Ambientação
Por cerca de 10 anos o Mundo Bruxo Britânico esteve sob a regenência de um governo ditador que, chantageado pelo intitulado Lorde K., o Lorde das Trevas, tomou algumas medidas drásticas para tirar o poder das mãos de famílias que já estavam há muito tempo na chefia das instituições bruxas. Bruxos foram perseguidos, presos, punidos.. Outros simplesmente desapareceram.

O Ministério da Magia, que a cada dia possuia novas regras para a população, sequer explicava para a sociedade o motivo daquilo. Parte da população bruxa apoiava tais medidas, querendo assim ver as famílias bruxas mais influentes finalmente fora do poder. Outra parte, formada principalmente pelas famílias atacadas, tentava resistir às ordens do Ministério. Hogwarts parecia treinar um exército. Famílias estavam fugindo. Os comércios estavam falindo. A sociedade bruxa britânica estava sucumbindo.

Anos se passaram, até que um grupo intitulado Lavender, formado inicialmente por mulheres das famílias perseguidas, surgiu com o apoio de muitos outros bruxos e ajudou a revelar toda a verdade da história. O Lorde K. não mais comandava a Irmandade e estava desaparecido. Seus próprios seguidores o haviam destituído de seu posto e assumido seu nome como um codinome para esconder o novo grupo, que almejava acabar com as famílias poderosas do mundo bruxo. Como se não bastasse, descobre-se ainda que uma Superior do Ministério e a Diretora de Hogwarts estavam por trás dos planos desse novo grupo, uma, por ter sido chantageada, a outra, por pura sede de vingança contra aqueles que um dia arruinaram sua própria família. Os grupos entraram em guerra.

Bruxos foram mortos de ambos os lados, mas por fim, o lado das trevas foi derrotado, capturado e mandado à Azkaban, que agora tem sua segurança mais que reforçada. As instituições estão sob novas direções. Famílias refugiadas retornam à seus lares. Os comércios tornam a ganhar freguesia com os bruxos finalmente andando sem grandes preocupações nas ruas. O que resta aos bruxos é recomeçar e crer que os tempos de paz e segurança irão durar.
Data on
Ano: 2030
Mês: Dezembro
Novidades

27/10 Trama atualizada!
23/11 Sistema PEM!
02/11 Novo sistema de aulas!
01/01 Votações de ano novo!
Manchetes do Profeta
Críticas sobre os acontecimentos do Memorial.
Links Rápidos

Últimos assuntos
Staff
Narrador
Danorum
Tétis
Sarff
Vênus
Scribe
Copa das Casas
CORVINAL
75
GRIFINÓRIA
153
LUFA-LUFA
205
SONSERINA
105
Awards
Edward Bianchi
Postador The Flash
Dylan Cartwright
Aluno Destaque
Annelise Kinsky
Salvadora da Pátria
Pietro Fourrié
Senhor Encrenca
Edwin & Noah
Casal Diabetes
Brahms Cartwright
Adulto Nada Exemplar
Candice Bringstrow
Bruxa mais Desejada
Isaac Fourrié
Bruxo mais Desejado
Shut Your Fucking Mouth
Melhor RP
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum e Ohen.

Licença Creative Commons

[!!] Veelas - Vagas da aldeia e ficha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[!!] Veelas - Vagas da aldeia e ficha

Mensagem por Danorum em Qui 20 Dez 2018 - 16:19

VEELAS
THE LEAKY CAULDRON

São uma raça de seres humanoides dotados de uma magia singular relacionada a natureza, diferente dos bruxos. Por muito tempo seus hábitos foram desconhecidos pelo Ministério da Magia, que ainda sabe muito pouco sobre elas, isso acontece por formarem sociedades, como pequenos vilarejos ou aldeias no interior de florestas frondosas, protegidos por uma magia antiga, que atrapalha os sentidos de quem se aproxima, levando-os a recuar de forma misteriosa, ou até mesmo se perderem pela mata. Os poucos registros afirmam que são criaturas pertencentes apenas ao continente Europeu, especialmente na região voltada ao ocidente.  

Ϟ Características Raciais:

Veelas são seres exclusivamente do sexo feminino e aparentam-se com os humanos. São jovens e belas mulheres que possuem uma taxa de vida maior que a dos bruxos, algumas delas chegando a viver por pouco mais de dois séculos, contudo, não apresentam sinais da idade, como rugas ou flacidez. O corpo de uma veela é jovial e energético até a sua morte, carregando, entretanto, um olhar de sabedoria e experiência com o passar das décadas.  

Possuem cabelos sempre loiros, quase platinados, que exibem volume, dançando e ondulando sem sequer existir uma corrente de ar no local, pele alva, caucasiana, as vezes adornada com poucas sardas marcadas pelo sol, em geral esguias com feições feéricas, como nariz mais arrebitado e orelhas pontiagudas, lembrando as ninfas da mitologia. Possuem também olhos cristalinos, em sua maioria, mas isto não é uma regra.

As veelas, no entanto, conseguem abandonar sua forma angelical se apropriando de uma aparência híbrida como o cruzamento uma ave de rapina - seus rostos tomam feições de pássaros com bico cruel, enquanto longas asas escamosas explodem de seus ombros, garras cinzas e poderosas se alongam de suas unhas, assim como uma camada de penas carmesim ou amarronzadas surge por seu corpo, seu cabelo também toma colorações mais escuras, nessa forma, semelhante a cor das penas. Quando em forma humana, essas criaturas costumam deixar seus cabelos presos na presença de humanos, assim evitando que se movam magicamente.

Ϟ Comportamento e divisão social:

Veelas parecem ser uma espécie bastante irascível, de baixíssima tolerância, provavelmente por sua contraparte bestial, sua organização aplica pena de morte a inimigos e invasores. Possuem um relacionamento de cooperação e coo dependência com a natureza, suas aldeias não costumam alterar ou prejudicar a vegetação e fauna local. Eximias caçadoras e artesãs, usam seus sentidos mais primitivos para a caça como audição, visão e olfato, somados a materiais como lanças, facas e flechas.

Sua história é passada de forma oral, possuindo poucos registros gráficos, provavelmente têm uma escrita muito arcaica e raramente usada. Na divisão político-social, encontram-se as sacerdotisas – que carregam os conhecimentos do legado das veelas, as propriedades curativas das ervas, desempenhando o papel de curandeiras e a habilidade de ler os augúrios expressos pela natureza; – as caçadoras que além de proverem a comida para aldeia possuem um forte papel para a proteção; – as artesãs também com habilidades de combate, mas que desempenham o papel de civis na sociedade; – e a Imperatriz Veela, que comanda de forma sábia e com punho de ferro suas seguidoras.

Essas criaturas possuem grande habilidade de modelar minérios, madeira e cerâmica e costumam fazer rituais com danças magicamente sedutoras para quase todos os seres, o que os faz executar ações estranhas a fim de ficar mais perto delas.

Uma Veela pode ser exilada de seu grupo social, caso interfira ou reaja a ordem da Imperatirz Veela, sendo esta uma conduta imoral digna de um crime hediondo. Mestiços Veelas ou humanos não podem habitar ou fazer morada nos vilarejos dessas criaturas. Quando grávida de um humano, a veela pode desfazer-se do filhote, abortando, abandonando-o, ou entregando ao pai. Veelas que escolhem ficar com seu filhote mestiço também são exiladas de seu grupo social, logo, uma relação de maternidade entre filhos mestiços e suas genitoras, só se dão com Veelas Exiladas, ou de maneira proibida e secreta se a mãe ainda residir no vilarejo. Esta regra pode ser abolida em casos especiais caso a Imperatriz Veela deseje.

As Veelas não possuem uma religião que envolve deuses ou seres poderosos transcendentais, mas sua crença envolve espíritos da natureza considerando-os como iguais, assim as veelas protegem a fauna e a flora local e em troca esses espíritos os protegem com a sua magia incorporada por esses seres. Segundo sua fé, esses espíritos se manifestam no plano terreno como uma singela rosa, uma lebre ou coruja, até mesmo um pinheiro e demais figuras da fauna e da flora. O Fogo também é um elemento importante para esses seres, sinônimo da vida e da mudança de um ciclo, veelas são incineradas após a morte de acordo com um ritual que permite a sua pele se tornar inflamável.    

Ϟ Reprodução:

Veelas se reproduzem de dois formatos: assexuadamente e sexuadamente. De forma sexuada ocorre através de relações com humanos do sexo masculino, veelas não conseguem cruzar com outras espécies (nem com trouxas), assim gerando meio-veelas que podem ser do sexo masculino ou feminino. Apenas Veelas sangue puro podem habitar os vilarejos, logo não é visto meio-veelas, ou elementos do sexo masculino nas aldeias.

De forma assexuada, as veelas que nunca tiveram uma prole de forma sexuada, concebem um ovo durante o solstício de verão. No dia mais longo do ano a cada cinquenta anos uma veela toma sua forma bestial agindo inteiramente por instintos animalescos e durante todo o dia constrói seu ninho em uma área remota de difícil acesso, afastado da vila, pondo um único ovo, durante o pôr do sol. Sendo ele maior que o ovo de um avestruz, de casca maleável, dourada e opaca.

Ao eclodir, em vinte e quatro horas, a pequena fera híbrida se alimenta das cascas do ovo o que lhe confere força e energia, apenas no terceiro dia ela alça voo usando seus instintos para encontrar o vilarejo de sua mãe, o filhote é recebido pela Imperatriz Veela que toma a sua maternidade. Os filhotes de veela e suas mães não conseguem identificar uns aos outros, o sistema matriarcal é estabelecido pela Imperatriz, sendo considerada a mãe de todas as veelas puras. Um filhote de veela só consegue tomar a forma humanoide no nono mês de vida, até lá, age por instintos animalescos recebendo os cuidados das artesãs. Todas as Veelas Puras eclodem de um ovo (ovíparos), diferente dos meio-veelas que são vivíparos.

Ϟ Habilidades Mágicas:

Ϟ Transmutação bestial: tornam-se híbridos humanoides com feições de ave de rapina possuidoras de grande força, garras poderosas e um forte bico, podendo voar em alta velocidade com suas asas.

Ϟ Longevidade e memória aidética: Veelas costumam guardar informações em sua memória, não fazendo uso de escrita, além disso possuem uma vida mais longa contrastando com sua aparência jovial.  

Ϟ Pirocionese: Conseguem gerar e controlar o fogo, possuindo resistência ao calor intenso e imunidade a qualquer chama.

Ϟ Atmocinese: Histórias da mitologia eslava relatam das veelas ficarem mais fortes em tempestades, isso por que esses seres conseguem controlar o clima, as nuvens e produzir tempestades de raios. Quando voam, mantém seu corpo envolto em nuvens para desfaçar sua presença. Possuem resistência a carga elétrica dissipada pelos raios.

Ϟ Fascinação: O movimento de seu cabelo, a aparência feérica, o aroma agradável e um suave brilho que emana de seus corpos é a combinação perfeita pra gerar, magicamente, um fascínio sobre aqueles que as cercam, é um dom involuntário existente apenas quando estão em forma humana e se acentua quando elas dançam. Paixão, alegria ou até inércia podem tomar o âmago de quem vislumbra essas criaturas. Meio-veelas e veelas puras não são afetadas pela fascinação. (Fascinação gera uma manipulação implícita).

Ϟ Compulsão mental: Com uma grande capacidade de manipular as mentes que as cercam, olhar diretamente para uma Veela pode ser fatal, o olhar de uma veela pode impregnar uma ideia na mente alheia, a Imperatriz Veela é a única capaz de dominar criaturas nível XXXXX. Logo, bruxos experientes costumam evitar olhar nos olhos dessas criaturas para não serem pegos por esse feitiço. Essa habilidade só ocorre quando estão em sua forma humana. Veelas não conseguem usar a compulsão mental umas nas outras, com exceção da Imperatriz que tem um poder de influência superior. (Compulsão mental se traduz por um controle explícito da mente alheia).

Magia da Natureza e Rituais:

Ϟ Cura Natural: conseguem curar plantas e estimular seu crescimento saudável, cedendo quantias de sua energia vital, também conseguem fazer o inverso retirando a energia vegetal garantindo a cura de um outro ser.

Ϟ Poções: podem usar ervas mágicas para confecção de pastas, tônicos, estratos, antídotos e soros para curar um indivíduo, semelhante ao uso de poções bruxas.

Ϟ Sensibilidade animal: emanam uma aura que estabelece um elo empático com animais terrestres, e manter uma conexão branda com eles, sendo compreendidas. O que permite elas domarem animais selvagens, com certo esforço.

Ϟ Ritual dos Augúrios: a habilidade de ver ou sentir presságios através das forças da natureza, sejam os rastros de uma cobra, a formação de tempestades (naturais), a posição das estrelas, ou até mesmo em rituais usando o sangue quente e fresco de mamíferos. Geralmente realizado por sacerdotisas.

Ϟ Ritual de passagem: entre os doze e treze anos,  jovens moças indicadas conforme os augúrios são levadas a uma parte perigosa da floresta. Previamente tomam um chá que adormece sua transformação bestial ficando a mercê de suas habilidades secundárias. Neste momento elas passam a aprimorar magicamente a força de uma caçadora, a forja como uma artesã ou visões proféticas como uma sacerdotisa (essas são as mais raras e raramente surgem e meio ao grupo). Quando retornam ao vilarejo uma grande fogueira as aguardam, neste momento elas devem agarrar uma pequena centelha da chama com suas mãos, para concluir o ritual, se essa tomar uma coloração que varia entre o verde ao azul a veela que a segura é uma caçadora, se sua chama for ocre ou acobreado trata-se de uma artesã, as tonalidade de fúcsia, magenta ou lilás (mais raras) indica uma sacerdotisa.

Ϟ Ritual de Proteção: exigido o esforço mínimo sete veelas adultas, o ritual esconde uma área da invasão de terceiros, não se trata de escudos mágicos ou ilusões, mas sim uma espécie de ocultamento que envolve a natureza e os sentidos de seres viventes. Através desse ritual, a vegetação toma uma condição sensciente e passa modificar trilhas, estradas e caminhos, assim como criando barreiras naturais que impossibilitam a aproximação dos indesejados, além disso o ar aos arredores da área protegida emana uma área que confunde as ideias e pensamentos dos intrusos que o penetram.

Ϟ O círculo das Veelas: um rito sem efeitos mágicos específicos que acontecem entre dezenas de veelas, como em um festejo tradicional com danças folclóricas, onde tais criaturas na forma de belas moças dançam ao redor de uma fogueira sem pudor qualquer, de forma espontânea e sedutora. Relatos confirmam que os poucos humanos que se juntaram a esses círculos receberam um onda tão grande de fascinação que esqueceram ou passaram a ignorar toda a sua história, família, amigos e conhecido, construindo um fanatismo excessivo e não saudável em torno destes seres, um verdadeiro aspecto de delírio e insanidade.

Ϟ Ritual Fúnebre: quando morrem, as veelas devem voltar para seu elemento de origem, o fogo, assim como cita seus antepassados. A Imperatriz Veela, portanto, raspa o couro cabeludo de suas filhas e esmagada o coração das desfalecidas, ainda os deixando em seus corpos mortos, banhando-os com sucos florais. Por fim as cobrem com uma pele de cordeiro, lobo cinzento, ou outro mamífero de grande porte e finalmente atiçam fogo na mortalha. Só assim as chamam conseguem penetrar e consumir sua pele, exalando um perfume gracioso e cinzas férteis que são lançadas no solo do local de sua morte alimentando a vegetação que cresce no local de forma vigorosa.      

Mitos:
Uma das perguntas do Segundo Nível do N.I.E.M. pede ao examinado que identifique qual das cinco declarações dadas é falsa; sendo a que afirma que Veelas puro-sangue do sexo masculino existem.

Na mitologia eslava veelas (em inglês) são criaturas semelhantes a ninfas, que vivem em lagos e rios e possuem poderes e habilidades apenas durante tempestades. Elas podem ser os fantasmas de mulheres que se afogaram, especialmente aquelas que foram traídas por seus amantes. Elas geralmente aparecem como lindas e belas mulheres, mas são conhecidas por terem também a habilidade de se transformarem em cisnes, cobras, cavalos, ou lobos. Suas vozes e o seu canto místico seduzem e hipnotizam todo e qualquer homem que o ouvisse.

Antigas histórias da mitologia eslava afirmam que, se um único fio de cabelo de uma veela for arrancado de sua cabeça ela irá morrer ou se desfigurar, o que é mentira, provavelmente a história foi criada pelo excedente número de artesões de varinhas fartos de produzir varinhas temperamentais, ou ter de caçar veelas para manter varinhas com núcleo de cabelo de veela em seus estoques, outro fato foi o desaparecimento ou até mesmo a morte de artesões que se aventuraram a procura do vilarejo das veelas.


Última edição por Danorum em Qua 2 Jan 2019 - 11:50, editado 1 vez(es)
Danorum
Danorum
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
949

Tópico Pessoal :
Funções do Danorum:

- Atualizações gerais;
- Hablidades;
- Hogwarts - matrículas, compras, embarque;
- Parcerias;
- Moderadores;
- Sorte ou Revés;
- Mini-Missões e Quests.





RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [!!] Veelas - Vagas da aldeia e ficha

Mensagem por Danorum em Qua 2 Jan 2019 - 11:49

VEELAS - ocupações e vagas
THE LEAKY CAULDRON

Imperatriz Veela (1/1) – a líder das veelas, a de maior poder dentre essas criaturas e a única que consegue controlar criaturas mágicas de nível XXXXX e usar a compulsão metal em outras de sua espécie. A Impertriz Veela é tida como a mãe de todas as veelas puras, sendo a que recebe e cuida do crescimento de todos os filhotes que chegam na aldeia, sendo a responsável por introduzir a história e costumes das veelas a eles, quando no nono mês de vida, assumem a forma humanoide, muitas vezes manipulando esses conhecimentos a sua própria vontade. Possui um cristal em forma de esfera, com o qual possui uma ligação passada a ela por um ritual mágico em um círculo de fogo, e com esse cristal a líder consegue ver e ouvir pelos olhos e ouvidos de suas fiéis, assim como consegue se comunicar com terceiros através delas. É ainda capaz de emanar sua compulsão mental a criaturas que estejam na presença de suas seguidoras, desde que haja fogo nos arredores do local.

– Maéva

– Sacerdotisas
(0/2) – são as que estão, hierarquicamente, um patamar abaixo da Imperatriz, essas por sua vez, são extremamente sábias, possuindo maior conhecimento sobre as histórias e costumes das veelas, as quais incorporam em seus rituais e dança, ajudando a líder a passar as informações às novas crias quando necessário e agindo como conselheiras, tanto da Imperatriz, como das demais veelas da aldeia. As sacerdotisas possuem extremos conhecimentos sobre a propriedade curativa das ervas, agindo como curandeiras extremamente eficazes que usufruem de recursos exclusivamente naturais. Veelas com esse título conseguem ainda ler os augúrios expressos pela natureza, como ver significados para marcas nas cascas das arvores ou nos rastros deixados por animais.

-
-

– Caçadoras (0/3) – São as típicas guerreiras que compõe o exército das veelas (embora as artesãs também possuam habilidade bélicas), também responsáveis pela segurança do vilarejo, com enorme preparo, força e agilidade para combate, sendo responsáveis por fazer rondas e vigias pelas florestas ao redor, às vezes junto com suas saídas para caça, às vezes em forma de harpia humanoide sobrevoando o local e proximidades. São ainda as veelas responsáveis por conseguir alimento para todas no vilarejo, através da caça, como já se pode interpretar pelo nome.

-
-
-

– Artesãs (0/3) – como civis, elas exercem o importante papel de manter a aldeia/vila organizada, cuidando das mais jovens, preparando o alimento e claro confeccionando instrumentos, sejam armas ou demais objetos. Elas também se preparam como as caçadoras, para que em tempos de guerras possam aderir a luta.

-
-
-

– Exiladas (0/2) – veelas que já pertenceram a uma aldeia/vila e desempenhavam um papel na organização do grupo, entretanto foram expulsar por desobedecerem a alguma conduta ou ordem direta da Imperatriz. (Geralmente veelas exiladas são aquelas que se apaixonaram por humanos, ou não abandonaram seus filhotes mestiços).

-
-

– Filhotes (0/3) - são assim consideradas até o Ritual de Passagem, que acontece entre seus doze e treze anos de vida. Até esse momento os filhotes são treinados em grupos sem quaisquer distinção, aprendendo a caçar, lutar e usar seus poderes, a cozinhar, suas histórias e rituais, de forma igual. Veelas não conseguem tomar a sua bela forma feminina até por volta de seu nono mês depois de eclodirem do ovo.

-
-
-

Observações


— Veelas possuem sua própria lista de poderes, vide postagem anterior.

— Apenas veelas exiladas podem ter filhos meio-veelas, serão disponibilizadas três (03) vagas para Veelas exiladas.

— O TLC abordará apenas uma única aldeia veela. Mesmo que o universo bruxo tenha mais, lembrando que veelas são exclusivas do continente Europeu.

— As Veelas prestam obediência a Maéva, a Imperatriz Veela, exceto pelas exiladas, que podem ou não respeitá-la, porém escolhendo seu próprio caminho.

— Sobre os photoplayers, estes devem ser loiros, sem exceção. Sobre os avatares, tenha preferência por roupas claras e leves, onde o pp tenha contato com a natureza (requisito não obrigatório) .

— Será permitido apenas uma conta veela por jogador off.

— Encaminhe a ficha de Veela para o administrador Scribe.

— O tempo de resposta médio é até de 07 dias.


• Requisitos de Solicitação •

01. Seu nome off.

02. Possui outras contas? Caso a resposta seja positiva, liste-as.

03. Faça uma breve explicação/resumo sobre as veelas de acordo com os dados do fórum.

04. Qual sua posição na organização social entre as veelas: sacerdotisa, caçadora, artesã, exilada ou criança?

05. Escreva usando o template padrão um episódio do cotidiano de sua personagem veela executando uma tarefa referente a sua posição na organização social desta criaturas. Caso seja uma veela exilada, conte-nos o que levou a esse feito.  No mínimo, 600 palavras!!!.


Danorum
Danorum
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
949

Tópico Pessoal :
Funções do Danorum:

- Atualizações gerais;
- Hablidades;
- Hogwarts - matrículas, compras, embarque;
- Parcerias;
- Moderadores;
- Sorte ou Revés;
- Mini-Missões e Quests.





RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum