seus cachinhos, rindo. — Bom, agora eu tenho que ir para a cabine dos monitores, mas daqui a pouco eu volto para vê-lo, está bem? — Sorri e abri a porta atrás de mim e quando me dei conta estava novamente andando pelo corredor. Abaixei-me a tempo de não ser atingida por um objeto ainda não identificado que passou voando a toda velocidade acima de mim. Olhei em direção a uma das primeiras cabines, onde pude ouvir alguns risos e parei à porta, observando os passageiros. Quartanistas. Parada frente a eles, apontei para o meu distintivo da monitoria e exibi um sorriso irônico, logo continuei andando. Suricato fez um barulho e olhei para ele e o acariciei. Onde Chris e Mel estavam?

Finalmente estava à porta da cabine dos monitores e esta não parecia tão vazia, abri lentamente a porta e sorri cumprimentando os que lá estavam com um sorriso. Impressão minha ou haviam novos monitores e eu não sabia? Cumprimentei uma garota ruiva que parecia ser mais nova e Stefan, um sonserino com que eu já havia conversado uma ou duas vezes na sala comunal e no salão principal. Admito que estava um tanto quanto surpresa ao notar os novos monitores, mas tinha certeza que logo me acostumaria. Mas a surpresa maior ocorreu quando fui cumprimentar o sonserino dono dos olhos mais lindos do mundo, Rufo. Minhas bochechas logo estavam vermelhas, era sempre assim ao vê-lo. O que era ocorria com grande frequência já que nossas atividades extra-curriculares eram bastante similares e compartilhávamos de muitas coisas em comum. Lhe sorri ao me aproximar e seu nome ficou pela metade em meus lábios. Minha voz sumiu ao vê-lo ajoelhar-se a minha frente. O que estava acontecendo? Não poderia ser.. Seus olhos azuis eram de um brilho tão intenso que me senti hipnotizada e minha única reação foi sorrir. Seu pedido fora mais do que inesperado. Sua mão tocou delicadamente a minha e vi que o mais correto era respondê-lo. Sem pensar em mais nada, o fitei e mordisquei nervosamente meu lábio. — Rufo, eu .. — Naquele momento sentia minhas bochechas em chamas, meu coração batia acelerado e seu ritmo era descompassado, nunca havia estado desta maneira antes. — .. aceito! — Assenti, sorrindo ainda mais e assim que o garoto se pôs de pé, lhe abracei fortemente. Delicadamente depositei um beijo carinhoso em sua bochechas e ouvi a porta abrir-se atrás de mim. Ainda muito ruborizada, sentei-me ao seu lado quando ouvimos o apito do trem soar, era hora de partir.

Logo a locomotiva entrou em ação e começou a mover-se pelos trilhos. Pouco tempo depois os outros monitores começaram a chegar, Chris e Mel haviam chego juntas. Mel fez questão de sentar-se a minha frente e eu apenas a observei, sorrindo. Depois desviei meu olhar à Lucas quando o texugo chegou. Assim que o garoto nos cumprimentou, não pude evitar um riso baixo ao perceber que ele notara o que se passava. Era tão perceptível assim? De repente outro estalido e novamente o trem cessara seus movimentos e as luzes piscaram antes de a escuridão tomar conta de todas as cabines. Seria um déjà vu? Já havia acontecido isto no ano passado. Isto significava uma única coisa então... dementadores! Levantei-me e fui em direção a porta e tentei abri-la. Tal ação foi em vão já que as portas estavam trancadas. Voltou a sentar-se ao lado de Rufo, mas sua mente estava em outro lugar.. Ariel estava sozinho. Lancei um olhar desesperado para Mel e o que recebi em troca fora sua tentativa frustrada em me acalmar. Eu precisava fazer algo para sair logo daquela cabine e ir procurar Ariel.

vestindo isto, na cabine 03, aceitando o pedido e viajando com o monitores q.



better a monster,
then an arrogant
god.


avatar
Megan B. Lancaster
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
1084

Idade :
20


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Tourão
Casa: Sonserina
RPG » Comerciante de Hogsmeade

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Mel V. Lancaster em Qua 29 Jan 2014 - 23:00

Boarding to Hogwarts


As lembranças acerca da última viagem para Hogwarts ainda estavam frescas na minha memória. Naquela mesma cabine, com a presença de mais pessoas, recebemos a visita da mais terrível criatura que vaga pela face da terra.
Senti uma sensação horrível que não sou capaz de descrever. Mas ela se mesclou com nostalgia e me fez relembrar há um ano atrás. Será possível? As mesmas criaturas? No entanto, a felicidade que senti ao ver o sorriso no rosto de Megan, ao ver os óculos esquisitos da Chris, ao comer as varinhas de alcaçuz entre risos, se extinguiu. Era novamente apenas eu mesma.
Lembranças que há muito esquecera voltavam ainda mais vivas. E elas ocupavam toda a cabine. O desespero, a dor. Ocupavam tudo. Até eu mesma.
Mas dessa vez foi diferente. Porque em meio a escuridão algo me trouxe de volta ao que era sim, realidade. Vi o vislumbre do rosto de Megan, mais apavorada que eu esperaria que alguém ficasse na presença dos dementadores.
Ela tentara abrir a porta… Mas por quê?
Então eu voltei a mim mesma, porque eu não poderia ficar na dor, enquanto ela sofria. Dei um pulo e me aproximei dela.
-Megan? - chamei. - Calma! Calma, amiga! Eles não farão nada. Está tudo bem.
-Ariel. - respondeu. E eu soube o motivo da sua inquietação.
Ariel era o irmão mais novo da Megan. Um garotinho adorável, que eu sabia que ela amava mais do que tudo. Mas ela não poderia fazer nada agora.
A abraço.
E eu não sei quanto tempo tem desde a última vez que eu fiz isso. Então reconheço que estava com saudades dela.
-Ele está bem. - sussuro.
Mas sei que não é o bastante. Sei que continua tensa. Sei que assim que as portas se abrirem, ela correrá para vê-lo em sua cabine. E estou certa, porque é isso que ela faz.
Agora passou a sensação. Os dementadores provavelmente terminaram a inspeção. O trem avança, mas ninguém produz nenhum som o resto da viagem.
As imagens, as lembranças, embora eu insista em não deixar, continuam me atormentando. Só param quando tenho a visão de Hogwarts. Aquela visão me encheu de esperança e ocupou o espaço onde estava o sofrimento, mandando-o embora.Aquilo que me incomodava já passou. Começa agora um novo ano sem depressão e sem expectativas.

Mel está em interação com Chris, Megan e os demais monitores; vestindo roupas, não brinca; no Expresso de Hogwarts e está se sentindo deprimida, mas bem e agradece à  Maay do TPO pelo template.



Mel Villeneuve Lancaster
I am a sweet girl, baby. Never doubt it.
avatar
Mel V. Lancaster
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
510

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 5° Ano
Patrono: Leão Albino
Casa: Corvinal
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Christine L. Villeneuve em Sab 12 Abr 2014 - 18:06




move on?


Depois de um período particularmente exaustivo de orientar e colocar em ordem primeiranistas desordeiros, Christine pode finalmente respirar de alívio. "No meu tempo as crianças eram mais sossegadas"- Pensou até se lembrar que o seu primeiro ano fora decorrido na infernal Beauxbatons, onde infringir as regras era algo em falta. "Onde estão os outros monitores?"- Matutou queixosa enquanto guiava uma última alma perdida. De seguida, cansada e colocando em prática o fiel tique de ajustar os espectrocs na cana nasal, entrou na cabine. Apesar de o expresso se encontrar a meros momentos de partir, ela encontrava-se sozinha.

Observou a paisagem estática, os bancos vazios e o ar repleto de seres indivisíveis. Pouco a pouco, os colegas foram chegando, cumprimentando-a com sorrisos, palavras gentis e afirmações de saudade. Rufo, de quem era consideravelmente próxima, possuía uma estranha escassez de wrackspurts em torno do seu crânio, o que a fascinava imenso. Era um rapaz que pertencia, definitivamente, à elite de Hogwarts e que ela admirava por várias diferentes características, desde a beleza até à maneira inteligente com que ele encarava as diferentes situações rotineiras. Ao lado dele, a lufana sentia-se puramente ridícula, com as lentes multicolores e os trajes enfeitados com legumes de nome duvidoso... Pensando bem, ela possuía tal complexo de inferioridade perto de todos, embora transmitisse perfeitamente a mensagem de que se encontrava totalmente indiferente ao seu contraste em relação à normalidade.

Um bruto solavanco deu-se e a imagem observada através do vidro foi-se alterando a uma velocidade gradual. Todos se agrupavam em pares ou em pequenos aglomerados no reduzido espaço. Christine encostou a cabeça ao vidro e fechou os olhos, tentando adormecer. Era melhor perder a consciência por um pouco do que confrontar a sua constante solidão. Não conseguiu dormir, porém chegou ao ponto em que se desligou do mundo em pensamentos de desejos inconcretizáveis. Ela a caminhar junto dos grandes, de mão dada com um rapaz bonito e que a amava pela sua estranha maneira de ser, com classificações escolares admiráveis, congratulada pelas suas descobertas fascinantes de criaturas enigmáticas... E, sobretudo, Hannie. Essa era aquela base sem a qual não havia topo possível. Portanto, por muito que negasse, nada seria tão fácil como dantes.

As rodas giravam, os casais enamorados fitavam-se, os amigos conviviam, ela ali permanecia. Só, tão só. Se quisesse podia entrar nas conversas, porém faltava-lhe um certo ânimo, uma razão para o fazer. Assim, optava pela maneira mais fácil: entreter-se com o mundo inédito por detrás dos seus óculos psicadélicos, a sua máscara.

thanks @ carol!





Friends are born, not made.
Breeh
avatar
Christine L. Villeneuve
Data de inscrição :
15/05/2013

Mensagens :
204

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 4° Ano
Patrono: Castor
Casa: Lufa-lufa
HOG » Lufa-Lufa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Juliett Collins Drakhale em Dom 5 Abr 2015 - 17:23



Only the beggining

Entrei no Expresso de Hogwarts e logo comecei a procurar por uma cabine vazia. Achei uma cabine vazia logo no terceiro vagão. Ás vezes, queria que tivesse algum primo grifino, para me fazer companhia durante a viagem. Mas parece que dessa vez, eu teria a companhia apenas de meus bichinhos de estimação mesmo. Coloquei meu malão no bagageiro e a gaiola com Pandora, minha coruja. Em seguida, me sentei e, para me distrair, comecei a acariciar o pelo de Binx, até que eu caí no sono e tirei um cochilo, acordando só quando estávamos chegando em Hogwarts. Finalmente, chegamos na estação de Hogsmeade. Peguei meu malão, a gaiola com Pandora e, segurando Binx, saí do trem e fui para a estação, para pegar uma carruagem.

Of a new adventure

Thanks James Sullivan © CG



Juliett Collins Drakhale
Juh | Família Drakhale | Grifinória | 2º ano

credits to [url=avaeditions.forumeiros.com]@AvaEditions[/url]
avatar
Juliett Collins Drakhale
Data de inscrição :
11/04/2014

Mensagens :
116


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Grifinória
HOG » Batedor Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Isabella Bringstrow em Sex 1 Maio 2015 - 14:11

No Expresso
Isabella andava pelos corredores em busca de uma cabine vazia, mais não encontrou nenhuma, ao contrário do que pensou, a maioria estavam lotadas, e outras tinham apenas algumas pessoas, e foi em uma dessas que Bella entrou.

-Olá!- disse cumprimentando as quatros meninas que conversavam entre si. Adentrou na cabine desajeitada e guardou sua mala, sentando no banco em seguida. Começou a ler um livro aleatório sobre runas, sua matéria preferida, e fez isso até que escutou o apito tocar, nem percebera o tempo passar ao seu redor, mais quando se deu conta, abriu um sorriso. Ela havia finalmente chegado a Estação de Hogsmeade.A menina vestiu rapidamente suas vestes e pegou sua mala, seguindo então os alunos do primeiro ano pelo corredor do Expresso até a estação.


avatar
Isabella Bringstrow
Data de inscrição :
28/04/2015

Mensagens :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar:
Patrono: Nenhum
Casa: Lufa-lufa
HOG » Lufa-Lufa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Juliett Collins Drakhale em Qui 30 Jul 2015 - 14:46

Returning to Hogwarts


Depois de percorrer os corredores do Expresso, á procura de uma cabine vaga, quando eu finalmente encontrei uma. Ótimo, e o melhor, estava sem ninguém e sem nenhum...sonserino! Eu juro como se aquele chato do Salvatore aparecer, eu me mudo de cabine!
Bufando, entrei na cabine vazia que eu encontrei. Assim que eu entrei, guardei minhas coisas em um bagageiro e peguei um livro trouxa que estava lendo(Cidades de Papel), para ler com mais calma e aproveitar a viagem até Hogwarts.


The Pond-WE



Juliett Collins Drakhale
Juh | Família Drakhale | Grifinória | 2º ano

credits to [url=avaeditions.forumeiros.com]@AvaEditions[/url]
avatar
Juliett Collins Drakhale
Data de inscrição :
11/04/2014

Mensagens :
116


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Grifinória
HOG » Batedor Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Tiffany A. Stark em Qui 6 Ago 2015 - 17:02





Procurando uma cabine

Assim que eu saí da Plataforma e entrei no Expresso, empurrando o malão pesado e segurando a  gaiola com minha coruja, vi que cheguei a mais uma missão impossível: a de achar uma cabine vaga. Logo no começo do trem, achei uma cabine vaga, a terceira. Lá esavam apenas alguns egundanistas e primeiranistas de casas diferentes. Por mim, tudo bem, eu acho.
-Oi gente, posso ficar aqui? As outras cabines estão cheias.-Eu perguntei, fazendo meu sorriso mais meigo. Uma das meninas fez que ''sim''  eu entrei, fazendo companhia a esse pessoal.

Thanks for Demetria @ MDD



Tiffany Stark
Tiff | Slytherin | 3rd year | Funny |  | the good girl

credits @
avatar
Tiffany A. Stark
Data de inscrição :
15/04/2014

Mensagens :
26


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 3° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Matthew A. Salvatore em Sab 8 Ago 2015 - 16:07






Going to Hogwarts

Assim que eu entrei no Expresso de Hogwarts, arrastando minha mala e a gaiola com minha coruja, comeccei a ver se eu achava a Drakhale em alguma cabine vaga, lendo algum livro trouxa, como sempre. Eu juro como nunca conheci ninguém que lesse tanto quanto essa garota. Quando eu chego á terceira cabine, quem eu encontro?
-Sozinha é, Drakhale? Cadê aqueles seus primos e amigos bobos? Já repararam como você é uma sabe-tudo chata, é?-Eu perguntei á garota, em um tom irônico, já entrando na cabine dela.  Ah, como essa viagem ia ser divertida, era demais deixar Juliett com raiva, pensei, rindo internmente.


Thank's Demetria for@ MDD



Matthew Adam Salvatore
Matth -- Sonserino -- 1º ano -- Chato da Juliett

Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
avatar
Matthew A. Salvatore
Data de inscrição :
04/06/2015

Mensagens :
16


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 1° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabine 03

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum