Ambientação
Por cerca de 10 anos o Mundo Bruxo Britânico esteve sob a regenência de um governo ditador que, chantageado pelo intitulado Lorde K., o Lorde das Trevas, tomou algumas medidas drásticas para tirar o poder das mãos de famílias que já estavam há muito tempo na chefia das instituições bruxas. Bruxos foram perseguidos, presos, punidos.. Outros simplesmente desapareceram.

O Ministério da Magia, que a cada dia possuia novas regras para a população, sequer explicava para a sociedade o motivo daquilo. Parte da população bruxa apoiava tais medidas, querendo assim ver as famílias bruxas mais influentes finalmente fora do poder. Outra parte, formada principalmente pelas famílias atacadas, tentava resistir às ordens do Ministério. Hogwarts parecia treinar um exército. Famílias estavam fugindo. Os comércios estavam falindo. A sociedade bruxa britânica estava sucumbindo.

Anos se passaram, até que um grupo intitulado Lavender, formado inicialmente por mulheres das famílias perseguidas, surgiu com o apoio de muitos outros bruxos e ajudou a revelar toda a verdade da história. O Lorde K. não mais comandava a Irmandade e estava desaparecido. Seus próprios seguidores o haviam destituído de seu posto e assumido seu nome como um codinome para esconder o novo grupo, que almejava acabar com as famílias poderosas do mundo bruxo. Como se não bastasse, descobre-se ainda que uma Superior do Ministério e a Diretora de Hogwarts estavam por trás dos planos desse novo grupo, uma, por ter sido chantageada, a outra, por pura sede de vingança contra aqueles que um dia arruinaram sua própria família. Os grupos entraram em guerra.

Bruxos foram mortos de ambos os lados, mas por fim, o lado das trevas foi derrotado, capturado e mandado à Azkaban, que agora tem sua segurança mais que reforçada. As instituições estão sob novas direções. Famílias refugiadas retornam à seus lares. Os comércios tornam a ganhar freguesia com os bruxos finalmente andando sem grandes preocupações nas ruas. O que resta aos bruxos é recomeçar e crer que os tempos de paz e segurança irão durar.
Data on
Ano: 2030
Mês: Julho
Novidades

27/10 Trama atualizada
29/10 Memorial aberto
06/11 Promoção de rank ativa!
12/11 Memorial fechado
Últimos assuntos
» [RP] If I'm choosing wrong
Sex 16 Nov 2018 - 15:50 por Hanna Campbell Fourrié

» A Trama Oficial
Sab 27 Out 2018 - 1:13 por Narrador

» Sobre a trama oficial do fórum
Sab 27 Out 2018 - 0:28 por Narrador

» [Mini-Missão] Judgement Day is Coming
Qua 4 Jul 2018 - 15:18 por Narrador

» [RP] A job isn't just a job, it's who you are
Seg 2 Jul 2018 - 18:32 por Noah Brussel Lancaster

» Solicitação de Missões
Qua 6 Jun 2018 - 16:04 por Ocean Hoffmeister Kinsky

» [RP] Welcome To The Machine
Ter 5 Jun 2018 - 17:41 por Joshua B. Connington

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Dom 15 Out 2017 - 23:09 por Chronos

» [RP] La nostalgie c’est le désir d’on ne sait quoi…
Sab 14 Out 2017 - 17:04 por Joshua B. Connington

» [RP] Work work work
Ter 6 Jun 2017 - 15:36 por Joshua B. Connington

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
BRANDON CARTWRIGHT
Aluno mais esforçado
IVY SCHWARTZ
Melhor profissional
NIKOLAI DIMITROFF
Drama king
EDWARD SCHWARTZ
O pegador
ANNE & LILY
Melhor dupla
Ksenia & Marijuana
RP mais quente
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

A Trama Oficial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Trama Oficial

Mensagem por Ohen em Ter 1 Set 2015 - 22:30

BY ALL MEANS NECESSARY
The Leaky Cauldron RPG

“Todo homem decente se envergonha do governo sob o qual vive.”
H. L. Mencken

Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia viveu em paz por um tempo, quando o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que continuou livre pelo mundo, já recrutando um novo exército.

Não diferente, o Ministério da Magia já treinava novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estavam fazendo vista grossa para os acontecimentos anômalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarregou dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estavam cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais fosse necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estavam claros para as autoridades, os bruxos das trevas se moviam à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts eram preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estavam por vir novamente.



Última edição por Ohen em Qui 10 Dez 2015 - 17:00, editado 1 vez(es)
avatar
Ohen
Data de inscrição :
19/07/2013

Mensagens :
1102


Ficha do Personagem
Ano Escolar:
Patrono: Nenhum
Casa:
RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Trama Oficial

Mensagem por Narrador em Sex 4 Set 2015 - 9:55

Ato 00 : Mudança de planos
BY ALL MEANS NECESSARY


Já faz algum tempo que a comunidade bruxa está em paz. Bruxos das trevas recebendo seus "almejados" beijos em Azkaban, o líder deles desaparecido e o Ministério da Magia sentindo o doce sabor de uma administração de sucesso. Hogwarts e seus queridos alunos também desfrutavam da paz que o mundo proporciona nesse momento. Comerciantes agora estão confiantes em reiniciar seus negócios, empreendedores abrem novas lojas e os bruxos já se sentem à vontade para andarilhar pelo Beco Diagonal ou pelas ruas de Hogsmeade em segurança.

Entretanto a tão amada paz começa a ser ameaçada. O líder da Irmandade das Trevas está de volta e quer reunir seus mais leais súditos e o mais leais são os que restaram e os que restaram são os infiltrados, os que estão inseridos nos quadros de funcionários de inúmeras importantes instituições bruxas.

Lorde K não perde tempo.

CONCLUSÃO


Sem querer perder nenhum tempo, Lord K brada suas ordens a seus comandados, não sem antes mostrar aos comensais que permaneciam fiéis que nenhum erro seria permitido fazendo um deles de exemplo assassinando-o e depois vaporizando o cadáver.

Dessa vez, os não sangue puros não seriam o alvo, tampouco seria Hogwarts, mas sim a base da política da comunidade bruxa: o Ministério em si. Todavia eles ainda necessitavam se fazerem notados e não há nada melhor para isso do que a tática do caos e do horror.



Última edição por Narrador em Sex 26 Out 2018 - 18:44, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
169

Idade :
518


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Trama Oficial

Mensagem por Ohen em Sab 26 Set 2015 - 15:43

Ato 01 : O primeiro aviso
BY ALL MEANS NECESSARY


O Baile de Halloween de Hogwarts acontecia na mais absoluta tranquilidade que uma festa repleta de adolescentes e jovens adultos ao som de batidas dançantes pode ser. Aquela era uma confraternização em comemoração a paz que a comunidade mágica vivia, uma vez que os comensais que outrora infernizaram o mundo bruxo estavam agora ou mortos ou em Azkaban sem almas ou prestes a receberem a devida punição: o beijo de um dementador. Além disso, Joan Clifford está se aposentando da carreira educacional e planeja assumir um departamento no Ministério.

Embora tudo pareça tranquilo e agradável, alguns dos convidados estão ali para garantir que a festa não termine da maneira planejada pela diretoria do castelo. Embora muitos comensais da morte estejam fora de cena para a eternidade, outros conseguiram escapar, incluindo o líder deles. Todavia, os atuais servos do lorde das trevas se infiltram por todos os lugares, por todas as instituições, inclusive Hogwarts e o Ministério da Magia. E foi por conta de um desses infiltrados que os acontecimentos na festa sofreram uma trágica reviravolta.

Joan, já cansada, se dirige aos seus aposentos para uma merecida boa noite de sono deixando tudo nas mãos da nova diretora, Aimée Villeneuve, e do vice-diretor, Christopher Bolter. No caminho, a típica confusão com as escadas que mudam de direção ao seu bel prazer. Ao adentrar seu quarto, Joan se vê nervosa com uma pessoa com o corpo rente à parte traseira do dela segurando firmemente seu braço direito e colocando o gume de um punhal em seu pescoço fazendo pressão suficiente para imobilizar a mulher.

“Os mais sinceros cumprimentos de Lorde K e da Irmandade das Trevas.” Sussurrou a outra mulher antes de fazer um rápido e longo corte na garganta da mais velha. Sangue jorrou em cascata enquanto Joan caia e sua vida se esvaía. Com a outra ainda agonizando, a assassina, com o mesmo punhal, rasgou na pele da quase defunta as palavras “Primeiro Aviso” e numa parede do aposento, com o sangue da vítima, escreveu em uma caprichada caligrafia: “A Irmandade das Trevas está de volta e deixa aqui seus mais sinceros cumprimentos.”

Com a vida já quase extinta e uma dor excruciante, Joan ainda conseguiu conjurar seu patrono para pedir ajuda. O gato persa feito de luz e névoa chegou à antessala do Salão Principal gritando numa versão mais macabramente sofrida de Joan Clifford por ajuda e indicando o local. Antes que os adultos e poucos alunos que ali estavam se dirigissem até onde o patrono dissera, uma forte luz esverdeada veio do exterior do castelo. No céu, a tenebrosa figura da serpente se projetando medonha da boca de um crânio enfeitava a paisagem e indicava o que muitos não desejavam: a Irmandade das Trevas atacara em Hogwarts.

CONCLUSÃO


A cena era a mais bizarra possível. Sangue e partes de um cadáver por todos os lados. A Irmandade das Trevas deixara bem claro que não estava mais para jogos, mas sim para tomar o mundo bruxo de uma vez por todas.

A mensagem foi clara: nem mesmo o mais seguro lugar depois de Gringotes estava a salvo da ira de Lorde K e seus comensais. Hogwarts tinha sido maculada com o sangue de um dos seus e agora é a vez do resto da comunidade mágica sentir o amargo sabor das trevas.

avatar
Ohen
Data de inscrição :
19/07/2013

Mensagens :
1102


Ficha do Personagem
Ano Escolar:
Patrono: Nenhum
Casa:
RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Trama Oficial

Mensagem por Narrador em Sab 27 Out 2018 - 1:13

Dez anos de silêncio
BY ALL MEANS NECESSARY


Dez anos de silêncio. Após o que se iniciou em 2018 com o assassinato da Ex-Diretora Joan Clifford em uma, até então, pacífica festa de Halloween em Hogwarts e se reforçou com um ataque muito bem planejado ao Ex-Ministro da Magia Matthew Brussel Lancaster e uma de suas filhas, Lauren Oakheart Lancaster, o mundo bruxo estava claramente avisado de que os seguidores das trevas estavam de volta. O que se herdou disso, entretanto, foi o silêncio.

No começo, podia-se dizer que se tratava de um silêncio anteposto, bem selecionado, onde só eram divulgadas notícias boas e os típicos entretenimentos de um jornal, em uma tentativa de não alarmar os bruxos. Parte da população bruxa acreditava que era melhor não divulgar como estavam sendo encurralados por aqueles que ainda gostavam de ser chamados de comensais. Outra parte, entretanto, defendia a exposição, para que todos ficassem cientes das tragédias e que a justiça pudesse ser reivindicada. Em resposta à ambas as vertentes, ataques e golpes improváveis se tornaram mais frequentes contra as instituições mais bem protegidas.

O Ministério da Magia quase não tornava públicas suas decisões. O Hospital St. Mungus não possuía muitos funcionários e a administração estava abalada em meio ao caos. Hogwarts teve sua segurança reforçada. O Profeta Diário teve sua direção alterada e nada sobre a real situação do Mundo da Magia era publicado. Pouco a pouco, o Mundo Bruxo Britânico foi sendo silenciado e aterrorizado por completo e, por um tempo, sem nenhuma explicação.

2019


O Camp Sky Rippers, acampamento de verão mais amado dos bruxos, foi invadido. Bruxos inocentes foram atacados e aterrorizados. Lívia Lockwood Bringstrow, a então Ministra da Magia que havia assumido o lugar do Lancaster e que permanecia parcialmente responsável pelo acampamento e pelos projetos da Creche Bruxo Feliz, renunciou ao cargo e retomou seu antigo lugar como Vice, dessa vez chefiada por Edward Fourrié Schwartz, anteriormente Diretor do Hospital St. Mungus.

Claire Swan Bringstrow reassumiu a diretoria do St. Mungus, mas, antes mesmo de completar um semestre como Diretora, foi brutalmente assassinada por Comensais em um ataque à instituição e Ethan Fourrié Bolter, até então Medibruxo Residente, assumiu a diretoria do Hospital.

2020


A Vice-Ministra Bringstrow destituiu-se de seu cargo e rejeitou qualquer outra função dentro do Ministério Britânico e demais grandes instituições. Foi então que o Lorde das Trevas se pronunciou efetivamente.

Em uma carta destinada à população bruxa britânica, enviada ao Profeta Diário e publicada pela então Editora-Chefe Florence Kinsky Moogreyd, o intitulado Lorde K. explicou seus planos para o mundo da magia: acabar com a monopolização de poder entre as famílias de alta influência, aquelas que estavam em destaque já há muito tempo. Nada seria feito contra a população, e os desordeiros que haviam causado caos no mundo bruxo já haviam sido punidos, informou a carta.

Alegando receber ameaças do Lorde e de seus seguidores, Cosette Esme Speckhart, Diretora de Hogwarts, demite então os membros das famílias Lancaster e Bringstrow que atuavam no castelo, ocasionando numa falta de funcionários e uma reformulação dos métodos de ensino da escola.

2021


Bruxos começaram a ser investigados pelo Ministério. Muitos foram levados a julgamento para que se descobrisse se possuíam alguma ligação com a Irmandade das Trevas, se tinham planos para manter o poder de sua família ou de alcança-lo a qualquer custo. Bringstrow, Cavendish, Connington, Drakhale, Fourrié, Kinsky, Lancaster, Schwartz e Villeneuve; todas famílias mantidas sob vigilância para que não houvesse nenhum golpe de monopolização de poder. Alguns presos, outros torturados. Outros simplesmente desapareceram.

Novas regras e acordos com pais de alunos foram criadas na Escola de Magia e Bruxaria: sem mais passeios no período letivo; sem comemorações grandiosas; feriados seriam passados no castelo pois o trajeto de ida e volta dos alunos para suas respectivas casas poderia ser perigoso e até fatal.

2022


Os comércios mal abriam, não havia freguesia. Algumas famílias mal saíam de suas casas nas comunidades bruxas, outras, escondiam-se no mundo trouxa, e assim, o mundo bruxo da Grã-Bretanha começava a entrar em decadência. Famílias tentaram recomeçar em meio a populações bruxas de outras localidades, mas nem todas foram bem recebidas, tendo que voltar para suas casas e sendo até penalizadas por terem “abandonado os seus em um momento difícil”.

2023


Cansados daquela ditadura imposta pelo Lorde K., uma parcela da população tentou rebelar-se contra o Ministério, que parecia acatar todo comando do ditador. Entretanto, grande parte da população estava de acordo com o que estava acontecendo, preferindo que as tais famílias fossem investigadas e destituídas do poder, mesmo que sem uma causa lógica, para que assim outras famílias bruxas tomassem seus lugares e alcançassem o sucesso.

2024


Uma resistência contra os acontecimentos recentes se consolidou. O grupo intitulou-se Lavender, mas manteve a identidade de seus membros secreta. Não foi suficiente. A população já apoiava as ideias da Irmandade, acreditavam que estavam zelando pelo bem de cada uma daquela população. Os membros da resistência foram caçados pelo povo e até pelo Ministério, que agora temia uma rebelião daqueles que que se opunham fortemente à monopolização de poder, e assim o grupo ofuscou-se.

2025


Esse ano chegou com mais mudanças de poder. Os comércios voltavam ao seu fluxo normal aos poucos, entretanto, por ordens do Ministério, as instituições dificilmente mantinham o mesmo quadro de funcionários por mais de um ano. E se houvesse alguma crítica, direta ou indireta por parte dos funcionários, esses eram tido como oposição e perdiam seus cargos de imediato, o que levou alguns outros bruxos a se voltarem contra àquelas medidas extremas, mas não havia mais nada a ser feito. O mundo bruxo estava fadado a viver em uma espécie de ditadura por mais um tempo.

O FIM DO SILÊNCIO!


Alguns anos mais se passaram nesse autoritarismo ministerial, até que, em meados de 2029, ressurgiu o Lavender, mais forte que antes, expondo a todos o avesso daquela situação que muitos acreditavam e defendiam ser em prol do mundo bruxo: famílias haviam sido ameaçadas e injustiçadas, tendo seus parentes atacados para que agissem sobre pressão e cedessem aos desejos de Lorde K., aquele que sequer se revelava para a população. Todo o discurso de prezar pelo bem de todos e já ter punido os desordeiros era apenas falácia, na verdade havia alguém agindo por debaixo dos panos para levar a si próprio ao poder absoluto. Nenhum ataque havia sido em vão e nenhuma renúncia havia sido espontânea. Pessoas haviam sido presas e punidas sem razão. Foi então que a população se dividiu uma vez mais. Combates entre os defensores de ambos os lados eram mais frequentes, a guerra estava iminente.

2030: O ANO DA VERDADE


O grupo Lavender revela suas identidades. Inicialmente formado principalmente por algumas mulheres das famílias perseguidas, como Lívia Lockwood Bringstrow, Desirée Pieterse Lancaster, Hanna Campbell Fourrié, Jhessy Pierce Cavendish e Ágatha Drinn Connington, contando com a ajuda de Caleb Pieterse Lancaster, agora possuíam apoio de muitas outras famílias e membros da sociedade bruxa britânica, incluindo alguns ex-alunos que haviam sofrido com os eventos dos anos anteriores, como Annelise Kinsky, Lily Oakheart Lancaster, Patrick Cavendish Drakhale e Thierry Villeneuve Hugh, e ainda funcionários do Ministério, como Noah Brussel Lancaster e Aaliyah Brussel Lancaster. Mas apenas ao convocarem a Irmandade para um confronto direto e exigirem o apoio de Cosette, a Diretora de Hogwarts, e Anastasia Kinsky, Superior Ministerial, é que toda a verdade veio à tona para toda a sociedade.

Anastasia fazia parte da Irmandade das Trevas, assim como Cosette, e isso explicava claramente as posições tomadas pelo Ministério e pela Escola. Antes seguidoras infiltradas na Irmandade comandada por Lorde K., revelado como Sheldon Killer Cavendish, agora faziam parte de um grupo de 11 participantes que, após destituir o Lorde das Trevas de seu posto em vingança a morte de um dos membros da Irmandade, morto pelas mãos do próprio Lorde, usavam o codinome Lorde K. apenas para despistar enquanto influenciavam o Mundo Mágico Britânico a fim de levar suas próprias famílias ao poder e sucesso, descontando a raiva em vinganças à membros de famílias poderosas que algum dia haviam tomado o poder de um dos seus, mesmo que despropositadamente.

Em confronto frente a frente com Lívia, ali no átrio do Ministério, instituição onde ambas haviam se conhecido, a Kinsky confessou ter se ligado a irmandade por motivos familiares do passado, mas explicou ter mantido ligação com o novo grupo apenas para proteger sua família e amigos, especialmente sua irmã mais nova. Confessou também ter tentado acabar com tudo aquilo, porém, sendo seriamente chantageada, não conseguiu contornar a situação antes, coisa que estava disposta a fazer naquele momento, confrontando seu próprio grupo a fim de defender seus amigos e familiares envolvidos na resistência. Como consequência de sua rebeldia, entretanto, sua irmã, membro do Lavender, foi atacada naquele momento, e Anastasia não conseguiu reagir de outra forma senão tornar-se o próprio alvo da maldição da morte, sacrificando-se como uma heroína. Lívia rebateu de imediato, vingando-se daquele que havia atacado primeiro, cuja identidade não fora descoberta, e mostrando ao grupo ditador que também não estavam ali para brincadeira.

Presenciando toda aquela cena, Cosette tentou redimir-se diante do grupo de resistência, que estava em maior número no confronto, pedindo desculpas, dizendo-se a arrependida e alegando que poderia acabar com tudo aquilo se ninguém mais atacasse. Contudo, Jhessy, a Ex-professora de Poções de Hogwarts, acusada de espiã e demitida cerca de dois anos antes pela própria Diretora Spekhart, desmascarou-a ainda mais antes que a farsante atacasse um dos seus a sangue frio. Com a ajuda de Christopher Fourrié Bolter, o Vice-Diretor de Hogwarts, a Cavendish havia investigado a vida atual e o passado da ex-chefe e descoberto o assassinato de seu pai por um Lockwood, o que havia acarretado no desmoronamento da família Speckhart. Somando-se à uma carta endereçada a Cosette que o Bolter havia interceptado dias antes e que pedia instruções sobre o que fazer após a descoberta de quem eram os membros do Lavender, entendeu-se que Cosette era não apenas uma vítima da chantagem do grupo, mas uma de suas organizadoras, o que explicava os ataques iniciais contra o Ministério e pessoas ligadas de alguma forma à Livia Lockwood Bringstrow.

Como se quisesse confirmar a história contada pela Ex-Docente, Speckhart encheu-se com sua sede de vingança e atacou a Lockwood, e enquanto ambas se enfrentavam em um duelo perigoso e fatal, a guerra espalhou-se ao redor de ambas. Desordeiros protegendo seus ideais e famílias honrando seus parentes injustiçados. O caos estava completo.

CONCLUSÃO



Após terem a verdade revelada, mais funcionários do Ministério da Magia uniram-se ao grupo de resistência naquele momento desesperador, e depois de muitos feitiços lançados em meio a tamanha desordem viu-se sobrar de pé apenas os membros do Lavender, com Cosette Esme Speckhart e alguns de seus ajudantes – aqueles que continuaram vivos – capturados.

Infelizmente o fim daquele episódio não foi tão fortunado, nem todos os Lavender poderiam festejar a vitória e liberdade do povo bruxo. Ao fim da batalha, Lívia foi encontrada sem vida, assim como Aaliyah, Desirée e Noah. Cosette havia tido sua vingança, afinal, mas em consequência, estava sendo enviada com passagem só de ida à Askaban, o que a faria ser lembrada para sempre como a psicopata que fora, enquanto um memorial era disposto para os combatentes da resistência mortos em duelo, para que estes fossem lembrados como heróis.

Edward Fourrié Schwartz aposentou-se e Hanna Campbell Fourrié assumiu o mais alto cargo da Ministério, tornando-se a Ministra da Magia. Jhessy Pierce Cavendish foi nomeada nova Diretora de Hogwarts, tornando-se a mais jovem Diretora da Escola de Magia e Bruxaria em décadas. A instituição Creche e Orfanato Bruxo Feliz reabriu suas portas e deu abrigo àqueles que precisavam de um lar para recomeçar na sociedade pós-caos. O Camp Sky Rippers anunciou reinauguração com surpresa para o ano seguinte, e aos poucos a sociedade bruxa foi voltando ao mais próximo daquilo que podemos chamar de normal, com a esperança de que tempos de paz e alegria permaneceriam entre os bruxos da Grã-Bretanha.

avatar
Narrador
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
169

Idade :
518


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Trama Oficial

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum