Ambientação
Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia vive em paz há algum tempo, desde que o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que anda livre pelo mundo já recrutando um novo exercito.

Não diferente, o Ministério da Magia já treina novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estão fazendo vista grossa para os acontecimentos anómalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarrega dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estão cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais for necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estão claros para as autoridades, os bruxos das trevas se movem à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts são preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estão por vir novamente. Bruxos, empunhem suas varinhas e as segurem bem, pois elas serão suas maiores e melhores aliadas nos dias futuros.
Data on
Ano: 2019
Mês: Outubro
Novidades

Em breveCampeonato de Quadribol

Últimos assuntos
» [RP]
Ter 6 Jun 2017 - 15:36 por Joshua B. Connington

» Votações - Abril e Maio
Seg 5 Jun 2017 - 2:20 por Sarff

» [RP] I have loved the stars too fondly to be scared of the night
Dom 4 Jun 2017 - 10:46 por Anastasia Kinsky

» [RP] Seven Nation Army
Sex 2 Jun 2017 - 3:07 por Edward Fourrié Schwartz

» Solicitação de Missões
Sab 13 Maio 2017 - 20:23 por Chai K. Schwartz

» Liga de Quadribol
Dom 7 Maio 2017 - 19:17 por Sarff

» Sistemas do Fórum
Dom 7 Maio 2017 - 18:04 por Sarff

» [rp] She is supreme
Qua 15 Fev 2017 - 20:16 por Aaliyah Brussel Lancaster

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Seg 13 Fev 2017 - 3:27 por Tétis

» [RP] Just another day
Dom 29 Jan 2017 - 19:02 por Convidado

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
BRANDON CARTWRIGHT
Aluno mais esforçado
IVY SCHWARTZ
Melhor profissional
NIKOLAI DIMITROFF
Drama king
EDWARD SCHWARTZ
O pegador
ANNE & LILY
Melhor dupla
Ksenia & Marijuana
RP mais quente
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

1ª Aula de Feitiços

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Tétis em Qui 6 Jun 2013 - 21:49

Feitiços

Aula I
avatar
Tétis
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
2114


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Lillith Villeneuve em Sab 15 Jun 2013 - 17:04


1ª aula de Feitiços

Aquela manhã começou com um farfalhar de árvores todo especial. Elas pareciam estar numa sinfonia toda natural. Os pássaros preguiçosos que supostamente deveriam estar cantando, ainda dormiam. Nuvens e afins não se apresentavam. No palco, o sol reinava todo bonito. Frio era uma sensação dispensável. Eu levantei com um ar completamente diferente, muito radiante, afinal mais um ano se iniciava em Hogwarts e eu estava bem ansiosa para encontrar os novos rostinhos e rever os veteranos. Era tanto entusiasmo que parecia que eu iria explodir em purpurina multicolorida a qualquer momento.

A primeira carinha curiosa do primeiro ano chegou assim que a sineta tocou. - Bom dia, querido! - disse eu ao garotinho da sonserina que me cumprimentou com uma expressão um tanto confusa e acanhada. Depois, todos os outros foram chegando e tomando seus lugares. Não vi nenhum grupinho, no máximo umas duplinhas, pois todos ainda estavam muito tímidos. Sorri carinhosa e radiantemente para toda a turma, que já estava quase completa, deduzi, e comecei:

- Bom dia a todos! Meu nome é Lillith Villeneuve Hugh e lecionarei Feitiços para vocês durante este ano. Para os corvinos, eu também sou a diretora da Corvinal. Bom, eu gostaria de começar com uma apresentação básica. Quero saber nome, casa e o que é importante saber sobre vocês. - e ainda sorrindo, toquei no ombro de uma aluna que estava próxima a mim. - Pode começar, dear? - Um por um, os alunos se apresentaram e, por último, finalizei minha própria apresentação. - Bom, eu espero que nós tenhamos uma relação maior e melhor do que a relação professor-aluno. Quero estabelecer com vocês uma relação de amizade. Espero que vocês estejam abertos a isso. - E maldosamente sorrindo... - Caso contrário, quero avisar-lhes que posso ser muito má. Muito mesm... - parei abruptamente, porque vi alguns rostos melindrosos. Assustei-me um pouco. Não tinha sido minha intenção assustar, afinal isso não era do meu feitio no primeiro dia de aula, ainda mais do primeiro ano! Falei: - Hmm... É só brincadeirinha, dears. Sou má, mas é só de vez em quando... Só quando necessário...

Para dar inicio à aula, escrevi na lousa “O que é um feitiço?”. Virei -me para os alunos - Então, queridos, vamos começar com a pergunta mais básica dessa disciplina. O que é um feitiço? Sei que alguns de vocês já leram sobre... Quem sabe? - fiquei varrendo-os com o olhar até ver uma tímida mãozinha levantar trêmula e uma resposta que soou bonita aos meus ouvidos. - Isso, honey! Cinco pontos para sua casa. - a criança sentou-se sorrindo. - Bom, em palavras mais didáticas, um feitiço é uma palavra que, se bem pronunciada, de forma verbal ou não, e com movimentos corretos da varinha, produz efeitos mágicos em objetos, pessoas e animais. - Vi que muitos anotavam e então diminui o ritmo. - Aos feitiços: eles podem ser divididos em algumas categorias principais. Conjuratórios, Transfiguratórios, Medicinais, Ofensivos, Defensivos, Comuns e Contrafeitiços. - Percebi muitas carinhas pedindo por uma explicação e outras implorando por um tempinho de descanso. - Antes de eu partir para a explicação de cada tipo de feitiço, que, com certeza, vai ser a parte mais chata da aula, teremos dez minutinhos de descanso. Ali na mesa do canto, tem chocolate quente, cupcakes e cookies que eu mesma fiz. - apontei para a mesinha com um bule azul-celeste. - Sirvam-se.

... 10 minutinhos depois...

Depois do tempo estabelecido, chamei atenção de todos e recomecei a aula. - Aos tipos de feitiços agora. Vocês não precisarão memorizar isso, é tudo uma questão de lógica, prestem atenção e tudo ficará mais fácil do que tomar iogurte.  - Virei-me para a lousa e escrevi todos os tipos de feitiços. - Começaremos com os feitiços conjuratórios, que são os que transportam objetos por meio de invocação. Também são os que transformam moléculas gasosas em moléculas sólidas, líquidas ou plasmáticas e vice-versa. - Para demonstrar, fiz os feitiços Accio, trazendo até mim um livro verde, Aguamenti e Evanesco. - Os feitiços transfiguratórios são utilizados para transformar objetos, seres vivos e ou substâncias em outras diferentes, como água em vinho. Como exemplo, temos todos os tipos de transfigurações. Os medicinais são todos os feitiços de cura como o Braquium Remendo, que serve para remendar ossos. Não vamos confundir os feitiços medicinais com os usados na medicina, pois nem todos são do mesmo tipo, por exemplo, Férula é usado na medibruxaria, mas não é do tipo medicinal e sim conjuratório, pois transforma moléculas do ar em ataduras. Os ofensivos e defensivos são, respectivamente, os de ataque e os de proteção. Detalhe: feitiços de outros tipos usados numa batalha não se encaixam como ofensivos ou defensivos, como no caso de Bombarda, que causa uma grande explosão, e é de outro tipo e Aequora Teggo, que transforma moléculas gasosas em líquidas. Os contrafeitiços anulam o efeito de determinados feitiços. Existem feitiços que possuem seus próprios contrafeitiços e existe um contrafeitiço universal, mas veremos ele depois. Por fim, mas não menos importantes, os feitiços comuns, que são os que abrigam todos os outros que não se encaixam nas classificações anteriores. Eu espero que vocês não deixem o nome enganá-los, pois dentre os feitiços do tipo comum estão feitiços extremamente poderosos como os de manipulação dos elementos da natureza e as famosas Maldições Imperdoáveis. - Suspirei profundamente. Depois de tanto falar, vi que os alunos já apresentavam certo cansaço e que o tempo da aula estava chegando ao fim. Escrevi um resumo básico no quadro e virei-me para eles. - Queridos, nessa aula, conseguimos dar conta do arcabouço teórico do 1º ano, por isso toda essa falação. Eu planejei passar um relatoriozinho, mas resolvi que é melhor não. Só um exerciciozinho mesmo. - Fiz os pergaminhos voarem até cada aluno. - Respondam e entreguem na próxima aula. - Percebi umas caretas, dei um gentil sorriso. - Então é isso. Quem quiser copiar o resumo, está ali na lousa. Por hoje é só. Beijinhos da Tia Lillie!! - e cumprimentei cada um na saída da sala.

thanks Lari @ CG!  


Me # Actions # Others # ”Thoughts”

EXERCÍCIO:

Exercício - Valendo 3 pontos, ou seja, 30% da nota da aula. Cada questão vale 0,6 pontos.

1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defendê-lo de um ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atribuir a esse feitiço? Justifique a sua resposta.

2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incendio são classificados, respectivamente, como:

a. Comum, Defensivo e Medicinal
b. Comum, Ofensivo e Conjuratório
c. Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório
d. Conjuratório, Comum e Contrafeitiço
e. Contrafeitiço, Medicinal e Conjuratório

3. O feitiço Nox está para o feitiço Lumos, assim como:

a. Aguamenti está para Incendio
b. Portus está para Accio
c. Reducto está para Headolov
d. Finite Incantatem está para Levicorpus
e. Férula está para Asclépio

4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.

I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal.
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum.
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório

a. F-V-V-F-V
b. F-V-F-V-V
c. F-V-F-V-F
d. V-V-F-V-F
e. V-V-V-F-V

5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.

(   ) Accio
(   ) Acqua Eructo
(   ) Carpe Retractum
(   ) Lacarnum Inflamarae
(   ) Evanesco

Resumo:
- Um feitiço é uma palavra que, se bem pronunciada, de forma verbal ou não, e com movimentos corretos da varinha, produz efeitos mágicos em objetos, pessoas e animais.
- Os feitiços podem ser classificados em conjuratórios, transfiguratórios, medicinais, ofensivos, defensivos e comuns.
- Conjuratórios: transformam moléculas gasosas em sólidas ou líquidas e vice-versa, transporta coisas por meio de invocação.
- Transfiguratórios: transformam seres vivos, objetos e substâncias em outras diferentes.
- Medicinais: feitiços de cura.
- Ofensivos: feitiços de ataque.
- Defensivos: feitiços de proteção.
- Comuns: todos os outros feitiços que não se encaixam nas outras classificações.
- Contrafeitiços: servem para anular determinados feitiços.


CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES:
- O prazo de postagem é até o dia 29/06/2013 até às 23h59min.
- Quando digo “entreguem na próxima aula” não quero dizer literalmente “na próxima aula”. Os exercícios devem ser postados em “spoiler” (código: [spoiler*][/spoiler*], não esqueçam de tirar os asteriscos) ao final da aula.
- É obrigatório o uso do table padrão para alunos. Caso contrário, a nota será reduzida pela metade.
- O exercício vale 30% de sua nota.
- Sejam criativos e descritivos na narração de tudo. Criatividade é o que há!!
- Os melhores posts levarão 15 pontos para sua casa. E a casa cuja os alunos se saírem melhor leva 25 pontos.
- Interajam comigo o quanto quiserem e evitem usar NPCs. EVITEM. Não quer dizer que é proibido.
- Mínimo de linhas para aceitação do post: 15 linhas.
- Costumo avaliar os seguintes quesitos: Criatividade (5 pontos), Ortografia (3 pontos), Bom uso do BBCode (2 pontos).
- As notas que darei seguem o seguinte padrão:
style='width:400px; padding:05px; text-align:justify; fontsize:
10pt;'>Ótimo (O) - 9,5 a 10 - 5 pontos extras
Excede as Expectativas (EE) - 8,0 a 9,4 - 4 pontos extras
Aceitável (A) - 5,0 a 7,9 - 3 pontos extras
Fraco (F) - 3,1 a 4,9 - 2 pontos extras
Deplorável (D) - 1,6 a 3,0 - 1 ponto extra
Trasgo (T) - 0,0 a 1,5 - 0 ponto extra

- Qualquer que seja o problema que impeça o aluno de postar pode ser conversado. Basta
enviar-me uma MP com a aula e uma justificativa plausível que eu responderei se aceitarei ou não. Mas mande logo a aula e a justificativa!!
- Dúvidas?? MP especificando que é uma dúvida e que ano é.
- Tia Lillie sempre dá um jeitinho de ajudar os alunos, mas se os alunos não andarem na linha, Tia Lillie pode ser bem má!


avatar
Lillith Villeneuve
Data de inscrição :
24/05/2013

Mensagens :
111

Idade :
37


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Coiote
Casa: Corvinal
RPG » Adulta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Sophie T. G. Villeneuve em Dom 16 Jun 2013 - 0:21

1° Aula de Feitiços

A aula de DCAT havia sido demasiado proveitosa e muito convidativa a penetrar no assunto. Pela grade de meu calendário de aulas, seria feitiços a próxima. Apenas a palavra me instigava a querer ter logo a disciplina. Entre o intervalo de ambas as aulas resolvi dar um tempo num pequeno banco no térreo e estudar um pouco do que havia escrito na aula anterior. fazia alguns rabiscos e planos de trabalho, para que assim os conduzisse da melhor forma que me coubesse fazer. Não falava com ninguém, nem tampouco tinha alguém para isso. A confluência de alunos a percorrer os corredores aumentavam tal qual o tempo passava e as aulas iam se findando cada uma por sua vez. Esperei até que fosse a hora de seguir para a sala de feitiços. Não demorou muito para que isso ocorresse. Por volta de vinte minutos depois da breve pausa, segui meu caminho rumo á sala de feitiços. No caminho o mesmo esquema. Livros estavam contra meu corpo e meus passos eram sublimes e calmos. O vento cortava o corredor pelas frestas abertas na paredes, fazendo com que meus cabelos ruivos dançassem uma balada solitária com o vento. Cria eu que estava na hora, mas terminei por chegar um pouco cedo demais. Certo que havia uns três alunos já presentes. Uns dois Sonserinos e um lufano. A professora já estava na sala e quando apressei-me para conseguir o lugar na primeira fila ela me olhou um pouco. Esta possuía cabelos loiros e olhos tão claros como a manhã mais ensolarada da verão. Tinha um rosto angelical e quando sentei na cadeira ela me disse animada:-Boa dia Florzinha! Corei um pouco e disse cordialmente:-Um bom dia professora. Ela olhou-me atenta e disse:- Nossa, uma mocinha formal. Não precisa usar tanto isso com a Tia lillie. Ok? Acenei positivamente e voltei-me aos meus devaneios pessoais.

O número de alunos foi aumentado á medida que o tempo corria. Um relógio estava centralizado numa parede acima de um arco na sala. Observei que o ponteiro batia exatamente no horário inicial da aula. Abri um pergaminho e posicionei o tinteiro e pena para caso fosse necessário no decorrer da aula. Precaver sempre foi melhor que remediar. A professora então deu início a aula, fazia apresentações devidas e diferentemente da mestra anterior, fez com que nos apresentássemos afim de conhecer-nos melhor. O mais inquietante disto foi o fato da Srtaº Hugh tocar meu ombro e me pedir que começasse com as apresentações. Olhei um pouco e falei:- Sou Sophie Turner Grey Villeneuve, Pertenço a grifinória. Se houvesse algo que eu fosse julgar importante para mim neste exato momento, diria que é ajudar meus amigos a elevar o nome da nossa casa. Honrá-lo como nunca antes. Mas acima de tudo, importante seria deixar de ser tão sozinha ou a garota estupidamente estranha. Sentei depois disso e senti alguns olhares corriqueiros. Pensava sobre o que havia acabado de afirma há pouco. Resolvi colocar de lado e focar no lado profissional de tudo aquilo. Assisti calmamente as apresentações que se seguiram á partir de mim e quando houve seu findar a professora Hugh se adianto a explicar-nos sua metodologia de ensino. Dei um breve sorrisinho meigo quando ela se referiu á sua maldade e umas garotas comentaram algo um tanto assustadas ao meu lado. Era notável que ela não seria uma carrasca de filme terror. Não por ter feições angelicais, mas sim, porque pelos olhos de alguém pode-se ver parte de sua alma. E eu o fazia com ela de alguma forma. Não sabia até que ponto eu seria mais tão estranha. Era horrível ter esta sensação desconcertante e incomoda. Peguei a pena e preparei-me para escrever o que logo menos seria abordado por ali. Decidi não escrever, por hora. Prestei atenção quando a nós foi direcionada a pergunta chave daquela disciplina: "O que é um feitiço?" Eu iria responder e então vi uma mão que se ergueu duas fileiras depois de mim e uma garota responder antes. Acabara de ganhar pontos para sua casa e me contentei mesmo assim.

Após alguns momentos a ouvir e assimilar as questões acerca da definição de feitiços ditada pela Srta° Hugh, passei a transcrever tudo em meu pergaminho. Organizava por tópicos o meu texto. Coloquei uma mexa do cabelo para trás, que insistia em cair por meu rosto enquanto eu escrevia. Ainda explicativa, mas um pouco mais lenta a professora agora explicava tudo num ritmo menos acelerado. o que tornava a compreensão mais fácil e dava para assimilar o conteúdo ao passo em que o copiava. Percebi então que minha cabeça rodou um pouco e de uma hora para outra a última coisa que ouvi da professora foi algo sobre Dez minutos de descanso. Minha mão agarrou a pena com um pouco mais de força e começo a deslizar num movimento entre o tinteiro e o pergaminho. Primeiro um e depois o outro. No pergaminho fazia traço e algumas figuras abstratas, que logo iam formando um desenho. Algo ia tomando forma. Senti que era como se eu não conduzisse meu corpo. A cor dos meus olhos afastou-se de seu tom comum e uma cor alva tomava conta dele. Continuava o desenho e ouvia sons dos quais não distingui. Durou alguns minutos e soltei a pena quando senti meu corpo voltar. Foi um movimento rápido e dei uma guinada na cadeira batendo no encosto da cadeira. Todos me olhavam e a professora correu até mim:-Querida, o que aconteceu? Parece pálida. Pálida eu sempre me senti, mas segundo ela eu estava mais. Olhei e disse:-Eu estou bem, mas isso está ficando cada vez pior. Me sinto uma aberração professora. Olha! peguei o desenho e mostrei-o a ela. Na paisagem podia-se notar uma torre ao luar. Na torre uma garota magra e de cabelos ruivos derramava lágrimas. Estava um pouco escuro:-Me desculpe atrapalhar sua aula Srta°. Não queria mesmo. Se quiser o desenho, pode ficar. A mestra então me deu um sorriso meigo e disse:-Não é uma aberração. Só um dom que aprenderá a controlar com o tempo minha anjinha. Guardarei seu desenho. Obrigado. Tendo sido findado o incidente a Srta° Hugh voltou ao seu ritmo normal de aula. Eu me sentia péssima por ter feito aquilo, mas assisti a explicação atentamente.

Peguei outro pedaço de pergaminho quando a professora se encaminhou para a lousa e começou a escrever as classificações de feitiços as quais deveríamos estudar. Limpei minhas mãos com um pequeno lencinho de pano e peguei outra pena na bolsa. Tornei a fazer meus escritos e anotei tudo que ela citara no quadro. Todos da sala pararam por um momento quando ela trouxe até si um livro por meio de um feitiço. Aquilo era maravilhoso. tenho certeza que todos ali assim como eu gostariam de poder fazer aquilo logo. O esquema da aula foi basicamente montado e pelo menos para mim era assimilar o conteúdo e transcrever no pergaminho de forma mais explicativa e prática. havia quem dissesse que estava com mãos cansadas por copiar, mas eu por minha vez não sentia isso. Tanto que nem notei quando ela resolveu parar e fez pergaminhos virem para nossas cadeiras. Era um exercício. Mais um. Sim, eu teria muito a me preocupar nos próximos dias. Prestei atenção no que ela tinha a dizer sobre o exercício. Não havia mais nada a ser dito quando eu terminei de anotar meu conteúdo e guardei meus materiais dentro da bolsa. coloquei meu cabelo no lugar e tentei parecer bem após o ocorrido. Acabei o que ainda havia por fazer e segui para me retirar do recinto escolar. Chegando á porta a professora me abordou:-Está se sentindo bem mesmo Sophie? Olhei nos olhos claros dela e disse:-Estou sim Srta° Hugh. É apenas algo que é parte de mim. Obrigado pela cordialidade comigo. Fiz uma reverência e dei um adeus com a mão direita quando me retirei da classe.

Minhas Anotações:

- Um feitiço é uma palavra que, se bem pronunciada, de forma verbal ou não, e com movimentos corretos da varinha, produz efeitos mágicos em objetos, pessoas e animais.
- Os feitiços podem ser classificados em conjuratórios, transfiguratórios, medicinais, ofensivos, defensivos e comuns.
- Conjuratórios: transformam moléculas gasosas em sólidas ou líquidas e vice-versa, transporta coisas por meio de invocação.
- Transfiguratórios: transformam seres vivos, objetos e substâncias em outras diferentes.
- Medicinais: feitiços de cura.
- Ofensivos: feitiços de ataque.
- Defensivos: feitiços de proteção.
- Comuns: todos os outros feitiços que não se encaixam nas outras classificações.
- Contrafeitiços: servem para anular determinados feitiços.

O Exercício:

1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defendê-lo de um ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atribuir a esse feitiço? Justifique a sua resposta.

Resposta = Podemos dizer que este é um feitiço de teor Conjuratório. Isso deve-se ao fato deste feitiço produzir uma barreira protetora que só fica possível á partir do efeito conjuratório produzido através da pronúncia do bruxo que o executa.

2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incendio são classificados, respectivamente, como:

Resposta = C. Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório

3. O feitiço Nox está para o feitiço Lumos, assim como:

Resposta = A. Aguamenti está para Incendio


4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.

I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal.
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum.
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório

Resposta = Letra E ( V-V-V-F-V)

5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.

( CI ) Accio
( CT ) Acqua Eructo
( CI ) Carpe Retractum
( CT ) Lacarnum Inflamarae
( CT ) Evanesco
Minhas falas - Pensamentos - Outros


I just wanna be the Queen
Hurt, Lonely, Broken ❥ Brave Heart ❥ Griff Pride
CG @
Sophie T. G. Villeneuve
Data de inscrição :
07/06/2013

Mensagens :
34

Idade :
15


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Grifinória
HOG » Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Mary E. M. Drakhale em Dom 16 Jun 2013 - 19:40

Feitiços e mais feitiços.

Não é necessário o barulho de despertadores para me acordar. Um enorme estrondo que parece ter vindo do salão comunal invade todos os dormitórios as cinco horas e meia da manhã. Segundo boatos, uma pessoa atacara bruscamente os móveis. Algum corvino, de fato, para ser capaz de resolver a charada. Não consigo pensar direito por estar muito solonenta. Troco de roupa, devagar, e faço uma trança longa nos cabelos. Seria a forma mais rápida de o arrumar sem precisar de usar o pente. Minhas vestes não estão bem arrumadas, porém agora que estou mais acordada percebo a gravidade da situação e corro para o Salão Comunal. Agora o que vejo é um salão que tem somente as expressões amendontradas como sinal de ataque. Pelo que me parece, todos foram correndo para ajudar, e com o auxílio de alguns feitiços, recuperar os lindos objetos que decoram a sala. Pelo que sussurram, tudo foi encontrado em destroços, um pouco depois do estrondo que acordou a todos. Naquela hora não tinha ninguém acordado, mas veteranos acordaram mais depressa que eu para fazer o serviço que lhes foi cabido por hora. Uma estranha sorte é que a primeira aula é de Feitiços, sendo a professora, pelo que dizem, simpática e além de tudo diretora da Corvinal. Ninguém melhor do que ela para saber do acontecido e talvez encaminhar a diretoria o fato. Nós corvinos estamos assustadíssimos. Pego o material de Feitiços e me direciono ao Salão Principal, onde se realizaria o café da manhã. Tudo está novamente divino e impecável. Porém não estou com fome. Minha cabeça está rodeada por pensamentos, alguns sem fundamento, de quem seria o bruxo que fizera tantos estragos de um dia para o outro. "Pode não ter sido para o outro. Alguém poderia estar resistindo a ameaças." Pensamentos assim, que não poderiam ser confirmados naquele momento, que me impediam de comer. Então, comi somente o básico e fui diretamente para a sala. A professora já estava lá.
-Senhora.
-Diga, meu amor.
-A senhora é a diretora da Corvinal, certo?
-Sim, sou.
-Acontece que não sei se a senhora já foi informada do ataque repentino que nosso salão comunal sofreu ainda essa manhã.
-Fui avisada, sim. Obrigada por sua preocupação, mas os nossos professores estão fazendo o que podem para descobrir a origem de tais ataques. Qual seria seu nome, senhorita?
-Mary Chase, professora. Prazer.
-Prazer, Srta. Chase. Receio que a aula esteja prestes a começar; talvez conversemos posteriormente.

Ela estava certa. Todos os alunos já tinham se sentado, e eu faço o mesmo. Ela começa a falar, calmamente.
Seu nome era Lillith Villeneuve Hugh, diretora da Corvinal. Talvez tenha sido só impressão, mas ela me deu uma piscadela ao adicionar a informação da direção da casa. Ela pede para nos apresentarmos. Agora já sei o nome de meus colegas de cor, então espero, sem prestar muita atenção, minha vez. Quando ela chega...
-Meu nome é Mary Chase, sou dos Estados Unidos e da Corvinal. Sou bastante fiel aos amigos e não perdoo quem os machuca ; se mexer com meus amigos, mexerá comigo também.
A professora me estudava com expressão curiosa, porém segue com as apresentações sem fazer nenhum comentário.
Depois de dados os longos minutos das apresentações, ela nos pergunta o que é feitiço.
Segundo ela, "um feitiço é uma palavra que, se bem pronunciada, de forma verbal ou não, e com movimentos corretos da varinha, produz efeitos mágicos em objetos, pessoas e animais". Anoto isso em meu pergaminho, e meus colegas fazem o mesmo. Ela suspira, calmamente, e fala todas as categorias dos feitiços. Depois disso, faz uma coisa surpreendente: nos convida á 10 minutos de descanso, com direito a um lanchinho preparado por ela! Os cupcakes e o chá estavam de fato ótimos, e depois dos tais dez minutos, voltamos com a aula. Ela explicou tudo sobre cada categoria e nos liberou, porém passou antes um exercício para a próxima aula. Uma professora admirável, essa Lilith.

Minhas falas
Meus pensamentos
Outras falas



Exercício:

Exercício - Valendo 3 pontos, ou seja, 30% da nota da aula. Cada questão vale 0,6 pontos.

1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defendê-lo de um ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atribuir a esse feitiço? Justifique a sua resposta.

R: Conjugatório, pois ele transforma moléculas gasosas em uma barreira.


2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incendio são classificados, respectivamente, como:

a. ( )Comum, Defensivo e Medicinal
b. ( )Comum, Ofensivo e Conjuratório
c. (x) Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório
d. ( )Conjuratório, Comum e Contrafeitiço
e. ( )Contrafeitiço, Medicinal e Conjuratório

3. O feitiço Nox está para o feitiço Lumos, assim como:

a. (x)Aguamenti está para Incendio
b. ( )Portus está para Accio
c. ( )Reducto está para Headolov
d. ( )Finite Incantatem está para Levicorpus
e. ( )Férula está para Asclépio

4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.

I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal.
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum.
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório

a. ( )F-V-V-F-V
b. ( )F-V-F-V-V
c. ( )F-V-F-V-F
d. ( )V-V-F-V-F
e. (x) V-V-V-F-V

5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.

(CI) Accio
(CT) Acqua Eructo
(CI) Carpe Retractum
(CT) Lacarnum Inflamarae
(CT) Evanesco

Respostas
Questões
[/td]
[/tr]
[/table]

Anotações feitas com base nas falas da professora:

- Um feitiço é uma palavra que, se bem pronunciada, de forma verbal ou não, e com movimentos corretos da varinha, produz efeitos mágicos em objetos, pessoas e animais.
- Os feitiços podem ser classificados em conjuratórios, transfiguratórios, medicinais, ofensivos, defensivos e comuns.
- Conjuratórios: transformam moléculas gasosas em sólidas ou líquidas e vice-versa, transporta coisas por meio de invocação.
- Transfiguratórios: transformam seres vivos, objetos e substâncias em outras diferentes.
- Medicinais: feitiços de cura.
- Ofensivos: feitiços de ataque.
- Defensivos: feitiços de proteção.
- Comuns: todos os outros feitiços que não se encaixam nas outras classificações.
- Contrafeitiços: servem para anular determinados feitiços.
avatar
Mary E. M. Drakhale
Data de inscrição :
10/06/2013

Mensagens :
87


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Corvinal
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Sirius C. Cavendish em Dom 16 Jun 2013 - 20:18

Primeira aula de Feitiços

A luz do sol refletiu na parede branca do dormitório da Corvinal fazendo com que o local inteiro fosse iluminado. Os cinco alunos do primeiranistas irritaram-se com a exagerada luz que os acordou. Sirius levanta-se da cama e toma um bom banho. Enquanto a água caía em sua face, percebeu que não poderia tomar café, devido ao horário. Para sua sorte, ele havia comido muito na janta do dia anterior e não estava necessariamente com fome. Saiu do banho e vestiu seu uniforme, pegou sua mochila previamente arrumada e saiu da comunal em direção à sala de feitiços.


(...)


Sirius demorou cerca de dez minutos para chegar até a sala de Feitiços. Assim que entrou, a professora cumprimentou-o. Era uma mulher loira, de estatura mediana e rosto angelical. Sirius já conhecia a docente, pois a mesma era a diretora de sua casa.  O jovem corvino sentou-se no canto da sala, aguardando a chegada dos demais alunos. Alguns minutos antes do início da aula, Jake, melhor amigo de Sirius, entrou na sala e se sentou ao lado de nosso protagonista. Sorridente, Jake diz:

—Nossa cara, foi um parto conseguir encontrar esta sala!

Sirius sorriu e respondeu:

—É mais fácil encontrar a sala quando você simplesmente segue o fluxo de alunos, Jake.

O grifino olhou Sirius perplexo. Os meninos se conheceram no expresso de Hogwarts e Jake ainda achava espantoso o fato de Sirius sempre ter uma resposta extremamente óbvia e genial para quase tudo.

A sineta toca e a professora dá início a aula. Como era de praxe numa classe de introdução, a docente apresenta-se: seu nome era Lillith Villeneuve Hugh. A casa Hugh era uma importante família sangue-puro da Bulgária. A maioria das crianças ali presentes não sabia deste detalhe, mas Sirius era um Cavendish, sempre sabia estes detalhes.

A aula iniciou-se verdadeiramente quando a docente começou a falar sobre o que era um feitiço e sobre suas classificações. "E o martírio começa...", pensou Sirius olhando para seu amigo Luke, que sorriu. Srta. Hugh faz uma pausa na aula indicando aos alunos que havia preparado um lanche. Havia chocolate quente e doces. Sirius e Jake alvoroçados foram comer. O corvino aproveitou que não havia tomado café e comeu bastante. Os dois amigos trocaram alguns tapas, brincado, é claro, mas pararam assim que a docente olhou para eles. Após o tempo determinado pela professora, a aula retornou.

Sirius agora estava com a barriga cheia e quando sentou-se em sua carteira sentiu-se pesado. A professora começa a falar e Jake emite um grunhido de desespero que fez Sirius ter que segurar a gargalhada. O menino percebeu que teria que anotar as palavras da professora, para que posteriormente pudesse estudar para as avaliações. Para tal, pegou seu pergaminho, pena e tinteiro e dispôs os itens organizadamente em sua mesa.

Os Feitiços podiam ser classificados de várias formas, sendo elas: Conjuratórios, Transfiguratórios, Medicinais, Ofensivos, Defensivos, Comuns e Contrafeitiços. A professora explicada cada um dos tipos minuciosamente e com bastante eloquência. Sirius aproveitava cada pausa que a docente dava em sua fala, para molhar sua pena no tinteiro e prepará-la para prosseguir com suas anotações. "Já está ficando cansativo... Quero encontrar meus irmãos logo." Sirius percebeu que a aula estava acabando pois os tipos de feitiços já haviam praticamente se esgotado.

Não tardou muito para a aula terminar. A sineta tocou indicando o término da aula e Sirius organizadamente guardou todos os seus itens. Dirigiu-se a porta da sala com Jake e cumprimentou a professora, pegando o dever de casa. Satisfeito com seu rendimento na aula, Sirius se retira da sala.




Exercício:
1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defendê-lo de um ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atribuir a esse feitiço? Justifique a sua resposta.

Conjuratório, pois o efeito deste feitiço é justamente conjurar algo (depende da capacidade do bruxo) material, como uma bola de ferro, parede, etc.

2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incendio são classificados, respectivamente, como:

a. Comum, Defensivo e Medicinal
b. Comum, Ofensivo e Conjuratório
X. Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório
d. Conjuratório, Comum e Contrafeitiço
e. Contrafeitiço, Medicinal e Conjuratório

3. O feitiço Nox está para o feitiço Lumos, assim como:

X. Aguamenti está para Incendio
b. Portus está para Accio
c. Reducto está para Headolov
d. Finite Incantatem está para Levicorpus
e. Férula está para Asclépio

4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.

I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal.
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum.
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório

X. F-V-V-F-V
b. F-V-F-V-V
c. F-V-F-V-F
d. V-V-F-V-F
e. V-V-V-F-V

5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.

( CI ) Accio
( CT  ) Acqua Eructo
( CI ) Carpe Retractum
( CT  ) Lacarnum Inflamarae
( CT  ) Evanesco
avatar
Sirius C. Cavendish
Data de inscrição :
27/05/2013

Mensagens :
50


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Corvinal
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Luke S. Bringstrow em Dom 16 Jun 2013 - 22:55

Primeira aula de Feitiços, oba!

Neste dia Luke acordou bem disposto. Desceu de seu Salão Comunal e foi tomar café. Comeu bastante pois pretendia ter um ótimo dia de aulas, sem alunos chatos para incomodá-lo. Não tinha feito amigos ainda, sentia uma extrema dificuldade de socializar. Sentou no banco do Salão Principal e colocou em seu prato algumas fatias de bacon com mingau. Adorava o mingau que sua madrinha fazia pra ele, mas aquele também era bem apetitoso. Em casa costumava comer deliciosos brownies de chocolate quentinhos e feitos na hora, pena que não tinha nada parecido por ali. Ao levantar-se, caminhou pelos corredores até chegar na porta da sala de feitiços. Por sorte era o primeiro a chegar. Talvez a falta de amigos até o fizesse bem. - Olá querido, vejo que chegou bem cedo, hein? - Disse-lhe a professora com um ar divertido. Olhou para seu relógio de pulso e percebeu que faltavam ainda dez minutos para o começo da aula e levantou seus olhos para a professora. Como era bonita! Parecia que era uma das professoras mais jovens da escola, e também uma das mais simpáticas. O menino vestia seu uniforme padrão. Sua camisa branca se situava bem arrumada, e abotoada até o penúltimo botão de cima. O colete cinza parecia que brilhava no local de tão limpo. Não eram visíveis fiapos brancos ou afins. A gravata que possuía ficava de baixo do colete, e trazia sua capa em mãos. Colocou-a e logo ficou olhando para a professora, esperando que dissesse algo. Percebeu que parecia muito bobo ali parado, sem saber o que falar, então abriu a boca e proferiu algumas palavras: -Ahn...bom dia...professora. - Disse ele por fim, e desviando o olhar correu para uma carteira no final da sala. A professora ficou com um olhar interrogativo no rosto, mas deu os ombros e voltou a esperar os próximos alunos. Ao olhar para o lado, viu que havia um outro aluno ali. Pelas vestes descobriu que era da Sonserina. Preferiu não falar com ele, achava que por ser daquela casa, iria fazer-lhe mal. De fato não tinha conhecido muitos Sonserinos gentis. Permaneceu cantarolando em seu canto, até que os demais alunos chegaram e sua nova professora deu inicio ao seu discurso.

Parecia que a professora Lillith, que agora então sabia o nome, queria que nos apresentássemos e quando chegou sua vez foi isso que fez: - Hum...Sou Luke Stark Bringstrow, Grifinória. Moro aqui em Londres mesmo, junto com a minha família. É tanta gente que eu nem sei se dará tempo para eu dizer o nome de todos, mas quem cuida de mim é a minha madrinha. A dinda Lívia. Ela é muito legal, sabe? Me leva para passear, compra sorvete e sempre que eu me machuco usa feitiços para sarar. Ela faz um mingau delicioso, mas o que eu gosto mesmo é de seu sorvete que ela chama de Sorvete do Luke. É de chocolate e tem uns pedaços de morango. Eu acabo com ele em um dia! - Começou a tagarelar o pequeno. Era difícil ele falar, mas quando começava, não podia parar mais. A professora continuou a ouvir o que ele tinha que falar, até que percebeu os olhares bravos e até caçoadores de seus colegas e sentou-se. Ao fim das apresentações pôde conhecer um pouco de cada um de seus colegas.
Má? Como assim má? Mas ela não parecia tão legal? - Pensou o garoto após a afirmação da professora, mas aliviou-se logo depois, quando a mesma disse que era apenas uma brincadeira. Pode ser de vez em quando, mas comigo não será! - Pensou mais uma vez, cruzando seu cenho e voltando a prestar atenção no que a docente falava. Quando a professora ofereceu-lhes doces e mais doces, Luke sentiu-se extremamente injuriado, pois comeu tanto no café que não conseguia mais colocar nada em sua boca. Dez minutos se passaram e Luke começou a prestar mais atenção na professora. Já tinha uma pena e um pergaminho em suas mãos, e por isso começou a copiar o que achava mais importante. Sentiu-se fascinado com aquela matéria. Eram tantos tipos de feitiços que até se confundia. Transfiguratórios, medicinais, defensivos, ofensivos, comuns, contrafeitiços...ah! Chegou a lembrar-se de um feitiço que a professora disse: ''Ferula''. Lívia por diversas vezes havia usado em Luke. O garoto era extremamente desastrado, e por conta disso sempre se machucava. Quando a professora tocou no assunto de Maldições Imperdoáveis, o olhar do garoto se tornou mais frio e triste. Sabia que seu pai tinha sido assassinado com um feitiço desses, mas não lembrava qual era. Tinha alguma coisa haver com A Vaca...A Vana...A Vada...Não conseguiu lembrar o nome, e sentiu que não seria adequado perguntar à professora. Luke nem se sentiu tão triste pela professora ter passado uma tarefa. Estava confortável naquele ambiente de feitiços, e achava que poderia tirar até uma boa nota! Por sorte, já havia copiado o que ela passara no quadro, então guardou suas coisas e se dirigiu à docente. Proferiu um acanhado ''Obrigado'' e saiu da sala.

Pergaminho:

Exercício:
1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defendê-lo de um ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atribuir a esse feitiço? Justifique a sua resposta.
R: Embora o feitiço possa ser usado para quem usa-o se defender, é classificado como Conjuratório pois conjura, ou seja, invoca um objeto que não se encontra no ambiente onde o feitiço foi proferido.
2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incendio são classificados, respectivamente, como:
R: C) Medicinal,Contrafeitiço e Conjuratório
3. O feitiço Nox está para o feitiço Lumos, assim como:
R: A)Aguamenti está para Incendio.
4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.
(V) Portus é um feitiço do tipo Conjuratório
(V) Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal.
(V) Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum.
(F) Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso
(V) Accio é um feitiço do tipo Conjuratório
R: E)
5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.
(CI) Accio
(CT) Acqua Eructo
(CI) Carpe Retractum
(CT) Lacarnum Inflamarae
(CT) Evanesco.



Houses:
avatar
Luke S. Bringstrow
Data de inscrição :
13/05/2013

Mensagens :
154

Idade :
15


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Grifinória
HOG » Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

1º aula de Feitiços

Mensagem por Gabriela F. MacManus em Seg 17 Jun 2013 - 22:19

                                                Primeira Aula de Feitiços                                                                      


Logo  após a primeira aula de DCAT notei que o segundo horário era de Feitiços, corri para a sala, já que estava quase na hora de começar a aula e eu estava totalmente perdida nesse castelo enorme, consegui entrar antes da professora começar a falar, sentei num canto quase que escondido super cabisbaixa já que as outras carteiras estavam ocupadas, fiquei no meu canto enquanto a professora falava, ela explicava sobre o que era feitiços, e falou sobre as categorias deles "ConjuratóriosTransfiguratóriosMedicinaisOfensivosDefensivosComuns e Contrafeitiços." parecia que a aula não  ia acabar mais, era tanto falatório que estava quase dormindo, porem quando a professora começou a fazer demostrações de feitiços todos da sala começaram a se animar e ficaram morrendo de vontade de começar a aprender, pelo menos foi o que pareceu, aqueles olhos brilhantes de olho nos objetos que voavam de um lado a outro da sala com os feitiços conjuratórios que a professora fazia, ao final da aula a professora passou um exercício simples para fazermos, fiz e logo entreguei, já tinha a redação de DCAT para fazer não queria acumular muitas coisas, logo após bateu o sinal e saímos da sala.


Exercicio:
1- R: conjuratório, pois a barreira só surge após ser "chamada", conjurada
2- alt C
3- alt A
4- alt E
5- CI, CT, CI, CT, CT
 
avatar
Gabriela F. MacManus
Data de inscrição :
06/06/2013

Mensagens :
14


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Lufa-lufa
HOG » Lufa-Lufa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Amy C. Fletcher em Qua 19 Jun 2013 - 20:22

Primeira Aula de Feitiços *o*


- Me larga! - gritei a uma enorme planta que agarrava meus braços. Não conseguia pegar minha varinha e, aquela raiz verde musgo e grossa me apertava mais e mais. Por um momento, achei que não teria escapatória.

E então, eu acordei um pouco assustada. Na via das dúvidas, não tornei-me a dormir. Sentei na cama e fitei a janela, ao lado da mesma. O sol ainda não tinha nascido, e, não estava nem afim de voltar a dormir. Fiquei refletindo sobre esse meu sonho um pouco incomum. Acho que era relacionado a aula de Herbologia, mas, enfim, era só um sonho. Levantei da cama e corri para arrumar meu uniforme. O quarto não estava tão escuro devido a alguns candelabros na parede. Peguei as vestes e corri para o banheiro feminino, onde tomei um banho bem demorado, afinal, acordei cedo e não estava nem a fim de voltar a dormir. Quando tornei a voltar para o dormitório das garotas, já estava totalmente arrumada. Vestia uma saía cinza que ia até os joelhos, uma blusa branca abaixo de outra blusa manga longa cinza, uma gravata vermelha simbolizando a Grifinória, meia calça preta e a capa preta clássica. Realmente na minha opinião, os uniformes de Hogwarts são mais bonitos do que os da minha antiga escola.
Quando dei-me por mim, o quarto já estava um pouco claro. Corri para a janela, onde avistei o sol, nas extremidades dos terrenos da escola nascendo. Voltei-me para perto de meu malão e retirei de lá minha bolsa, cujo já continha dentro um tinteiro, dois rolos de pergaminho e uma pena. Logo depois, peguei meu livro de Feitiços e minha varinha. Com tudo O.k, desci para o Salão Comunal, onde não encontrei nada de diferente, a não ser o fato da lareira estar acessa logo de manhã. Não vou negar que o pensamento sobre meu sonho ainda estava em minha cabeça. Balancei os ombros e me dirigi para uma das enormes poltronas vermelhas e confortáveis na frente da lareira e abri meu livro de feitiços. Deixei minha bolsa no chão e fiquei sentada ali, lendo, até quando apareceram alguns Grifinorianos, cujo os acompanhei para o café da manhã.
 
[...] 
Quando me aproximei para a sala de aula de Feitiços, já pude ouvir o barulho das conversas dos outros alunos. Adentrei a sala com uma pequena expressão no rosto de encantamento. Não sabia o certo, mas tudo em Hogwarts era fascinante. Cada sala era diferente. Sentei-me numa das mesas da frente a aguardei a professora que iria lecionar a aula chegar.
Professora Lillith Villeneuve Hugh adentrou a sala com um humor bem animado. Ela se apresentou e disse que era diretora da Corvinal. Com indiferença, dei de ombros para essa informação, afinal, não importa se o professor é diretor de uma casa ou não. Logo após sua breve apresentação, foi dever de nós, alunos, nos apresentar-nos e dizer algo importante sobre nós mesmos. Um frio subiu-me até minha nuca, me fazendo arrepiar. O que poderia falar sobre mim?  Eu encontraria algo na hora. Enquanto isso, fiquei observando as apresentações dos outros alunos. Quando finalmente chegou minha vez, engoli em seco antes de começar uma breve apresentação. Que depois sempre digo que é um fiasco.
- Meu nome é Amy Fletcher e pertenço a casa Grifinória - sorri com orgulho. Já havia identificado alguns alunos de minha casa presentes ali na aula - Acho que... Que... Que não tenho que falar sobre mim. Sou uma garota um pouco reservada demais, que ajuda bastante os amigos e... Só - sorri timidamente - Antes de vir à Hogwarts não sabia quase nada sobre o mundo bruxo então... - disse e tomei fôlego - Então acho que posso encontrar um pouco de dificuldades - finalizei minha apresentação e sorri, observando o próximo aluno começar a se apresentar. Professora  Lillie me olhava com uma enorme curiosidade. Mas, quando a atenção não se voltava mais a mim, murmurei - Apesar de sempre estudar sobre magia.
E assim foi, todos se apresentaram e depois Professora Lillith nos informou que deveríamos ter uma boa relação de aluno-professor. Eu acho que isso é necessário, sempre. Mas, logo ela disse umas coisas um pouco mais malignas. Não é que tive medo ou coisa parecida, só a olhei com cara de espanto. Professores não podiam fazer coisas más com alunos, podiam? Contudo, depois ela voltou atrás. E então começou a aula, escrevendo uma coisa na lousa: "O que é um feitiço?". Como as vezes fazia, esperei que algum nerd ou intelectual respondesse, pois nesse caso, não sabia mais nada que feitiços eram palavras que se tornariam algum encantamento se pronunciadas tendo uma varinha em mãos. Contudo, ninguém levantou a mão, então me atrevi. Professora Lillith olhou para mim e sorriu, me encorajando.
- Hum... Feitiços são encantamentos - disse e simplesmente a sala sorriu, com certeza de forma irônica - Não entendo muito mas presumo que feitiços se torna algum encantamento se pronunciado tendo uma varinha em mãos - Sorri e abaixei a mão. Por conta da resposta certa, ganhei Cinco pontos para a casa Grifinória!
Retirei uma folha de pergaminho, o tinteiro e a pena de dentro de minha bolsa e esperei para que a professora dissesse algo. Contudo, Professora Lillith continuou, explicando realmente o que são feitiços. Anotei, não com uma letra bonita, mas legível. Parei de escrever quando escutei que teríamos uma pausa de dez minutos. Que professora legal, essa hein? Me levantei juntamente com os outros alunos e fui em direção a mesa no canto da sala, onde continha algumas coisas bem deliciosas.
 
Um pouco depois de dez minutos, todos já estavam em seus lugares. E, Professora Lillith escreveu na lousa os tipos de feitiços. Logo, ela começou a explicar, dando pausas para podermos escrever. Depois de muito tempo de cópia, ela deu um tempo para descansarmos. Logo depois, fez flutuar rolos de pergaminhos em nossas mesas, contendo alguns exercícios envolvendo os feitiços relacionados nessa aula. Pensei que era para responder nessa aula mesmo, mas, logo a Professora nos dispensou. Demorei arrumando meus materiais e, contudo, fui a ultima a sair da sala de aula, seguida pela professora.

Pergaminho:
O que são feitiços?


- Um feitiço é uma palavra que, se bem pronunciada, de forma verbal ou não, e com movimentos corretos da varinha, produz efeitos mágicos em objetos, pessoas e animais.
- Os feitiços podem ser classificados em conjuratórios, transfiguratórios, medicinais, ofensivos, defensivos e comuns.
Conjuratórios: transformam moléculas gasosas em sólidas ou líquidas e vice-versa, transporta coisas por meio de invocação.
Transfiguratórios: transformam seres vivos, objetos e substâncias em outras diferentes.
Medicinais: feitiços de cura.
Ofensivos: feitiços de ataque.
Defensivos: feitiços de proteção.
Comuns: todos os outros feitiços que não se encaixam nas outras classificações.
Contrafeitiços: servem para anular determinados feitiços.

Exercícios:
Respostas:

1- Defensivo, afinal, projeta uma barreira a frente do conjurador. O que significa, uma defesa.

2- Letra " C "

3- Letra " A "

4- Letra " E "

5- ( CI ) Accio
( CI ) Acqua Eructo
( CT ) Carpe Retractum
( CI ) Lacarnum Inflamarae
( CT ) Evanesco
avatar
Amy C. Fletcher
Data de inscrição :
29/05/2013

Mensagens :
8


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Grifinória
HOG » Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Brandon S. M. Drakhale em Sex 21 Jun 2013 - 17:46

Um doce de professora


Brandon andava pelos corredores do castelo com o seu material nas costas. Era fascinante
como era vasta a imensidão daquele castelo.Mas isso não vinha ao caso, agora estava na hora da primeira aula de feitiços.
Finalmente Bran encontrou a sala. Adentrou-a e se acomodou em uma das mesas vagas.
De pouco a pouco as alunos iam chegando, e se acomodando. Um garoto ao lado murmurou
algo para o seu colega.
-Ouvi dizer que a professora de feitiços é muito maneira.
Bran só esperava que fosse mesmo.
Depois de esperar um pouco, a porta se abre e entra na sala a suposta professora.
-Olá alunos eu sou a professora Lillith Villeneuve Hugh e lecionarei feitiços.
A professora Lillith era bem bonita, era loira e magra. E o de mais bonito! Um sorriso.
Bom um sorriso era novidade para Bran, porque depois da professora de DCAT era estranho
ver uma professora tão alegre.
-Bom, iremos começar conhecendo seus nome e suas casas.
Ela começou com uma garota na primeira carteira e foi de um a um até que chegou até Bran.
Tímido o garoto responde:
-Bem... Eu sou Brandon Gagerdoor e sou da Sonserina.
-Muito bem Sr. Gagerdoor.
Então ela passou para o próximo, mas Bran não prestou muita atenção no que ela dizia pois
estava fascinado com a beleza daquela mulher.
Ela se dirigiu até o quadro e escreveu "O que é um feitiço?"
-Bem pessoal alguém sabe me responder?
Ninguém se apresentou , então ela resolveu responder ela mesma.
-Um feitiço é uma palavra que bem pronunciada e com o movimento certo da varinha pode
causar feitos mágicos.

E mais uma vez ela sorriu para a turma.
- Os feitiços podem ser classificados em:Conjuratórios, Transfiguratórios, Medicinais, Ofensivos, Defensivos, Comuns e Contrafeitiços
Rapidamente Brandon pegou um pergaminho e começou a anotar essa parte da matéria.
-Bem aora vamos as explicações, porém resolvi dar 10 minutos de descanço pra vocês então
eu trouxe cookies, cupcakes, muffins e outras guloseimas. Sirvam-se

                             ...... 10 minutos depois.......
- Bem agora que já descançaram, vamos as explicações.
Vocês não precisarão memorizar isso, é tudo uma questão de lógica, prestem atenção e tudo ficará mais fácil do que tomar iogurte.  

Ela se virou e escreveu os tipos de feitiços no quadro.
- Começaremos com os feitiços conjuratórios, que são os que transportam objetos por meio de invocação. Também são os que transformam moléculas gasosas em moléculas sólidas, líquidas ou plasmáticas e vice-versa.
Ela deu um aceno com a varinha e um livro verde veio ao seu encontro.
-Os feitiços transfiguratórios são utilizados para transformar objetos, seres vivos e ou substâncias em outras diferentes, como água em vinho. Como exemplo, temos todos os tipos de transfigurações. Os medicinais são todos os feitiços de cura como o Braquium Remendo, que serve para remendar ossos. Não vamos confundir os feitiços medicinais com os usados na medicina, pois nem todos são do mesmo tipo, por exemplo, Férula é usado na medibruxaria, mas não é do tipo medicinal e sim conjuratório, pois transforma moléculas do ar em ataduras. Os ofensivos e defensivos são, respectivamente, os de ataque e os de proteção. Detalhe: feitiços de outros tipos usados numa batalha não se encaixam como ofensivos ou defensivos, como no caso de Bombarda, que causa uma grande explosão, e é de outro tipo e Aequora Teggo, que transforma moléculas gasosas em líquidas. Os contrafeitiços anulam o efeito de determinados feitiços. Existem feitiços que possuem seus próprios contrafeitiços e existe um contrafeitiço universal, mas veremos ele depois. Por fim, mas não menos importantes, os feitiços comuns, que são os que abrigam todos os outros que não se encaixam nas classificações anteriores. Eu espero que vocês não deixem o nome enganá-los, pois dentre os feitiços do tipo comum estão feitiços extremamente poderosos como os de manipulação dos elementos da natureza e as famosas Maldições Imperdoáveis.
A aula estava realmente interessante e eu prestei bastante atenção para não perder nenhum detalhe da explicação da professora.
- Bom queridos por hoje é só, mas ainda tem um exercício para fazerem então...
Ela fez voar um pergaminho com perguntas até cada um.
-Me entreguem na próxima aula ok? Beijos bye bye.
Ela saiu e nós saímos atrás dela.  
Spoiler:
1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defendê-lo de um ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atribuir a esse feitiço? Justifique a sua resposta.
O feitiço Conjurus Army é considerado um feitiço defensivo, pois defende o bruxo conjurador dos ataques atribuídos a ele.
2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incendio são classificados, respectivamente, como:

a. Comum, Defensivo e Medicinal
b. Comum, Ofensivo e Conjuratório
c. Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório
d. Conjuratório, Comum e Contrafeitiço
e. Contrafeitiço, Medicinal e Conjuratório
Resposta= c. Medicinal, contrafeitiço e conjuratório
3. O feitiço Nox está para o feitiço Lumos, assim como:

a. Aguamenti está para Incendio
b. Portus está para Accio
c. Reducto está para Headolov
d. Finite Incantatem está para Levicorpus
e. Férula está para Asclépio
Resposta = a . Aguamenti esta para Incêndio
4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.

I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal.
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum.
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório

a. F-V-V-F-V
b. F-V-F-V-V
c. F-V-F-V-F
d. V-V-F-V-F
e. V-V-V-F-V

Resposta = letra E. V-V-V-F-V


5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.

( CI ) Accio
( CT ) Acqua Eructo
( CI ) Carpe Retractum
( CT ) Lacarnum Inflamarae
( CT ) Evanesco


The magic is in the shoes of those who feel
Slytherin - Quarto Ano
avatar
Brandon S. M. Drakhale
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
435

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 4° Ano
Patrono: Raposa
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Andrew H. Lancaster em Qui 27 Jun 2013 - 20:38

First Class Spells

As primeiras luzes do sol vinha em toda direção contra a janela de mosaico que estava na minha frente. Ao longe o salgueiro lutador era visível, fazia meus movimentos mirabolantes para espantar os pássaros negros que bicava loucamente seus galhos contorcidos, e devido a isso deixava uma grande folhagem cair na grama verde pálida. Engoli um seco ao ver que meu adversário mexera novamente sua peça no jogo de xadrez, observei e lancei o primeiro e único aviso, movimentando meu bispo para a diagonal e assim vendo os destroços da torre do corvino desabar no tabuleiro, - Xeque. O garoto vibrou e fez um pequeno murmuro observando a área e a próxima tática que usaria, e assim moveu seu rei para a diagonal na mesma reta que minha torre, - Xeque Mate. E finalizando o jogo empunhei todas as minhas peças novamente no tabuleiro, organizei tudo corretamente e em seguida notei os ponteiros do relógio prateado que ficava acima da porta de entrada. - Vamos novamente. - Disse o garoto murmurando pequenos zumbidos. - Não dá, tenho aula agora. - Fiz uma cara de que pena e enfiei minha mão para debaixo da mesa da biblioteca para pegar minha mochila. Retomei meu olhar ao corvino que despencara numa confortável poltrona que ficava ao lado de uma das estantes de livros, o garoto pegou um livro de capa dura e de tom verde e começou a folheá-lo. Levantei-me da pequena mesa de madeira e logo em seguida, não me comparecendo ao salão principal comecei a caminhar para a sala de feitiços.

Continuei a caminhar pelos corredores acesos como archotes devido a frequência dos raios solares que iluminava o local. Eu estava em uma das tapeçarias do terceiro andar como um pequeno mapa do castelo me ilustrara. Desci algumas estreitas escadas com suas paredes pouco mofadas, encontrei-me numa outra tapeçaria que por todo corredor tinha um cortinado de cor roxa. - Por Merlin, onde estou. - Retirei um pequeno relógio do meu bolso e vi que já o tempo se encurtava e a aula já estaria prestes a começar. - Com licença. - Adentrei-me num pequeno fluxo de alunos do terceiro ano que passara velozmente. - Hey, você, com licença. - Oportunamente um dos funcionários de Hogwarts se virou, ele conduzia uma vassoura na mão e ao lado um pequeno balde com uma água das mais escuras que chegava a ser preta. - Sabe onde fica a sala de feitiços ? - O adulto fitou-me e trocamos olhares assustadores. Um livro de cor azul ficava estampado perto do brasão da sonserina e era segurado pelas minhas mãos. - Porque quer saber ? - Olhei com um dos meus olhares maléficos, mas não está na cara que quero ir pra aula ? - Olha, eu acho que devo estar nela daqui cinco minutos ou não participarei da aula, então ... por gentileza, saberia ONDE FICA A SALA ? - As últimas palavras saíram em um tom mais forte. O funcionário arrastou o balde para o lado e se apoiou na vassoura cheia de palhas. - Pode ir andando ... ignorante. - Pensei em retrucar mas via que o tempo não colaboraria. Deixei a figura humana não tão esperta para trás e continuei a caminhar em passos acelerados pelo corredor.

Ao longe notei uma pequena placa acima da porta que dizia "Sala de Feitiços". Adentrei-me e dei de cara com uma docente que começara a abrir sua boca para comunicar com os alunos já presentes. - Licença ... - Murmurei abaixando a cabeça e me colocando sentado numa das fileiras de cadeiras e de uma extensa mesa. Deixei a mochila de lado e peguei minha varinha que estava dentro do meu bolso, e coloquei na mesa perante a mim. A professora então decididamente começou a falar, primeiramente dizendo seu nome e logo depois pedindo uma apresentação. "De novo ? Meu Deus." Esperei até que o(a) primeiro(a) aluno(a) da fila começasse a se apresentar e, quando finalmente chegou em mim, - Meu nome é Andrew, sou da Sonserina e adoro fei-ti-ços. - Tropecei nas palavras, meio tímido sentei novamente.

Retirei da mochila uma longa pena verde com filetes azuis e segurei-a firmemente molhando a ponta dela num tinteiro preto que já estava ao lado da minha varinha. Lá em cima fiz questão de anotar Feitiços e um pouco mais embaixo transcrevi a reposta da pergunta que a professora Lillith tinha feito à nós. "Conjuratórios, Transfiguratórios ..." - Ia anotando enquanto deslizava minha mão pelo pergaminho e de vez em quando observava alguns alunos que estava à nossa frente - porém distanciado.

O dedo a professora agora indicava para um canto da sala que estava cheio de gostosuras. "Dedos de Mel ? Aqui em Hogwarts ?" - Penso rindo e caminhando até a mesa e apanhando um cupcake de coloração avermelhada. O bolinho estava realmente delicioso, tanto que valeu a pena ter ignorado o café da manhã antes de vir para a sala. Retornei para a minha cadeira e terminei a deliciosa "sobremesa", e então os alunos faziam o mesmo. A professora - a tia Lillith - começou falando dos feitiços conjuratórios e depois sucintamente como ela havia dito antes do banquete de guloseimas. - Oi, por acaso eu poderia usar sua tinta bem rápido ? - Perguntei à garota que sentava ao meu lado, e logo em seguida comecei a deslumbrar a bela pena que ela tinha, em tons dourados e azuis a pena era fantástica e maravilhosamente linda. - Uau, que pena mais ... linda ! - Exclamei enquanto ela colocava seu tinteiro azul ao lado do meu preto, e logo causando um sorriso em seu rosto. - Ah, obrigada, meu pai que comprou no Beco Diagonal, na Penas Escribas, e pode usar o tinteiro o quanto que quiser. - Enquanto terminava de contemplar a pena, eu rapidamente mergulhei a ponta da minha no tinteiro emprestado e destaquei no pergaminho os nomes dos tipos de feitiços, terminei e entreguei de volta a caixinha de tinta. - Obrigado. - Agradecia enquanto enquanto eu terminava de transcrever um pouco do que a docente dizia.

Anotações:


Conjuratórios: Efeito de conjurar algo, que atrai algo para o bruxo. Exemplos, Accio e Aguamenti.
Transfigtórios Transfiguratórios: Usadas na transfiguração, para transformar algo em outro "algo". Exemplo, Feraverto.
Medicinais: Aqueles usados na medicina bruxa Aqueles que curam ou ajudam no desenvolvimento de ferimentos. Exemplo, Episkey.
Ofensivos e Defensivos: Isso me lembra guerra, ataque e defesa. Protego e Expelliarmus.
Contra Feitiços Aqueles que quebram a ação do feitiço jogado no adversário. Aquele que reverte a operação feita pelo feitiço. Reflectus Petrify (Petrificus Totalus)
Comuns: O restante que sobrou.

A voz já cansada da professora era seguida da primeira sineta do dia. "Já ?" - Pensei ao lembrar que o tempo nunca colaborava conosco. Guardei tudo e despedi da garota que estava ao meu lado, e em seguida lancei meu olhar para a mesa de guloseimas. - Será que ... - Perguntei a docente meio tímido. - Claro, claro, vá lá dear. - A professora simpática e com um sorriso mais simpático ainda me conduziu até a mesa, apanhei outro cupcake e saí da sala, antes agradecendo a professora e depois despedindo.

Exercício:

1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defendê-lo de um ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atribuir a esse feitiço? Justifique a sua resposta.

Conjuratório, pois como diz a própria questão o feitiço conjura algo, mesmo que isso seja para defender, pois a intenção do feitiço é realmente conjurar e só.

2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incendio são classificados, respectivamente, como:

a. Comum, Defensivo e Medicinal
b. Comum, Ofensivo e Conjuratório
c. Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório
d. Conjuratório, Comum e Contrafeitiço
e. Contrafeitiço, Medicinal e Conjuratório

3. O feitiço Nox está para o feitiço Lumos, assim como:

a. Aguamenti está para Incendio
b. Portus está para Accio
c. Reducto está para Headolov
d. Finite Incantatem está para Levicorpus
e. Férula está para Asclépio

4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.

I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório V
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal. V
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum. V
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso F
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório V

a. F-V-V-F-V
b. F-V-F-V-V
c. F-V-F-V-F
d. V-V-F-V-F
e. V-V-V-F-V

5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.

( CI ) Accio
( CI ) Acqua Eructo
( CI ) Carpe Retractum
( CI ) Lacarnum Inflamarae
( CT) Evanesco
avatar
Andrew H. Lancaster
Data de inscrição :
13/06/2013

Mensagens :
60

Idade :
15


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Flavia G. D. Fournier em Sex 28 Jun 2013 - 21:49

UMA AULA DIFERENTE
Flavia estava um pouco desanimada com a próxima aula, pois a anterior avia sido uma das piores da sua vida, talvez nem tanto, a próxima aula seria de feitiços. Ah feitiços, era uma das melhores coisas em ser uma bruxa, poder realizar alguns feitiços. Mesmo com o desanimo da ultima aula, ela começa a se animar para a próxima aula. Chegando a sala ela logo percebe que mais uma vez foi uma das primeiras a chegar na sala, a primeira para ser exata, a professora lhe dirige um
- Bom dia, querida!
Rapidamente ela se senta, aos poucos os alunos vão chegando, uma garota da sonserina pergunta:
- Posso me sentar ao seu lado?
- Claro, por que não?!

É bom ter ao meu lado uma pessoa da minha casa, logo em seguida a professora começa a falar:
-Bom dia a todos! Meu nome é Lillith Villeneuve Hugh e lecionarei Feitiçospara vocês durante este ano. Para os corvinos, eu também sou sua diretora. Bom, para começar que tal, apresentações? Podem começar. Nome, casa e o que mas gosta.
-Ah, meu nome é Flavia Goncalo, sou da sonserina e gosto muito de esportes.

Todos os outros se apresentam. A professora resolve então começar com a aula.
-Bom  para começar, o que é feitiços?
Uma garota no fundo da sala responde rapidamente como agradecimento a professora da cinco pontos para sua casa, depois ela continua.
-Um feitiço é uma palavra que, se bem pronunciada e com movimentos corretos produz efeitos mágicos em objetos, pessoas e animais. Os feitiços se dividem em: Conjuratórios, Transfiguratórios, Medicinais, Ofensivos, Defensivos, Comuns e Contrafeitiços. Então, antes de eu continuar teremos dez minutos dde descanso.
"Dez minutos de descanso!"
, essa professora é um máximo, que tipo de professora da dez minutos de descanso , só as melhores do mundo, ainda com lanche ela é a melhor das melhores. Rapidamente os dez minutos se passam.
- Conjuratórios, são os que transportam objetos por meio de invocação, também transformam moléculas gasosas em sólidas, líquidas ou plasmáticas e vice-versa. Transfiguratórios utilizados para transformar objetos, seres vivos e ou substâncias em outras diferentes, como água em vinho.
Depois de explicar toda a matéria, ela descansa um pouco é fala:
- Queridos, conseguir fazer tudo o que era planejado para essa aula, por fim só um exercício.
A aula foi muito bom, foi uma das melhores aula da minha vida.

Spoiler:
Spoiler

1. O feitiço Conjurus Army pode fazer com que uma barreira apareça à frente do bruxo conjurador para defende-lo de u  ataque. Considerando esse efeito, qual classificação devemos atrinuir a esse feitiço? Justifique sua resposta.
R.: É considerado defensivo, pois conjura uma proteção temporária que pode ser utilizada para se defender de qualquer feitiço lampejo, conjurando uma espécie de escudo para se defender de feitiços mais poderosos e uma pequena parede transparente que pode defender de feitiços mais fracos e simples.

2. Os feitiços Ennervate, Finite Incantatem e Incedio são classificados, respectivamente, como:

a. Comum, Defensivo e Medicinal
b. Comum, Ofensivo e Conjuratório
c.Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório
d. Conjuratório, Comum e Contrafeitiço
e. Contrafeitiços, medicinal e Conjuratório

3.O feitiço Nox está para o feitiço Lumos,assi como:
a. Aguamenti está para Incendio
b. Portus está para Accio
c. Reducto está para Headolov
d.Finite Incantatem está para Levicorpus
e. Férula está para Asclépio

4. Analise as proposições a seguir julgando-as como verdadeiras ou falsas. De forma respectiva, marque a alternativa correta de acordo com seu julgamento.

I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal.
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum.
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório

a. F-V-V-F-V
b. F-V-F-V-V
c. F-V-F-V-F
d. V-V-F-V-F
e. V-V-V-F-V

5. Os feitiços conjuratórios podem ser Conjuratórios de Invocação e Conjuratórios de Transformação. Analisando os feitiços conjuratórios e sua subclassificação (com nomenclatura autoexplicativa), marque os feitiços abaixo com CI para os Conjuratórios de Invocação e CT para Conjuratórios de Transformação.

(CI) Accio
(CT) Acqua Eructo
(CI) Carpe Retractum
(CT) Lacarnum Inflamarae
(CT) Evanesco


Flavia G. D. Fournier  
avatar
Flavia G. D. Fournier
Data de inscrição :
06/06/2013

Mensagens :
46


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Lillith Villeneuve em Dom 30 Jun 2013 - 5:56



Encerramento da 1ª aula de Feitiços

Queridinhos,

Aqui encerramos nossa primeira aula de Feitiços desse ano. Como esperado do primeiro ano, vocês ainda têm muito a melhorar. E para melhorar postagens só há uma maneira: postando. Postem pela escola, sozinhos ou com alguém, mas postem. Só assim vocês melhorarão seus posts.

Percebi alguns erros gramaticais e ortográficos bobos que foram cometidos por falta de atenção e falta de correção ao terminar de escrever o post. Escrevam no Word para que esses errinhos não aconteçam. Mas também alguns erros de concordância singular-plural que devem ser trabalhados.

Fui bastante rígida nessa primeira aula. Bastante mesmo. Por isso algumas notas foram bem baixas. Não se preocupem, nas próximas serei bem mais branda.

Ao exercício:

Questão 1 – Respostas aceitáveis: Conjuratório. Considerando o efeito acima citado, existe a transformação de moléculas do ar em moléculas sólidas.
Defensivo. Considerando que o a barreira citada na questão não é física, o que não foi especificado, o feitiço compara-se com o efeito do feitiço Protego, que é um feitiço defensivo.
Aceitei quaisquer respostas que se aproximassem disso.

Questão 2 – Resposta: c. Medicinal, Contrafeitiço e Conjuratório.

Questão 3 – Resposta: d. Finite Incantatem está para Levicorpus.
Queridos, ninguém acertou essa! Pensem comigo: Nox é o contrafeitiço de Lumos? É. Ok. Aguamenti é o contrafeitiço de Incendio? Não! Aguamenti pode apagar o fogo produzido pelo Incendio, mas não é o contrafeitiço dele. Em todas as alternativas não existia a relação contrafeitiço-feitiço, a não ser na letra d, que mostra Finite Incantatem, o contrafeitiço genérico, e um feitiço qualquer. Entenderam?

Questão 4 – Resposta: a. F-V-V-F-V
Queridos, analisem comigo item por item.
I. Portus é um feitiço do tipo Conjuratório – Falso. O que transporta é o objeto enfeitiçado e não o feitiço em si. Portus é um feitiço do tipo Comum.
II. Vulnera Sanentur é um feitiço do tipo Medicinal. – Verdadeiro.
III. Piertotum Locomotor é um feitiço do tipo Comum. – Verdadeiro. Faz coisas inanimadas se tornarem animadas.
IV. Nox é um feitiço do tipo Contrafeitiço para Depulso – Falso. Nox é contrafeitiço sim, mas para Lumos.
V. Accio é um feitiço do tipo Conjuratório – Sim. Invoca um objeto transportando-o até o bruxo.


Questão 5 – Respostas: (CI) Accio
(CT) Acqua Eructo
(CI) Carpe Retractum
(CT) Lacarnum Inflamarae
(CT) Evanesco

Às notas agora:


Grifinória


Sophie T. G. Villeneuve - 9,4 - EE
Luke S. Bringstrow - 7,3 - A
Amy C. Fletcher - 4 - F


Sonserina


Brandon L. Gagerdoor - 4,8 - F
Andrew H. Wahid - 5,5 - A
Flavia Goncalo - 3,8 - F


Corvinal


Mary C. Gagerdoor - 5,8 - A
Sirius C. Cavendish - 7,4 - A


Lufa-Lufa


Gabriela F. MacManus - 3,8 - F - Menos de 15 linhas, da próxima vez que ocorrer a nota será zerada.


Pontos Extras


A aluna Sophie T. G. Villeneuve fez o melhor post e, por esse motivo, angariou 15 pontos para sua casa.
A aluna Amy C. Fletcher angariou 5 pontos para sua casa por responder à pergunta feita em sala.
A Grifinória angariou 25 pontos por ter tido o melhor desempenho de seus alunos.


Pontos Extras Totais


Grifinória: 54 pontos
Sonserina: 07 pontos
Corvinal: 06 pontos
Lufa-Lufa: 02 pontos


avatar
Lillith Villeneuve
Data de inscrição :
24/05/2013

Mensagens :
111

Idade :
37


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Coiote
Casa: Corvinal
RPG » Adulta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de Feitiços

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum