Ambientação
Por cerca de 10 anos o Mundo Bruxo Britânico esteve sob a regenência de um governo ditador que, chantageado pelo intitulado Lorde K., o Lorde das Trevas, tomou algumas medidas drásticas para tirar o poder das mãos de famílias que já estavam há muito tempo na chefia das instituições bruxas. Bruxos foram perseguidos, presos, punidos.. Outros simplesmente desapareceram.

O Ministério da Magia, que a cada dia possuia novas regras para a população, sequer explicava para a sociedade o motivo daquilo. Parte da população bruxa apoiava tais medidas, querendo assim ver as famílias bruxas mais influentes finalmente fora do poder. Outra parte, formada principalmente pelas famílias atacadas, tentava resistir às ordens do Ministério. Hogwarts parecia treinar um exército. Famílias estavam fugindo. Os comércios estavam falindo. A sociedade bruxa britânica estava sucumbindo.

Anos se passaram, até que um grupo intitulado Lavender, formado inicialmente por mulheres das famílias perseguidas, surgiu com o apoio de muitos outros bruxos e ajudou a revelar toda a verdade da história. O Lorde K. não mais comandava a Irmandade e estava desaparecido. Seus próprios seguidores o haviam destituído de seu posto e assumido seu nome como um codinome para esconder o novo grupo, que almejava acabar com as famílias poderosas do mundo bruxo. Como se não bastasse, descobre-se ainda que uma Superior do Ministério e a Diretora de Hogwarts estavam por trás dos planos desse novo grupo, uma, por ter sido chantageada, a outra, por pura sede de vingança contra aqueles que um dia arruinaram sua própria família. Os grupos entraram em guerra.

Bruxos foram mortos de ambos os lados, mas por fim, o lado das trevas foi derrotado, capturado e mandado à Azkaban, que agora tem sua segurança mais que reforçada. As instituições estão sob novas direções. Famílias refugiadas retornam à seus lares. Os comércios tornam a ganhar freguesia com os bruxos finalmente andando sem grandes preocupações nas ruas. O que resta aos bruxos é recomeçar e crer que os tempos de paz e segurança irão durar.
Data on
Ano: 2031
Mês: Junho
Novidades

04/04 Fiscalização de habilidade aberta!
Links Rápidos

Últimos assuntos
» [RP Fechada] Work Hard
[RP] Half a truth is often a great lie EmptyDom 31 Mar 2019 - 11:56 por Luthor Le Fleur

» Solicitação de Missões
[RP] Half a truth is often a great lie EmptyDom 24 Mar 2019 - 20:29 por Ariel Kinsky O. Dimitroff

» [RP] Noite de Ano Novo
[RP] Half a truth is often a great lie EmptySab 23 Mar 2019 - 10:48 por Narrador

» [INTERCASAS] Rima de Feitiços
[RP] Half a truth is often a great lie EmptyQua 27 Fev 2019 - 16:40 por Tétis

» [INTERCASAS] Missão Mestrada
[RP] Half a truth is often a great lie EmptySex 22 Fev 2019 - 20:51 por Narrador

» Votações - Awards da depressão
[RP] Half a truth is often a great lie EmptyQui 21 Fev 2019 - 10:05 por Danorum

» [INTERCASAS] Datas e Inscrições
[RP] Half a truth is often a great lie EmptyDom 17 Fev 2019 - 14:58 por Serena C. Lancaster

» [INTERCASAS] Competição de Medibruxaria
[RP] Half a truth is often a great lie EmptySab 9 Fev 2019 - 20:11 por Serena C. Lancaster

» [INTERCASAS] Edital Geral
[RP] Half a truth is often a great lie EmptySex 1 Fev 2019 - 23:55 por Jhessy Pierce Cavendish

» [RP Fechada] Working
[RP] Half a truth is often a great lie EmptySex 1 Fev 2019 - 23:19 por Kieran Lewis Schwingel

Staff
Narrador
Danorum
Tétis
Sarff
Vênus
Scribe
Copa das Casas
CORVINAL
75
GRIFINÓRIA
153
LUFA-LUFA
205
SONSERINA
105
Awards
Edward Bianchi
Postador The Flash
Dylan Cartwright
Aluno Destaque
Annelise Kinsky
Salvadora da Pátria
Pietro Fourrié
Senhor Encrenca
Edwin & Noah
Casal Diabetes
Brahms Cartwright
Adulto Nada Exemplar
Candice Bringstrow
Bruxa mais Desejada
Isaac Fourrié
Bruxo mais Desejado
Shut Your Fucking Mouth
Melhor RP
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum e Ohen.

Licença Creative Commons

[RP] Half a truth is often a great lie

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] Half a truth is often a great lie Empty [RP] Half a truth is often a great lie

Mensagem por Joshua B. Connington em Seg 3 Dez 2018 - 13:25



Última edição por Joshua B. Connington em Qua 30 Jan 2019 - 22:23, editado 1 vez(es)
Joshua B. Connington
Joshua B. Connington
Data de inscrição :
09/09/2015

Mensagens :
191

Idade :
29


Ficha do Personagem
Patrono: Víbora Lesser Sunda
Ano Escolar: Concluído
Casa: Sonserina
MIN » Superior

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RP] Half a truth is often a great lie Empty Re: [RP] Half a truth is often a great lie

Mensagem por Joshua B. Connington em Qua 30 Jan 2019 - 22:01

Hear the thunder
Uma coletiva de imprensa havia sido marcada para aquela manhã, mas Joshua não estava pronto. Pela primeira vez, sentia que ia falhar em um evento ministerial de tamanho impacto. Os jornais e, principalmente, o povo esperavam declarações de praticamente todos os ministeriais sobre o que viria a ser o próximo governo. Joshua fora um dos poucos que concordara – era o chefe dos diplomatas, por Merlin! –, mas não tinha o que falar. Hanna Fourrié-Oakheart havia saído sem explicações e Sebastian Cray ascendido tão subitamente que sequer o Bringstrow havia reparado.

Era como se houvesse piscado os olhos e o velho houvesse tomado todo o poder sobre o mundo bruxo britânico. Cray tinha uma vasta experiência, mas em sua opinião era um retrocesso. Haviam saído de um governo ditado pelas antigas famílias – dez anos antes quando Matthew Lancaster havia sido assassinado e sua mãe, Lívia Bringstrow assumido o governo. –, para um completamente manipulado pelas forças rivais que buscavam a extinção das ditas ancestrais e, finalmente, haviam encontrado uma relativa paz com a Fourrié-Oakheart. Estava tudo em ordem. O terreno estava sendo preparado para que ele, um rapaz de família tradicional do mundo bruxo, mas com um pensamento moderno, assumisse nos próximos anos. Cray não estava em seus planos e, sem o reconhecer em tal posição de liderança, Joshua sentia-se quase vulnerável.

Preciso de uma notícia que tire esse assunto dos tópicos, Fred. – comentou o ministerial para seu assessor. O rapaz, que muitos anos antes havia sido seu colega em Hogwarts, acenou em concordância, parecia pensar o mesmo. – Algo dramático, mas que não me prejudique. Temos alguma coisa da União Europeia? – perguntou enquanto caminhava até a porta que o separava do gabinete reservado a coletiva.

O nosso embaixador na França tem nos alertado quanto a vinda de extremistas franceses que retornaram ao país... – respondeu o subordinado, correndo um dos dedos pelo olho para retirar uma gotícula de suor que na pálpebra havia se acomodado. Joshua ficava confortável estampando o Profeta Diário e demais jornais de circulação no mundo bruxo, mas Fred não podia incomodar-se mais quando era fotografado. Uma coletiva a uma porta de distância era sinônimo de fotos e, vendo seu chefe tão despreparado, parecia antever que seria o jovem a encerrar o encontro e ser alvo dos olhares mortais dos jornalistas.

Sim, eu conversei com ele dois dias atrás. Mas isso se torna um problema pra gente resolver depois, é um risco real. Crises diplomáticas, xenofobia, incômodo nas cidades de fronteira... – demonstrou o loiro, espiando os jornalistas pelo visor mágico ali instalado. Reconheceu a editora chefe do Profeta Diário encostada na parede oposta, conversando com uma mulher que, embora Joshua não se recordasse o nome naquele instante, era uma colunista política de um jornal dito independente. Duas cobras de olhares afiados e sempre com a pergunta certa se fazer, ótimas jornalistas, péssimo para alguém que ainda hesitava em sua abordagem.

E se cancelarmos a coletiva, Josh? – perguntou o Pointier, que tais como as outras vezes, soube pelo olhar do chefe que era a solução errada. Não, Joshua não cancelava compromissos. Não profissionalmente, pelo menos. – Estamos ficando sem saída, Joshua. Se você não quer falar da Inglaterra, não quer falar das notícias que temos... 'Tá quase dando o horário. – gemeu o rapaz.

Está quase dando o horário. – Repetiu o Connington, segurando com as duas mãos os ombros de Fred. Um sorriso travesso despontando no rosto do ministerial ao saber que suas ordens torturariam de leve ao antigo amigo. – Isso significa que eu vou entrar lá e vou enrolar, dando preferência pra algumas perguntas bobas, mas em sete minutos você entra, sussurra alguma coisa no meu ouvido e assume por mim. – O Bringstrow riu de leve, soltando o rapaz e encolhendo os ombros. – Nada exagerado, pede desculpas, fala que foi urgente e marca para meu próximo horário livre a partir de terça-feira. – Voltou-se novamente a porta, limpando a garganta e arrumando o cabelo. Um segundo funcionário aguardava apenas o seu aceno para abrir a porta. – Enquanto espera marca uma reunião com o ministro, obviamente antes de terça e, ah, arranja uma pauta pra essa saída súbita. – O sorriso do ministerial cresceu, maquiado para a ocasião. Acenou discretamente para aquele que aguardava na porta e de súbito o ambiente encheu-se de vozes quando o encanto de silêncio do cômodo foi quebrado. – Bom dia. – Cumprimentou a todos, informal, enquanto subia na posição de destaque. No caminho, entretanto, foi impossível não conter uma piscada humorada para seu assessor que acompanhava-o, lado a lado, como se estivesse indo para a forca.
(C) ROSS
Joshua B. Connington
Joshua B. Connington
Data de inscrição :
09/09/2015

Mensagens :
191

Idade :
29


Ficha do Personagem
Patrono: Víbora Lesser Sunda
Ano Escolar: Concluído
Casa: Sonserina
MIN » Superior

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum