Ambientação
Por cerca de 10 anos o Mundo Bruxo Britânico esteve sob a regenência de um governo ditador que, chantageado pelo intitulado Lorde K., o Lorde das Trevas, tomou algumas medidas drásticas para tirar o poder das mãos de famílias que já estavam há muito tempo na chefia das instituições bruxas. Bruxos foram perseguidos, presos, punidos.. Outros simplesmente desapareceram.

O Ministério da Magia, que a cada dia possuia novas regras para a população, sequer explicava para a sociedade o motivo daquilo. Parte da população bruxa apoiava tais medidas, querendo assim ver as famílias bruxas mais influentes finalmente fora do poder. Outra parte, formada principalmente pelas famílias atacadas, tentava resistir às ordens do Ministério. Hogwarts parecia treinar um exército. Famílias estavam fugindo. Os comércios estavam falindo. A sociedade bruxa britânica estava sucumbindo.

Anos se passaram, até que um grupo intitulado Lavender, formado inicialmente por mulheres das famílias perseguidas, surgiu com o apoio de muitos outros bruxos e ajudou a revelar toda a verdade da história. O Lorde K. não mais comandava a Irmandade e estava desaparecido. Seus próprios seguidores o haviam destituído de seu posto e assumido seu nome como um codinome para esconder o novo grupo, que almejava acabar com as famílias poderosas do mundo bruxo. Como se não bastasse, descobre-se ainda que uma Superior do Ministério e a Diretora de Hogwarts estavam por trás dos planos desse novo grupo, uma, por ter sido chantageada, a outra, por pura sede de vingança contra aqueles que um dia arruinaram sua própria família. Os grupos entraram em guerra.

Bruxos foram mortos de ambos os lados, mas por fim, o lado das trevas foi derrotado, capturado e mandado à Azkaban, que agora tem sua segurança mais que reforçada. As instituições estão sob novas direções. Famílias refugiadas retornam à seus lares. Os comércios tornam a ganhar freguesia com os bruxos finalmente andando sem grandes preocupações nas ruas. O que resta aos bruxos é recomeçar e crer que os tempos de paz e segurança irão durar.
Data on
Ano: 2031
Mês: Junho
Novidades

04/04 Fiscalização de habilidade aberta!
Links Rápidos

Últimos assuntos
» [RP Fechada] Work Hard
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyDom 31 Mar 2019 - 11:56 por Luthor Le Fleur

» [RP] Noite de Ano Novo
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptySab 23 Mar 2019 - 10:48 por Narrador

» Votações - Awards da depressão
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyQui 21 Fev 2019 - 10:05 por Danorum

» [RP Fechada] Working
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptySex 1 Fev 2019 - 23:19 por Kieran Lewis Schwingel

» [RP] Half a truth is often a great lie
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyQua 30 Jan 2019 - 22:01 por Joshua B. Connington

» [RP] Ofícios.
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyQua 30 Jan 2019 - 22:00 por Max Peregrinne Bianchi

» [RP] So what?
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyQua 30 Jan 2019 - 21:35 por Annelise Kinsky

» [RP Fechada] Obliviate The Muggles
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyQua 23 Jan 2019 - 22:21 por Kieran Lewis Schwingel

» Votações - Especial de virada de ano!
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyQua 16 Jan 2019 - 15:26 por Danorum

» Arquivos Awards
[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky EmptyQua 16 Jan 2019 - 15:20 por Danorum

Staff
Narrador
Danorum
Tétis
Sarff
Vênus
Scribe
Copa das Casas
CORVINAL
75
GRIFINÓRIA
153
LUFA-LUFA
205
SONSERINA
105
Awards
Edward Bianchi
Postador The Flash
Dylan Cartwright
Aluno Destaque
Annelise Kinsky
Salvadora da Pátria
Pietro Fourrié
Senhor Encrenca
Edwin & Noah
Casal Diabetes
Brahms Cartwright
Adulto Nada Exemplar
Candice Bringstrow
Bruxa mais Desejada
Isaac Fourrié
Bruxo mais Desejado
Shut Your Fucking Mouth
Melhor RP
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum e Ohen.

Licença Creative Commons

[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky Empty [Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky

Mensagem por Scribe em Dom 28 Ago 2016 - 15:30

Antes  que  tudo  se  torne  cinzas.


“O vilarejo de Hogsmeade, um lugar pitoresco e agradável para se passear e aproveitar da boa hospitalidade é comum encontrar alunos do terceiro ao sétimo ano frequentando lojas e pubs da região, já que estes possuem permissão de visita durante os fins de semana. Entretanto nunca se espante ao ver uma criança do primeiro ano correndo pelas ruelas locais, Hogwarts está cheia de passagens e atalhos para a pequena aldeia e àquelas mais traquinas costumam desvencilhar do olhar dos funcionários e embarcarem em uma missão por si própria.
Azrael caminhava despreocupadamente pelos arredores do vilarejo apreciando a vista mais bucólica, nesta região uma fila de casas espaças se escondiam no cenário salpicado por inúmeras árvores frondosas. O clima estava frio e tranquilo, até que um grande grupo de crianças passou correndo pelo grifinório, risadas de deboche e escárnio eram lançadas no ar. Curioso o garoto resolveu prosseguir pelo caminho de onde o grupo veio se deparando com um rústico chalé de madeira, velho e aparentemente abandonado. Ele possuía uma pequena placa de vende-se desgasta pelas condições do clima e tempo que passara ali.
Estava prestes a dar meia volta e continuar seu passeio, quando escutou suspiros, um quase inaudível choro somado a um singular cheiro de fumaça ... Sem dúvidas um ser humano comum, com sentidos simplórios, não teria sequer notado, em um momento súbito de bravura  o rapaz correu para o interior da casa se deparando com um garotinho de onze anos aos prantos tentado apagar uma fogueira de coloração esmeralda que corroía o piso de mogno do chalé. Executando o feitiço “aqua eructo”, Azrael conseguiu dissipar as chamas, agarrou o braço do garoto que relutante apontou para uma esguia faixa cinzenta, um cinzal, que rastejava em direção aos dois garotos até se transformar em cinzas. – Você tem que me ajudar! Esta casa é a única memória que sobrou dos meus avos... – falou o garotinho em meio a soluços e fungando o nariz. ”


Tarefa: Como um grifinório, você deve representar a coragem e bravura de sua casa e encontrar os ovos do cinzal escondidos pela casa e congela-los com o devido feitiço antes que ela seja incendiada. Lembre-se que a casa está em péssimo estado, logo possui uma estrutura frágil com farpas sobressalentes, piso e teto que podem desabar a qualquer momento caso tenham que suportar atrito de alguém mais pesado que um garoto de onze anos. Sabe que já passou aproximadamente uma hora desde que o cinzal pôs seus ovos, já que essa é a expectativa de vida da criatura, então deve correr contra o tempo.

Observações: A casa possui: térreo, primeiro andar, sótão e porão. Os cômodos divididos nestas áreas cabem a você. Não deve envolver o garotinho na missão por ser algo perigoso, poderá nomear o NPC a sua escolha. Sua missão deverá conter três dos seguintes itens: Bicho papão, calor insuportável, café com biscoito, pergaminho amassado, fogo avassalador, faca de prata, queimadura, feno.  Termine o post na enfermaria junto com o garoto.

Prazo: Válida até dia 04/09/2016 (dia inteiro).

Scribe
Scribe
Data de inscrição :
27/04/2016

Mensagens :
119

Tópico Pessoal :
Funções do Scribe:

- Atualizações gerais;
- Sistema de Cargos;
- Sistema PEM;
- Ficha de Patrono;
- Dúvidas.


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky Empty Re: [Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky

Mensagem por Azrael Ludovic Kinsky em Sab 3 Set 2016 - 22:04



walk the plank
Abaixo de seus pés o chão reagia e gritava com o peso dos dois rapazes assustado com toda a situação qual mergulhou sem culpa alguma. Azra cerrou os punhos, ainda de olhos fixos nas cinzas da criatura que se desfez em sua frente, segundos atrás— Maldito seja — Praguejou...       

— Senhor Ludovic, atenção na aula, por favor — Chamou o professor ao aluno que tirava um cochilo de cabeça baixa e mãos juntas sobre a mesa. Uma liga tênue de saliva escorreu dos lábios e se espalhou na superfície de um pergaminho amassado que se tinha como um travesseiro para seu sono. — Continuando: O cinzal, como havia dito, é uma criatura que apresenta certo perigo por conta de seus ovos, estes que emanam calor.... —

—Não imaginei que encontraria um aqui...— A serpente já havia sido estudada pelo menino, aulas atrás, e por isso a vantagem estava ao seu lado; ovos — Garoto... — Sem sucesso, tudo o que ouviu foi o som continuo de um suspiro e choro incurável— Ei, ei — O grifinório encarou o rapazinho, se ajoelhando diante dele e tomando seu rosto entre as mãos. Com o olhar severo, prosseguiu— Se quiser salvar a casa de seus avós, deve parar de chorar e fazer algo para me ajudar! — Uma última fungada e Azrael notou o estalo que causara na mente do menor — Situações difíceis são colocadas em nossas vidas diariamente, essa é só mais uma provação... — Pouco à pouco ele mudava a cabeça alheia, passando-lhe confiança com as duras palavras que colheu durante anos, essas que pretende cultivar até o fim de seus dias — Problemas vão continuar vindo, sempre. Hoje, amanhã, depois. Não importa o quanto você chore por dias melhores, o importante é não ceder à eles! — Os olhos claros do menino se abriram como dois botões de rosas, neles era refletido pelas lagrimas teimosas o fogo que se erguia atrás do Grifinório que, inesperadamente sorria ao menor — Busque um lugar seguro perto da saída, vamos salvar sua casa, sim? — O olhar marejado filmava a cena com admiração onde antes o medo predominou, e com um aceno de cabeça o rapazinho cumpriu com sua parte na obra, ficando longe do perigo ardente.

— Isso aqui é uma armadilha mortal... — Murmurou desgostoso ao ouvir o teto ranger acima de sua cabeça, com o rosto aquecido pela luz alaranjada e escarlate. A fumaça poderia se tornar um perigo ainda maior se as chamas não fossem devidamente apagadas — Aqua Eructo — Com certa paciência, elas foram caladas, diferente do calor que persistia impregnar naquele casebre. Por curtos instantes, o louro se permitiu uma rápida olhadela no menino que ainda assistia a tudo, e apesar de haver resquícios do medo em seu ser, ele agora exibia o polegar num gesto positivo para o seu salvador; É isso aí, garoro. Ludovic estava orgulhoso do impacto que causou no mais novo. Se ao menos Éris pudesse ver seus feitos ali... Talvez, só talvez ela pudesse entender a mensagem que seu filho queria transmitir. A idade rasa é só um detalhe, Az é mais corajoso do que sua mãe imagina. Cedento por aventuras, ambicioso e pronto para causar impacto — este é o filho que ela trouxe ao mundo, então por que tentar pará-lo? —. Suas indagações não vinham num momento apropriado, longe disso.

Movido subitamente pela coragem que exala de Azrael, o garotinho pensou que tentar ajudá-lo era o melhor a se fazer — E-eu posso ajudar! — Disse, avançando dois passos adiante, e foi o bastante para que os primeiros sinais de desabamento fossem desencadeados. — Nã... — Tentou o Grifinório, e no instante seguinte uma viga grossa de madeira se desprendeu do teto para cair sobre o antebraço deste. Em um último ato de bravura antes de ser tragado pelo chão que inevitavelmente iria ceder abaixo dele, Az, em alerta, notou que seu companheiro corria perigo de uma segunda viga atingi-lo, quando a viu oscilar acima da criança — Everte Statum! — Gritou desesperado, com a varinha apontada para o alvo. O menininho fora lançado de volta para a porta, e desta vez em definitivo pois tivera seu caminho bloqueado por aquela que quase lhe atingiu.     

O peso sobre seu braço já se tornara insuportável, mas por sorte — ou não — o chão cedeu antes de suas forças se esgotarem. O jovem foi engolido pela penumbra do porão, e junto dele alguns destroços estilhaçado se vão. O chão foi o que lhe aparou com violência, abrindo um talho acima da sobrancelha — Droga — O sangue escorreu por sua pele. A visão turva não ajudava em nada quando encoberto pela escuridão— Garoto teimoso — Mas não era possível culpar a criança, e sim quem lhe apresentou a coragem. Sim. Aquele que se erguia com dificuldades do amontoado de madeira é o colchão de feno que salvou seus ossos da queda. — Acci... — nas entranhas da penumbra, ardia uma luz alaranjada. Fogo. Mas, naquele lugar isolado, longe do inferno que se fez no andar superior... Isso significa que aquela era a natureza de seus problemas. É dali que o incêndio começou, subiu as paredes e trouxe os problemas anteriores — Aí estão vocês — Ao se aproximar, ele confirmou se tratar dos ovos que procurava— Glacius — Suspirou, agora aliviado tirou o peso dos ombros com a cena do amontoado de ovos já congelados— Chega disso, monstrinhos —

"Você está bem? Perguntou a voz infantil vinda do buraco que ele abriu para chegar ali "Ei. Você ainda está aí?"     
— Claro, claro... hã, está tudo bem agora, rapaz. Mas, por favor, fique longe dos escombros, isso ainda pode ser perigoso — Cuidadosamente, os ovos foram guardados em um recipiente que ele mesmo invocou por meio de magia — Eu já... — Parou por um instante, sentindo a cabeça latejar. Por conta da ação ele tinha esquecido da ferida na testa, era preocupante a um ponto desconhecido já que não saberia determinar a profundidade do ferimento — Eu já estou subindo — Como se já não tivesse bastado, uma viga incandescente estacou sobre seu braço esquerdo. Ela ardia em chamas que rapidamente se espalharam por toda a manga de seu uniforme, consumindo o braço até o cotovelo do infeliz.

Os gritos de sofrimento tomam todo o cômodo. A dor não cessou, pelo contrário, ela só fazia crescer mais e mais. Sua sanidade foi abalada ao ponto de que Azra já não sabia onde sua varinha foi parar. Antes de perder a consciência, um busto esguio se postou à sua frente; a silhueta adulta foi sua última visão.     

O branco quase o cegou, e num momento estava cercado por luz, longe do cheiro de mofo e fumaça da velha-casa. Sua visão oscilou antes de obter foco, mas o problema mesmo estava em seu braço esquerdo — Arde como o inferno — Disse, observando o membro todo coberto por gazes que enrolavam-se desde as pontas dos dedos até a altura do ombro.      
"Ei, finalmente" Comentou a voz ao lado do leito de Azrael. Era o jovenzinho da casa em chamas. "Pensei que iria dormir para sempre" Completou, agora aliviado por ver os olhos de seu protetor.     
— Você está bem? — Apesar de seu estado, o Grifinório ainda se preocupava com o mais novo. Haviam conquistado um certo vinculo após o acometido. O rosto do pequeno se fechou em uma careta, como quem diz "olhe para você".— Como viemos parar aqui? — Perguntou.    
"Alguns adultos invadiram a casa e nos tiraram de lá. Bem, cá estamos já a algumas boas horas... E aquela mulher parece nervosa" Ele indicava Yewande que conversava com uma das enfermeiras do Hospital. Pela cara, nada de bom viria dali "Ela te chama de Azrael... Muito prazer, sou Vincent" A voz juvenil e despreocupada chamou a atenção do louro. Não parecia mais com aquele filhotinho encolhido aos prantos.   
— Vincent, posso te fazer um pedido? — Indagou o paciente, chamando-o para mais perto. Vincent se aproximou com cautela, até ter que se inclinar sobre a maca — Mude-se, garoto —

Make that bastard walk the plank With a bottle of rum and a yo ho ho


▼ △




White Rabbit,Tell 'em a hookah-smoking caterpillar has given you the call.

Azrael Ludovic Kinsky
Azrael Ludovic Kinsky
Data de inscrição :
17/07/2016

Mensagens :
93

Idade :
18


Ficha do Personagem
Patrono: Águia
Ano Escolar: 5° Ano
Casa: Grifinória
HOG » Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky Empty Re: [Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky

Mensagem por Scribe em Dom 4 Set 2016 - 21:22

AVALIAÇÃO.



Prazo: Válida até dia 04/09/2016 (OK!).


Conteúdo – Completou a missão proposta atendendo todas as Lacunas – 5/5

Coerência (organização) – Conseguiu se expressar suas ideias de forma harmônica, devo dizer que a única parte que me desnorteou foi a introdução da lembrança em classe de aula sem uma chamada ou aviso pré ou pós a citação  – 4/5

Criatividade – Sua imaginação é incrível e me deixou deveras entusiasmado –  5/5

Coesão (Estrutura)– Preposições bem articuladas; Evitou o uso repetido de palavras; Leitura agradável e cativante – 5/5

Ortografia – Houve apenas dois erros encontrados no texto “cedento” e “garoro”, mas nada que comprometeu o entendimento, podendo muito bem passar por despercebido (amo sou Word)  – 5/5


Cálculo Médio – (5+4+5+5+5) :
(4,6 – 5) Excelente
(4,0 – 4,5) Muito Bom!
(3,0 – 4,0) Bom...
(2,5 – 3,0) Er...
(Abaixo de 2,5) Precisa melhorar!  

Bonificação:
Objeto mágico: Stunner (Empório Schwartz) 4 Unidades– Pequena bolinha com o tamanho aproximado de uma bolinha de gude que, quando lançada aos pés de um oponente, libera uma espessa fumaça arroxeada que deixa todos em uma área de três metros a partir da pequena explosão atordoados por um curto período de tempo.

PPH: 120

Caso queira discutir algo, entrar em contato por MP

Scribe
Scribe
Data de inscrição :
27/04/2016

Mensagens :
119

Tópico Pessoal :
Funções do Scribe:

- Atualizações gerais;
- Sistema de Cargos;
- Sistema PEM;
- Ficha de Patrono;
- Dúvidas.


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky Empty Re: [Missão One-Post] Azrael Ludovic Kinsky

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum