Ambientação
Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia vive em paz há algum tempo, desde que o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que anda livre pelo mundo já recrutando um novo exercito.

Não diferente, o Ministério da Magia já treina novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estão fazendo vista grossa para os acontecimentos anómalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarrega dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estão cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais for necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estão claros para as autoridades, os bruxos das trevas se movem à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts são preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estão por vir novamente. Bruxos, empunhem suas varinhas e as segurem bem, pois elas serão suas maiores e melhores aliadas nos dias futuros.
Data on
Ano: 2019
Mês: Dezembro
Novidades

Em breveCampeonato de Quadribol

Últimos assuntos
» [RP] kingdom come
Ter 17 Out 2017 - 21:22 por Edward Fourrié Schwartz

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Dom 15 Out 2017 - 23:09 por Chronos

» [RP] Seven Nation Army
Dom 15 Out 2017 - 2:27 por Serena D. Cartwright

» [RP] La nostalgie c’est le désir d’on ne sait quoi…
Sab 14 Out 2017 - 17:04 por Joshua B. Connington

» [RP] Work work work
Ter 6 Jun 2017 - 15:36 por Joshua B. Connington

» Votações - Abril e Maio
Seg 5 Jun 2017 - 2:20 por Sarff

» [RP] I have loved the stars too fondly to be scared of the night
Dom 4 Jun 2017 - 10:46 por Anastasia Kinsky

» Solicitação de Missões
Sab 13 Maio 2017 - 20:23 por Chai K. Schwartz

» Liga de Quadribol
Dom 7 Maio 2017 - 19:17 por Sarff

» Sistemas do Fórum
Dom 7 Maio 2017 - 18:04 por Sarff

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
BRANDON CARTWRIGHT
Aluno mais esforçado
IVY SCHWARTZ
Melhor profissional
NIKOLAI DIMITROFF
Drama king
EDWARD SCHWARTZ
O pegador
ANNE & LILY
Melhor dupla
Ksenia & Marijuana
RP mais quente
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

2ª Aula de Transfiguração

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Tétis em Qui 6 Jun 2013 - 21:39

Transfiguração

Aula II
avatar
Tétis
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
2114


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Allan Holmes Lancaster em Qui 4 Jul 2013 - 1:38



2ª Aula de  Transfiguração


   


Allan estava na comunal dos professores sentado sobre uma das poltronas conferindo o seu livreto de capa preta surrada que tinha resgatado a quase um ano do interior da floresta de Salém passando os dedos por aquelas páginas amarelados muitas lembranças cruzavam a mente do bruxo. O som que lhe despertou foi o do sinal indicando que o próximo tempo de aula iria começar Allan se levantou com pressa e saiu em direção a sua sala que para sua felicidade não ficava muito longe da comunal dos professores.

Quando cruzou as portas de sua sala percebeu que a grande maioria da turma já estava ali Desculpe pelo atraso turma! – sem perde tempo o docente se voltou para o quadro, dando uma sacudida em sua varinha apareceu nele “Conceitos de Transfiguração” - Ainda não será nessa aula que começaremos a transfigurar, mas a aula de hoje é fundamental para as futuras transfigurações que vocês iram realizar.

Allan agora andava em marcha lenta diante de seus alunos - Não esqueçam as anotações. Bem na aula passada Sr. Gagerdoor conceituou pra nós de forma correta o que seria transfiguração, mas o que não falamos e que as transfigurações podem ser divididas em dois grupos de acordo com o tipo de transfiguração são eles: transformação e criação-desaparecimento. - a maioria dos alunos estavam prestando atenção em cada palavra que o bruxo falava - As transfigurações de transformação são aquelas que acontecem no dia a dia por exemplo a mudança da cor de um objeto a transformação  de um animal em outro etc... Já a Transfigurações de criação-desaparecimento como o próprio nome já sugerem trata de transfigurações que criam ou fazem desaparecer um corpo (objeto ou animal).

Toda transfiguração independente de ser de transformação ou de criação-desaparecimento segue três etapas - Allan apontou a varinha fazendo aparecer um diagrama no quadro.
 
   
 Bruxo lança feitiço -> Transformação parcial do alvo -> Transformação total do alvo

O docente esperou a turma terminar de copiar o diagrama, -Terminaram? -a turma sinalizou positivamente com a cabeça, alguns tinham expressões questionadoras - Isso pode parecer insignificante, mas essa coisa que parece ridícula nos diz que a Transfiguração não e algo instantâneo e sim um reação em cadeia que acontece em um curto espaço de tempo, quando vocês estiverem transfigurando pra valer poderão ver isso de maneira mais fácil - Allan apontou para o apagador do quadro e disse - Locomotor apagador! - Allan direcionou o apagador até o quadro e começou a realizar movimentos de baixo para cima que foram repetidos pelo apagador - Existem algumas leis que restringem o uso da transfiguração e eu aconselho que prestem muita atenção a elas, essa leis são chamadas leis ou exceções de Gamp para uso da Transfiguração. - com um movimento de varinha as leis apareceram no quadro


– 1ª exceção: "a Comida"; ela pode ser convocada se a pessoa souber onde achá-la. Em meio a isso a comida pode ser transformada e aumentada a sua quantidade; porém, não pode ser produzida "do nada".

– 2ª exceção: "o Ouro e os Elementos Preciosos"; eles podem ser convocados se a pessoa souber onde achá-los. Podem ser transformados, mas não podem ser duplicados, nem as suas quantidades aumentadas, tão menos produzidas.

– 3ª exceção: "o Dinheiro"; seja ele em moeda ou em papel, possui a mesma propriedade do ouro e dos elementos preciosos, mesmo que este dinheiro seja bruxo ou trouxa.

– 4ª exceção: "os Objetos Animados"; eles podem ser convocados se a pessoa souber onde achá-los, podem ser transformados e criados (embora não sejam duradouros), mas não desaparecidos (a menos que seu surgimento não seja de forma natural).

– 5ª exceção: "os Seres Humanos"; não se pode convocar uma pessoa, tão menos conjurar, duplicar ou desaparecer. Podem ser transformados ou criados a partir de uma ilusão.



O docente deu uma conferida no seu relógio à aula já estava quase acabando - Bom por hoje é só, no livro de vocês tem um esquema sobre a qual grupo pertence cada tipo de transfiguração quero que vocês me enviem um relatório descrevendo o que cada um dos tipos de transfiguração faz e a qual grupo pertence, quero isso até as 14h00min de amanhã acrescentem a sua pesquisa o que é apuro transfiguratório e o que significa oposto para a transfiguração. Então é isso vejo vocês na próxima aula. - Logo todos os alunos saíram o professor não demorou muito e logo saiu em direção ao salão principal.                    


[ Quero que me enviem a tarefa com o título Trabalho - [transfiguração] não  precisa se aprofundar no assunto, para que o trabalho seja válido é necessário que todos os participantes da aula postem na biblioteca realizando um trabalho de pesquisa sobre a tarefa sem o post na biblioteca nem adianta me mandar a Mp. Esse trabalho vale metade da nota e também darei pontos extras a casa dos melhores post da biblioteca mais o trabalho em si.

Ps: No trabalho deve vim contido o cabeçalho nos padrões da pesquisa da primeira aula. ]


Observações:


-> Não vou aceitar post com menos de 15 linhas cheias, será nota zerado caso ocorra.
-> Sem cores fortes e em quantidades exageradas, caso aconteça não vou me dar o trabalho de ler e a nota será zerada.
-> Post sem o table padrão para aulas não serão corrigidos.
-> Smileys no post perderá a metade da nota.
-> Textos riscados perderá 30% da nota
-> Ortografia: Como não sou nenhum mestre do português não vou cobrar isso de vocês, mas não vou tolerar erros grotescos.
-> A aula será fechada dia 18/07 ás 23:59.  

Metodo de avaliação:


-> Criatividade (4)
-> interação com a aula (2)
-> Originalidade (1)
-> Organização (1)
-> Ortografia (2)


Pontuação:

Ótimo (O) - 10 / + 5 pontos extras
Excede as Expectativas (EE) - 8,0 a 9,9 / + 4 pontos extras
Aceitável (A) - 5,0 a 7,9 / + 3 pontos extras
Péssimo (P) - 3,0 a 4,9 / 0 pontos extras
Deplorável (D) - 1,0 a 2,9 / 0 pontos
Trasgo (T) - 0,0 a 0,9 / 0 pontos
Vou conferir mais 15 postos ao post do melhor aluno e ao post da melhor aluna

                                   





avatar
Allan Holmes Lancaster
Data de inscrição :
17/05/2013

Mensagens :
176

Idade :
39


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Abetouro
Casa: Grifinória
RPG » Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Brandon S. M. Drakhale em Sex 5 Jul 2013 - 18:37

Conceitos de Transfiguração


Brandon já estava atrasadíssimo para aula de transfiguração, saiu da sala comunal da Sonserina as pressas e subiu correndo as escadas das masmorras. Quando chegou no primeiro andar, deu de cara com sua irmã Mary que também parecia estar bastante atrasada.
-Mary! -Gritou o garoto para sua irmã que se encontrava do outro lado do corredor.
Mary olhou em direção à voz do garoto lhe sorriu e veio até seu encontro.
-Bom Dia "Brandido"-Disse ela andando apressadamente ao lado do irmão. - Parece que perdemos a hora hoje heim?
Bran a fitou com um ar de ironia.
-Não Mary, imagina estamos adiantadíssimos.- Ela não gostou nada da brincadeira mas resolveu relevar.
-Tenho muitas expectativas para a aula de hoje.- Disse ela, que agora já não estava mais com as feições tão mau humoradas.
-Eu também. - Disse o Sonserino. - Essa aula será essencial para as nossas notas finais "Marylindona"
Juntos iam rumo a sala de transfiguração. Chegando ao seu destino, Mary e Brandon se acomodaram em uma das carteiras vazias no início da sala. A classe já estava cheia, mas o professor Allan não se encontrava lá ainda, para a surpresa do garoto. Após alguns minutos de impaciência o professor Allan finalmente adentra a sala e se desculpa cordialmente pelo atraso repentino.
Após isso , ele resolve dar início , finalmente à aula de Transfiguração. Ele se posiciona de frente para a classe e comum aceno de varinha, as palavras "Conceito de Transfiguração" surgem no quadro negro às suas costas. Após  a explicação, ele cita os tipos de Transfiguração, para não se esquecer desses conceitos, Bran tirou o seu material e escreveu o que o professor ditava co uma caligrafia caprichada "Transfiguração de Transformação e Transfiguração de Criação-Desaparecimento." escreveu o garoto em uma folha de pergaminho.
Enquanto ele explicava esses tipos de Transfiguração, novas palavras surgiram no quadro negro da classe. " Bruxo lança feitiço -> Transformação parcial do alvo -> Transformação total do alvo" Brandon, novamente, escreve as palavras presentes no quadro no pergaminho, Mary ouvia atentamente as palavras do professor Allan. Bran comentou com sua irmã.
-Mary,não podemos esquecer esses conceitos, você esta realmente anotando os conceitos?- Mary olhou surpresa para ele.
-Bran, meu querido, eu não preciso anotar para me lembrar dos conceitos ditos nas aulas, eu guarda na memória somente ouvindo a determinada matéria. Por isso estou na casa em que estou.
Bran não levou aquilo para o lado pessoal, resolveu relevar as palavras esnobes da Corvina.
A aula, estava realmente interessante, e não se ouvia nem um foco de conversa na classe. Todos ouviam atentamente a explicação do professor , agora novamente surge mais palavras no quadro, dessa vez, o professor escreveu os tipos de Transfiguração que são ilegais pela lei de Gamp. As palavras eram:
"– 1ª exceção: "a Comida"; ela pode ser convocada se a pessoa souber onde achá-la. Em meio a isso a comida pode ser transformada e aumentada a sua quantidade; porém, não pode ser produzida "do nada".

– 2ª exceção: "o Ouro e os Elementos Preciosos"; eles podem ser convocados se a pessoa souber onde achá-los. Podem ser transformados, mas não podem ser duplicados, nem as suas quantidades aumentadas, tão menos produzidas.

– 3ª exceção: "o Dinheiro"; seja ele em moeda ou em papel, possui a mesma propriedade do ouro e dos elementos preciosos, mesmo que este dinheiro seja bruxo ou trouxa.

– 4ª exceção: "os Objetos Animados"; eles podem ser convocados se a pessoa souber onde achá-los, podem ser transformados e criados (embora não sejam duradouros), mas não desaparecidos (a menos que seu surgimento não seja de forma natural).

– 5ª exceção: "os Seres Humanos"; não se pode convocar uma pessoa, tão menos conjurar, duplicar ou desaparecer. Podem ser transformados ou criados a partir de uma ilusão.

Brandon copiou todas as frases ali escritas no seu pergaminho, olhou para Mary e novamente, ela não havia escrito uma só palavra.
-Mary-Falou Bran já irritado.-Copie a matéria, dessa vez o que o professor passou é bem extenso!
Mary olhou-o com uma face surpresa.
-Se insiste mano...- Disse ela, apanhando o material e escrevendo o conteúdo do quadro negro.
Após a explicação das leis, o professor passou uma tarefa e deu fim a aula.
Brandon, juntou seu material.
-Mary, você deveria sempre estar anotando a matéria, será necessário nos testes finais.-Mary o fitou.
-Ok,Bran juro que eu vou anotar, mas digo e repito, eu simplesmente não preciso.
Bran resolveu deixar o assunto morrer , e juntos saíram novamente pelos corredores, rumo as suas Salas Comunais.




The magic is in the shoes of those who feel
Slytherin - Quarto Ano
avatar
Brandon S. M. Drakhale
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
435

Idade :
18


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 4° Ano
Patrono: Raposa
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Andrew H. Lancaster em Dom 7 Jul 2013 - 12:43

Second Class Transfiguration

A primeira brisa daquele sábado cruzava o dormitório dos rapazes que em seguida rodeava as camas expostas sobre tocos de madeira, e logo tornava o local fresco e dando a nós aquela facilidade de respirar o ar puro. Estava sonolenta, deitado e com os olhos abertos e vasculhando minha mente atrás de pequenas lembranças e sonhos que eu tivera a noite anterior. Meu rosto condizia com o tom marrom do teto que ás vezes incomodava com sua queda de poeira. A minha vontade de levantar da cama e tacar-me debaixo da cachoeira fria do chuveiro era rendida pela enorme preguiça que infiltrava em mim, fazendo-me esquecer da higiene do corpo. "Meu Merlin, que sono ..." - Reclamava pros meus pensamentos alheios que pareciam estar cansados junto comigo, devido aos fazeres de trabalhos na noite anterior. Espreguicei-me levando minhas pernas para fora do colchão esbranquiçado forrado com um cobertor marrom, em seguida cruzei meus braços um no outro e bocejei confortavelmente e tentando me focalizar ao banho gélido, como sempre. Todavia esperei mais cinco minutos, exausto, espreguiçando e tentando vencer a preguiça que parecia render-se a qualquer momento. - Vamos  lá Wahid ! - Exclamei produzindo mais um bocejo e logo mais notando que eu era o único presente no local. "Cadê aqueles testrálios sonserinos ?" - Indaguei para sei lá quem fosse, e em seguida com uma expressão risonha sentei na beira da cama e logo mais lancei meu corpo para dentro do banheiro.

- Transfiguração. - Esta seria a primeira aula com dois tempos naquele sábado, eu estava totalmente com sono e consequentemente iria atrapalhar-me na aula. "Meu Deus, torço para que não seja teórica ou dormirei." - Reflito no possível efeito do sono sobre a aula, o que poderia deixar-me cochilando na mesa de madeira ouvindo a voz do docente. Vesti-me guardando a lista de horário no bolso esquerdo da mochila, e logo mais infiltrando a varinha no bolso direito da minha veste. Penteei o cabelo e escovei os dentes formidavelmente, dei passos lentos até a cabeceira da minha cama onde apanhei uma linda pena verde e branca que eu havia comprado na Penas Escribas. - Essa pena está tão ... miúda, preciso de uma maior. - Digo tacando a pena no mesmo bolso da lista de horários, e em seguida levei meus pés pra frente e caminhei, formando um minúsculo trajeto, até a entrada do dormitório. Desci pequenos degraus e compareci no centro da comunal sonserina onde pouquíssimos alunos ali estavam. - Bom-dia ! - Cumprimentei meus colegas que dividiam a ala de descanso comigo, e logo mais atravessei uma porta de pedra e finalmente já começara a sentir o frio dos corredores empoeirados e iluminados por archotes das masmorras.

- Vou ... não vou ... vou ... não vou ... - Tirava os pequenos filetes de uma pena velha que eu achara num corredor miúdo da masmorra, eu fazia a pequena brincadeira do "bem me quer mal me quer", mas se eu ia ou não para o salão principal. - ... vou ... não vou ! - Infelizmente minha barriga não começara a se desmoronar de fome, ou então começar a soltar os incríveis barulhos pedindo comida. Subi as escadas espirais da masmorra e logo cheguei ao saguão de entrada onde peguei um caminho para o pátio de transfiguração. - Ei, você. - Ouvi uma voz doce que vinha de um quadro do segundo corredor do saguão de entrada. Revirei os olhos e notei que estava só. - Eu ? E-u ? - Perguntei para sei lá quem havia me chamado. Um quadro que estava na minha frente remexeu, um olhar sinistro me fitava com sua maior expressão sarcástica e irônica, de cabelos ruivos e dentes brilhantes uma moça começava a sussurrar loucamente. - Que foi ? - Ela parece só. Seu quadro era revestido por uma borda prata e o mesmo ficava exposto ao lado de um grande archote. - Poderia apagar esse fogo ? Por favor. Está causando uma terrível visão para mim. - Ela coçava seu olho, realmente parece ser incômodo. - Bom ... AGUAMENTI ! - Pronunciei elevando minha varinha para o archote luminoso e faiscante, e uma água em forma totalmente circular começava a transitar da minha varinha para o fogo. - Obrigada. - Dizia ela com seu sorriso ainda irônico. Sorri para ela enquanto a mesma dava uma piscadela em minha direção. "Que mulher mais ... esquisita." - Ouvi novamente ela sussurrar e em seguida me chamava novamente. - Mais alguma coisa ? Tenho de ir para a aula de transfiguração, e esta bem longe ainda. - Digo arqueando a boca. - Mas, então, minha outra cara fica em um dos corredores do pátio de transfiguração, quero retribuir sua tarefa querido, somente. - Fiquei com minha boca aberta, eu já não sabia do que ela tratava comigo. - Como assim ? Sua cara ? Passagem ? - Digo apertando a alça e vendo um lufano cruzar o corredor. Aguardamos em silêncio e eu continuava a ver as linhas da boca irônica da bruxa. - Sim, venha ! - O quadro abriu largamente e em seguida um pequeno túnel de pedra era visível ao longe. Adentrei-me em plena escuridão. - LUMUS ! - Pronunciei o feitiço que a professora Lillith havia me ensinado e em seguida comecei a passar pelo corredor escuro e sombrio.

Depois de alguns minutos eu finalmente cheguei no pátio, era fantástico aqueles quadros. - Oh, obrigadoo ! - Digo sorrindo alegremente ao ver que a bruxa fechava seu quadro na parede. - Quando quiser, só me avisar. - Respondia ela sorrindo, como sempre conservando o sarcasmo. Prossegui minha viagem até a sala satisfeito.

Ao longe pude notar a porta com uma pequena placa em cima, informando "Transfiguração". Caminhei lentamente ao ver que um pequeno fluxo de alunos acabara de entrar na sala. O gramado era pontiagudo, um pequeno monumento no centro do pátio causava uma bela visualização do local, seguido das paredes sólidas que contornava o pátio. A sala estava até que cheia, porém não vi nenhuma figura humana adulta. Puxei uma pequena cadeira para trás, sentei e regulei minha posição na mesa, e em seguida arrancando os materiais necessários para as aulas. Finalmente o professor acabara de chegar, talvez atrasado, talvez adiantado, pois eu estava totalmente perdido no tempo desde que havia atravessado o largo quadro da bruxa ruiva risonha. "Será que ele vai se transformar numa água novamente ?" - Penso abrindo uma pequeno sorriso na boca e em seguida vendo palavras surgirem no quadro pelo professor Allan. Molhei a ponta da pena no tinteiro preto e abaixo das últimas anotações de transfiguração, anotei "Conceitos de Transfiguração". A voz do docente começou a perambular pela sala e adentrando nos tímpanos de cada aluno, fazendo assim com que todos parassem do que estavam a fazer e em seguida prestar atenção na figura docente. Larguei a pena verde esbelta - e curta - e logo mais posicionei minha mão por debaixo da cabeça, colocando a mesma apoiada na mesa e em seguida endireitando meu olhar ao professor Allan, e sentindo o leve sono roer meus pensamentos. "Ah, nem tem como dormir agora, preciso anotar." - Minha coragem de dormir e depois levar uma "gizada" na cabeça pelo professor Allan já estava no cume. Novamente molhei a pena no tinteiro, tentei transcrever o que o docente dizia sobre os conceitos de transfiguração, e logo mais vi um diagrama aparecer no lugar de "Conceitos de Transfiguração", o mesmo sendo substituído por "Bruxo lança feitiço -> Transformação parcial do alvo -> Transformação total do alvo". "Vejamos ... bruxo lança o feitiço, ok, simples. Transformação parcial do alvo ? Veremos ..., e transformação total do alvo ? Acho que quando ele assume a forma total do ... vejamos ... do ser ?" - Pensei anotando minhas ideias.

"Puxa ..." - Penso ao ver o apagador inanimado parecer ser animado, pois parecia ter ganhado vida e transitava pelo quadro conduzindo uma nuvem de giz, seguido de pequenas migalhas que caía no chão áspero da sala. "Exceções, regras ... " - Digo comigo mesmo ao terminar de anotar as cinco exceções da transfiguração. - Que pena, bem que eu queria transfigurar minha pena num pudim, bem que eu poderia ter ido ao salão principal. - Murmurei tentando me focalizar na aula. "Agora vejamos ... a comida não pode ser conjurada, apenas multiplicada, ah certo, tudo bem, entendi. Materiais preciosos, só pode ser conjurado se existir e se souber onde achar." - Coloquei um "v" na frente das duas primeiras exceções. "Dinheiro, a mesma coisa que materiais preciosos. Objetos animados ? Ah sim, pode ser convocada e tal. Seres humanos, pode ser criado a partir de uma ilusão." - Dirigi meu dedo ao ar onde o professor rapidamente me localizou. - Professor Lancaster, o feitiço Triplesang então seria um feitiço de transfiguração ? - Ele ficou meio pensativo e me retornou formalmente a resposta, anotei no pergaminho e logo mais esperei as próximas explicações.

A aula já ia se finalizando, o professor Allan então passou um pequeno - e trabalhoso - dever sobre apuro transfiguratório, transfiguração oposta e sobre mais algumas coisas, grupos eu acho, e anotei no meu pergaminho que eu havia separado especialmente para transfiguração. "Pena que não tivemos aula prática ..." - Penso torcendo a alça da mochila e jogando-a para minhas costas e logo mais saindo da sala.

Estava conduzindo um ar feliz ao atravessar o pátio de transfiguração e pegar uma carona com a bruxa ruiva até o salão principal para o almoço. - Alô ! - Dizia vendo a bruxa dormindo e roncando profundamente. - Por Merlin, agora preciso ir andando, argh. - E digo endireitando-me e cruzando mais uma vez o pátio de transfiguração, com seu belo gramado esverdeado.

avatar
Andrew H. Lancaster
Data de inscrição :
13/06/2013

Mensagens :
60

Idade :
15


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Mary E. M. Drakhale em Dom 7 Jul 2013 - 14:06

As excessões de Gamp

Uma névoa encobria todo o castelo naquele dia. Mary acordou com um despertador, de sua colega de dormitório. Ela estava se sentindo um pouco mal, um pouco abatida. Percebia que estava de mau-humor pelas dores causadas pelo acidente pela morte de sua mãe biológica. Tenta deixar o assunto de lado, porém sem êxito. Não consegue tomar nada no café, tampouco no almoço. Depois de uma cansativa aula de voo, ela tenta engolir alguma coisa para almoçar, mas tudo o que consegue comer é uma leve salada e um suco de acerola levemente adocicado. Seu irmão, Brandon, chega, e ela tenta disfarçar o mau-humor. Sem êxito, já que os dois estão atrasados para a aula. -Tenho muitas expectativas para a aula de hoje -digo, tentando mudar o assunto. -Eu também [...] Os dois irmãos seguem para a sala, onde se sentam juntos. Mary não quer anotar o que não era necessário: sua mão estava dolorida. Ainda assim, posiciona o pergaminho, o tinteiro e a pena sobre a mesa, de forma elegante. Ao observar a entrada do professor, se senta ereta e procura parecer calma. O professor se desculpa pelo leve atraso e começa a dar explicações. A garota ouvia atentamente a cada palavra dita por ele, enquanto seu irmão anotava em seu pergaminho tudo o que ele dizia, ela prefere somente prestar atenção. Foi então que Brandon faz um comentário perguntando sobre a falta de anotações da irmã. Ele acabara de despertar o mau-humor adormecido de Mary. -Mary,não podemos esquecer esses conceitos, você esta realmente anotando os conceitos? -Bran, meu querido, eu não preciso anotar para me lembrar dos conceitos ditos nas aulas, eu guarda na memória somente ouvindo a determinada matéria. Por isso estou na casa em que estou. Ele fez uma cara de quem não havia gostado mas pareceu achar melhor não comentar nada. Voltou a aula. Portanto, chegou um momento em que as anotações precisaram serem feitas. O professor estava explicando as excessões de transfigurações ditas por Gamp. A primeira excessão era a comida. "De fato, isso é bem fácil de se entender. Não seria possível transfigurar uma comida do nada, se fosse assim os mercados iriam falir, as plantações e gado seriam desnecessárias."
A segunda, a terceira e a quinta excessão foram entendidas como a primeira: a segunda era de ouro e outros elementos preciosos, o que também era compreensível, e a quinta era de seres humanos. Agora Mary estava meio confusa em relação a quarta, mas anotou cuidadosamente cada palavra da mesma em seu pergaminho, grifando. Escreveu, na parte superior: Estudar quarta lição.
Logo depois o professor liberou os alunos passando um trabalho.

avatar
Mary E. M. Drakhale
Data de inscrição :
10/06/2013

Mensagens :
87


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Corvinal
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Flavia G. D. Fournier em Seg 8 Jul 2013 - 21:04


Já era 04h00minhs da manha de sábado, tento levantar sem acordar ninguém o que aparentemente na da muito certo, pois escuto uma voz “Flavia, aonde você vai a essa hora da manha ainda falta muito tempo para a aula começar?” “Desculpa ter acordado você, volta a dormir que depois eu te explico, Naty” acho que ela nem ouviu o que eu falei, pois já estava dormindo. Visto minha roupa de corrida, em menos de dois minutos já estava pronta e rapidamente começo a me alongar, decido que hoje vou correr mais uma vez no campo de quadribol, vou correndo só pra me aquecer chegando lá bebo um pouco de agua e começo a correr depois de algum tempo correndo sem parar, começo a ficar sem folego” aposto que meu avo de estar conseguido correr por mais tempo do que eu, afinal de contas não fiquei nem duas horas meu pai ia ficar decepcionado se me vi. Legal agora além de sedentária também sou uma louca que fala sozinha" vou falando enquanto me dirijo ao salão da sonserina e rindo um pouco de mim mesma, assim que eu chego ao salão começo a me alongar quando terminado este vou em direção ao dormitório tomar uma ducha, aproveito para lavar os cabelos que estão incrivelmente sujos, pois acabei deitado na lama de tão cansada que fiquei depois de acabar minha higiene pessoal, me visto uniforme e deito na cama como se tivesse trabalhado a minha vida toda, passando- se alguns minutos a Naty me pergunta o que eu faço todos os dias de manha e por que: " Bom, meu pai é um pouco esportista e competitivo quando eu era criança, ou menor, eu estudava numa colégio interno para trouxas e lá tinha campeonato de varias modalidades, então todos os dias de manha juntos nos corríamos duas horas por dia" ela se assusta e acha que me pai e muito rígido, fala para ela se arrumar rápido para irmos para a aula de transfiguração, mas antes precisava comer alguma coisa. Vamos juntas tomar o tradicional café da manha desta vez tomo umas quatro vitaminas de banana com maça, depois seguimos para a aula de transfiguração, chegando lá por incrível que parece a sala já estava lotada e nenhum sinal do professor, " Vamos sentar ali Naty, pois você escolher o lugar na ultima aula" ela resmunga um pouco, afinal escolho sentar lá na frente, no fim no nos sentamos no lugar que eu escolhi depois de alguns minutos." Flavia você acha que o professor estar doente, ou que alguma coisa tenha acontecido com ele?" " Claro que não Naty, ele deve ter perdido a aula daqui a pouco ele chega, esta vendo ele acabou de chegar". O professor entrar na sala correndo e se desculpando pelo atraso e começa com a aula, com a varinha ele escreve na lousa " Conceitos De Transfiguração"Ele começa " A Transfiguração..." ele fala que as transfigurações podem ser dividas em dois em dois grupos:  criação-desaparecimento que cria ou faz desparecer um corpo( objeto ou animal). A outra se chama transformação ela acontece geralmente dia a dia, como exemplo a transformação de um animal em outro, entre outros exemplos. Toda a transfiguração é obrigada a passar por três etapas. O professor naquele momento escreve no quadro um diagrama. Bruxo lança feitiço -> Transformação parcial do alvo -> Transformação total do alvo. O professor faz uma pequena pausa, já estou cansada de escrever rapidamente. Ele então prossegue: " Existem leis que restringem o uso da transfiguração..."
Leis ou exceções de Gamp para uso da Transfiguração. Rapidamente as exceções aparecem na lousa, minhas mãos já doem fico olhando para o quadro vendo o tempo passar, Naty me dar um empurrão " Flavia acorda se você for dormi na aula e melhor você ficar se correr de manha e copie a matéria". Dou uma olhada no quadro pego minha pena e começo a copiar
1-) exceção: Comida, só pode ser utilizada se soube onde acha-la, pode transformar e aumentar, mas, não pode ser produzida do nada.
2-) exceção: Ouro e preciosidade, assim como na primeira exceção tem que saber onde acha-lo e ao contrario da comida não pode ser duplicado ou aumentar sua quantidade, só podem ser transformados.
3-) exceção: Dinheiro, ele possuem as mesmas propriedades do ouro e preciosidades, essa lei também vale para o mundo dos trouxas e dos bruxos.
4-) exceção: Objetos Animados, só podem ser achados se souber onde acha-lo. Diferente dos outros eles pode ser transformado e criado mas, não são duradouros. Mas não desaparecidos, com exceção se seu surgimento não for de forma natural.
5-) exceção: Seres Humanos, não se pode convocar uma pessoa, tão menos conjurar, duplicar ou desaparecer eles podem ser transformados ou criados a partir de uma ilusão.
O professor fica aguardando os alunos acabarem de copiar a matéria e passar um trabalho sobre a matéria dita na aula. Logo em seguida em guarda me material e ajudo a Naty a aguarda o seu material, saímos em direção ao salão comunal da sonserina " Naty, vamos fazer o trabalho na biblioteca hoje à tarde, ok?".


Flavia G. D. Fournier  
avatar
Flavia G. D. Fournier
Data de inscrição :
06/06/2013

Mensagens :
46


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Kenton Willians Lancaster em Sex 2 Ago 2013 - 17:57

Brandon F. Gagerdoor - 8,5

Andrew H. Wahid - 9,7

Mary E. C. Gagerdoor - 7,5

Flavia G. D. Fournier - 7,5


avatar
Kenton Willians Lancaster
Data de inscrição :
16/05/2013

Mensagens :
805

Idade :
36


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Mariposas-Tigres
Casa: Corvinal
RPG » Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Transfiguração

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum