Ambientação
Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia vive em paz há algum tempo, desde que o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que anda livre pelo mundo já recrutando um novo exercito.

Não diferente, o Ministério da Magia já treina novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estão fazendo vista grossa para os acontecimentos anómalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarrega dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estão cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais for necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estão claros para as autoridades, os bruxos das trevas se movem à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts são preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estão por vir novamente. Bruxos, empunhem suas varinhas e as segurem bem, pois elas serão suas maiores e melhores aliadas nos dias futuros.
Data on
Ano: 2019
Mês: Outubro
Novidades

Em breveCampeonato de Quadribol

Últimos assuntos
» [RP]
Ter 6 Jun 2017 - 15:36 por Joshua B. Connington

» Votações - Abril e Maio
Seg 5 Jun 2017 - 2:20 por Sarff

» [RP] I have loved the stars too fondly to be scared of the night
Dom 4 Jun 2017 - 10:46 por Anastasia Kinsky

» [RP] Seven Nation Army
Sex 2 Jun 2017 - 3:07 por Edward Fourrié Schwartz

» Solicitação de Missões
Sab 13 Maio 2017 - 20:23 por Chai K. Schwartz

» Liga de Quadribol
Dom 7 Maio 2017 - 19:17 por Sarff

» Sistemas do Fórum
Dom 7 Maio 2017 - 18:04 por Sarff

» [rp] She is supreme
Qua 15 Fev 2017 - 20:16 por Aaliyah Brussel Lancaster

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Seg 13 Fev 2017 - 3:27 por Tétis

» [RP] Just another day
Dom 29 Jan 2017 - 19:02 por Convidado

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
BRANDON CARTWRIGHT
Aluno mais esforçado
IVY SCHWARTZ
Melhor profissional
NIKOLAI DIMITROFF
Drama king
EDWARD SCHWARTZ
O pegador
ANNE & LILY
Melhor dupla
Ksenia & Marijuana
RP mais quente
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

2ª Aula de Voo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

2ª Aula de Voo

Mensagem por Tétis em Qui 6 Jun 2013 - 21:56

Voo

Aula II
avatar
Tétis
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
2114


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Voo

Mensagem por Claire Bringstrow Hugh em Sex 28 Jun 2013 - 17:41

Segunda Aula de Voo
Mais um dia começa, e minhas obrigações também. Como uma boa professora eu tinha que honrar meus compromissos começando por dar minha aula de voo. Levantei-me um pouco mais cedo para me exercitar um pouco antes da aula, antes fiz minha higiene pessoal, coloquei uma roupa bastante confortável, para evitar pequenos incidentes durante meu exercício. Peguei minha vassoura e sai dos meus aposentos, caminhando até o campo de quadribol.Chegando lá, subi em minha vassoura e fiquei a voar de um lado para o outro do campo. Após ter feito isso, voltei ao chão desci da minha vassoura  e caminhei novamente até meus aposentos, banhei-me com aquela água fria que eu gostava, vesti meu uniforme de professora e caminhei até a sala onde ocorreria toda a minha aula.Chegando lá, vejo alguns olhares estranhos, eu tinha ouvido falar que eles adoravam o antigo professor de voo, que agora era diretor. Eu pretendia ser adorada por meus alunos, mas pelo meu jeito eu achava meio difícil. Nunca é tarde para tentar, não é verdade? .:-Bom dia, sou Claire Bringstrow Hugh nova professora de voo, eu vim de Durmstrang e vejo alguns rostos conhecidos por aqui. Falei ao dar um leve sorrisinho :- Vocês já sabem o meu nome, mas eu ainda não sei o de vocês, quem já ouviu falar da brincadeira Passa o anel ? Uma aluna lá atrás levantou-se e falou :- Não é aquela brincadeira que uma pessoa vai passando o anel ? Eu a olhei sorrindo e falei :- Sim, é essa sim, só que vamos fazer um pouco diferente, vou passar meu lindo anel . Falei levantando o meu anel, para que todos pudessem ver :-E cada um de vocês vai me dizendo, nome e casa, certo ? Falei fazendo um sinalsinho de ok .  Tirei o anel do meu dedo indicador e entreguei ao primeiro(a) aluno(a) da fila, ele(a) se apresentou e passou o anel a diante, para que todos fizessem o mesmo.:-Agora peço-lhes silêncio, pois começarei a aula. Falei com a expressão seria : -Irei continuar o que a srª Ann começou . Falei ao dar pequenos passos até a frente da sala :- A professora que deu aula de voo na ultima semana deve ter falado sobre, a primeira vassoura e suas evoluções. Falei ao movimentar minhas mãos :- Então, hoje falarei sobre o quadribol. Vi que alguns olhinho brilharam quando mencionei o nome “Quadribol”  então prossegui :- No começo, o Quadribol era apenas mais um jogo que surgia. Ao longo dos séculos, novas regras e novas coisas foram surgindo, formando o esporte mais popular no mundo dos bruxos. Sentei-me em uma ponta da minha mesa e continuei a falar :- Antes do Quadribol ser chamado de quadribol, era chamado de "jogo do brejo", por ser jogado por um grupo de bruxos montados em vassouras, no brejo de Queerditch. Eles usavam goles de couro e a arremessam pelos buracos das árvores;os balaços eram pedregulhos enfeitiçados e o pomo de ouro ainda não existia. Eram os primeiros dias do Quadribol. Vi que alguns alunos estavam a anotar tudo aquilo que eu falava :- Queridos, não é necessário copiar agora, no fim da aula passarei um resumo de tudo o que estou falando aqui  e vocês poderão copiar a vontade . Vi o interesse de muitos, que pararam de copiar para prestar melhor atenção :- Quem aqui sabe como surgiu o pomo de ouro ? ... :-Ninguém ? Ok.  Dei a volta em minha mesa, e sentei-me em minha cadeira, pois já estava com as pernas cansadas, estar sentada na mesa me dava durmência na perna e isso não era nada bom.  :- O pomo de ouro surgiu de forma curiosa. O pior de tudo eu não conseguia ficar sentada por muito tempo :- Usavam, primeiro, um pássaro raro de nome pomorim, gordo e muito difícil de ser pego. Sorri ao lembrar “Peguem, segurem, agarrem, capturem, peguem o pombo agora.” Mas logo passou e voltei a minha postura novamente, prosseguindo então com a explicação :- A caça ao pomorim, muito ativa, foi extinta com a invenção do pomo de ouro, por Bowman Wright. Wright era um bom encantador de metais e se mergulhou na tarefa de criar uma bola que imitasse o comportamento do pomorim. Comecei a caminhar por entre as carteiras, e continuei a falar :- O bruxo Zacarias Mumps, em 1398, fez a primeira descrição completa do jogo de Quadribol. Ele começou por enfatizar a necessidade de estabelecer medidas antitrouxas durante a realização dos jogos. Para não ficarmos a aula toda focada nisso, resolvi descontrair um pouco :- Quem aqui sonha em ser um grande e renomado jogador de quadribol ? Sorri ao ver um só aluno levantar a mão :- Em 1620, Quíntio Umfraville escreveu um livro intitulado “O nobre esporte dos bruxos”, no qual havia um diagrama do campo do século XVII. Nele vemos o acréscimo do que chamamos de "pequena área" em cada uma das extremidades do campo. Olhando seriamente para os pequenos prossegui  :-  As cestas no alto dos postes eram muito menores e mais altas do que o tempo de Munps. E por volta de 1883 as cestas deixaram de ser usadas para a marcação de gols e foram substituídas pelas balizas que hoje usamos, uma inovação noticiada pelo profeta diário da época. A partir daí o campo de quadribol não sofreu mais nenhuma mudança . Olhei para o relógio e vi que estava prestes a bater o sinal : Bom pequeninos, a aula de hoje termina por aqui, por conta do horário, mas na próxima aula continuaremos esse assunto, que ao meu ver é bastante interessante.Agora passarei um pequeno resumo na lousa, e depois que copiarem em seus pergaminhos poderão sair.-Peguei minha varinha e fiz aparecer na lousa  o resumo.  Antes do Quadribol ser chamado de quadribol, era chamado de "jogo do brejo", por ser jogado por um grupo de bruxos montados em vassouras, no brejo de Queerditch. Eles usavam goles de couro e a arremessam pelos buracos das árvores;os balaços eram pedregulhos enfeitiçados e o pomo de ouro ainda não existia. Antes de o surgimento do pomo de ouro usavam, primeiro, um pássaro raro de nome pomorim, gordo e muito difícil de ser pego. A caça do pamorim foi extinta com a invenção do pomo de ouro, por Bowman Wright.O bruxo Zacarias Mumps, em 1398, fez a primeira descrição completa do jogo de Quadribol. Ele começou por enfatizar a necessidade de estabelecer medidas antitrouxas durante a realização dos jogos.Após ter colocado todo o resumo na lousa, sentei-me na cadeira atrás da minha mesa e fiquei a esperar que todos acabassem para que eu pudesse sair.

Recomendações:
Aulas com menos de 20 linhas não serão aceitas
Não cobrarei muito do português, pois também tenho minhas falhas
Podem interagir comigo, mas não copiem minhas falas


Última edição por Claire Bringstrow Hugh em Qua 10 Jul 2013 - 13:57, editado 1 vez(es)


Claire Bringstrow Hugh

Hogwarts ♥Professora de Voo♥Child of the moon ♥

credits @
avatar
Claire Bringstrow Hugh
Data de inscrição :
18/05/2013

Mensagens :
6


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Nenhum
Casa:
RPG » Adulta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Voo

Mensagem por Andrew H. Lancaster em Sex 28 Jun 2013 - 21:06

Second Class Flight

O salão estava cheio, nada diferente da última semana que se passara. Entrei no extenso local observando os mais variados rostos dos alunos que cambaleavam de um lado para o outro, cochichando, conversando, alguns gritando loucamente e outros quietos, calados, apenas varrendo todo o salão com seus olhares de condenação. Regulei meu corpo e encaixei-o na visão da mesa pertencente à Sonserina, onde os variados uniformes com brasão da casa era notável. Ainda abalado pelo pesadelo que eu tivera na noite passada, sentei na mesa fumegando tentando depositar minha mochila por debaixo da extensa mesa de madeira. "Que dor de cabeça !" - Reclamei enquanto dirigia meu olhar negro para a vidraça esbelta que se escondia atrás de um aglomerado de rostos. A árvore grande lá no fundo do vidro me fazia pensar na corda do meu sonho, e sim, sonhei que era enforcado severamente que até agora eu não sabia o autor do "crime". Com as mãos tremendo peguei uma bolacha de sal recheada de geleia de morango e derramei um pouco de chá de camomila dentro da minha taça prateada. Bebericava e logo em seguida dava lentas mordidas na superfície áspera do alimento. Passado longos minutos a primeira sineta toca e já com o horário de aulas gravado na cabeça eu levava a mochila nas costas, e com um olhar febril saia do local carregando a imensa dor de cabeça, e acima de tudo uma dor incontrolável no coração.

Atravessei o primeiro corredor que vi na frente e comecei a caminhar por um pequeno fluxo de aluno que rumava para os jardins de Hogwarts. A dor de cabeça já não estava tão terrível assim, "Deve ser tantos deveres ..." - Penso lembrando dos tantos pergaminhos que eu entregara semana passada. "Ou deve ser somente a barulheira." - Agora pensava lembrando da tagarela que estava o salão principal que eu havia deixado para trás em tão pouco tempo. Apertei minha mão na varinha que estava no longo bolso do uniforme, apertei novamente, porém agora com minha outra mão na alça de couro da mochila que estava gangorrando pelo meu ombro largamente. O fluxo de alunos cruzou o pequeno pátio com bancos de concretos e uma pequena árvore frutífera, e ao longe via-se as torres adornadas com as cores de cada casa escolar de Hogwarts. Fizemos a travessia de um longa ponte coberta por telhados, e o chão rangia a cada passo que os alunos dava. Olhei para baixo vendo o precipício, "Meu Merlin, mas o que é isso ..." - Penso olhando os contornos das enormes rochas que ficavam entre as árvores de caule de torto.

As torres do campo de Quadribol se aproximava rapidamente, descíamos os gramados verde oliva dos terrenos. O campo finalmente já estava perto o suficiente e em longos passos já estávamos dentro do mesmo sob a superfície de areia com poucos fiapos de gramas. Sentei, ou melhor, agachei dobrando flexivelmente os joelhos e deixando a mochila escorregar pelas costas e fazendo-a de assento. Os raios de sol batiam contra meu rosto, e em seguida uma figura humana se aproximou do local carregando uma vassoura em mãos e com um olhar febril nos encarando. "Outra professora ?" - Murmurei ouvindo seus primeiros cumprimentos, e rapidamente deixei a mochila só no gramado com finas areias. A professora meio que explicara a brincadeira do anel e logo em seguida lembrei dessa gincana que eu fazia com minha mãe. "Vamos filho ... é a sua vez, passe o anel para alguém, vai lá." - Pensava na voz doce e suave da minha mãe que agora jazia em seu túmulo. Um pequena lágrima escorria pelo meu rosto pálido, mas logo limpei vendo que formara uma fila ao meu lado, e eu era o primeira dela. Peguei o esbelto anel observando alguns fites dourados nele, junto com uma borda prateada, ergui meu olhar para a professora e dizia repentinamente, - Andrew, e sou sonserino ! - Digo meio boiado deixando o anel cair nos finos grãos de areia. - Ah, desculpe. - Fiquei nervoso tentando recuperar o anel que caíra na areia branca. Finalmente achei-o depois de ouvir sussurros dos meus próprios colegas de casa, ergui e entreguei o anel belo para o(a) próximo(a) garoto(a).

Sentei novamente na minha mochila depois que a professora Claire anunciou que começaria a explicação sobre o Quadribol. Peguei um caderno de capa dura e de cor marrom, apoiei no meu joelho e logo peguei uma caneta e comecei a transcrever as primeiras palavras da professora. Ela começava dizendo sobre o primeiro nome do jogo de Quadribol, "Brejo de Queerditch, nome estranho ..." - Pensava torcendo a caneta e pondo-a para transcrever algumas palavras que eu entendia da professora. - Ah, eu já estava copiando ... ! - Resmunguei quando a professora Claire dizia que não era necessário copiar, pois ela passaria um resumo no fim do turno da aula. Rasguei a folha e fazia alguns movimentos, eu era apaixonado por dobraduras e com a folha inutilizável eu fazia um sapo. Parei, observei os passos da professora que ia desde uma posição do aro esquerdo até o direito. - Professora, antigamente era a mesma formação ? Bom, sabe ? Três artilheiros, dois batedores, um goleiro e um apanhador ... - Indagava a docente enquanto eu fazia mais dobras no papel branco com as riscas do texto escrito anteriormente. A professora dizia repetidamente, - Claro, claro, a mesma formação. - Dizia ela apressadamente para terminar a explicação do conteúdo.

Finalmente eu terminei a dobradura do sapo e enfeiticei-o fazendo ele sair saltitando pelo gramado verde claro. Alguns risos foram notáveis. O sapo terminava de cruzar o campo e voltava a toda velocidade. Balancei a varinha e o mesmo parara perto do pé da professora, e ela com seu olhar furioso pisoteava a dobradura. - Ah, des-desculpe-me. - Dizia lentamente fazendo manchas rosadas aparecer na minha bochecha. Ela agora explicava sobre os tipos de bolas antigamente, fiquei a imaginar um pássaro obeso voando velozmente pelo céu, "Isso me lembra Angry Birds ..." - Pensei ao recordar de quando eu adorava o jogo, antes de vir para Hogwarts, é claro. Depois a docente dizia sobre os primeiros aros, que na verdade eram cestas como as de basquete. "Os aros hoje em dia já são tão menores, imagino os de antigamente." - Dizia lembrando das notícias do profeta diário sobre os distraídos goleiros de Quadribol, ou melhor, as pérolas recente do jogo.

Um enorme texto apareceu ao quadro negro que a professora havia conjurado, e em seguida eu armei a caneta entre meus dedos e comecei a transcrever tudo em uma folha nova do caderno. Minutos depois levantei jogando a alça da mochila no ombro esquerdo, guardei os materiais, despedi da docente e logo seguia mais um pequeno fluxo de alunos que pegavam a direção para a entrada do campo.

avatar
Andrew H. Lancaster
Data de inscrição :
13/06/2013

Mensagens :
60

Idade :
15


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Voo

Mensagem por Mary E. M. Drakhale em Dom 30 Jun 2013 - 13:31

A nova professora.

Quarta-feira de manhã, o sol ainda não apareceu. O céu está num tom de azul escuro meio leitoso, e as estrelas já estavam desaparecendo. Considerando a hora, cinco e dez, faltava pouco mais de uma hora para o dia clarear. Porém, Mary não conseguiu dormir pois mais tempo. Seu sono foi recheado de pesadelos devido a pressão das aulas, suponho. Ela se levanta, e percebe que os olhos estão vermelhos e inchados. Ela chorara durante os sonhos devastadores. A menina se levanta, ainda sonolenta, e se dirige para o banheiro, onde lava o rosto e as mãos. Passa um produto especial no olho, que volta ao normal de imediato. O tempo está gélido, e agora uma neblina cobria o castelo. Ela se arruma e vai tomar o café da manhã, onde não consegue comer muito devido a mente que ainda estava pousada em seus pesadelos. Segue em direção ao terreno enorme de quadribol, para a primeira aula: Voo. Esperando ver sua tia, o que encontra é uma jovem moça desconhecida, com aparência muito bonita. Estava com vestes normais, iguais aos dos professores. “O que aconteceu com minha tia, ela foi despedida?” Mary pensava em várias alternativas, e o sol já estava subindo. Alguns outros alunos foram chegando até todos estarem lá. Como eu, todos estavam curiosos com a mudança logo na segunda aula.
-Sou Claire Bringstrow Hugh...
A apresentação formal é seguida, e logo os alunos escutam da professora que ela era de Durmstrang. “A escola que fora destruída” -pensa Mary. A professora pede para os alunos fazerem o jogo do anel, dizendo seu nome e etc.
A hora de Mary chega, e ela diz:
-Olá, professora. Meu nome é Mary Chase, sou da Corvinal.
O anel era lindo ao olhar de Mary. Delicado e poderoso ao mesmo tempo, um pouco pesado. A sua circunferência não caberia no dedo de Mary: era bem maior. Porém, a menina não podia ficar observando por muito tempo,então passa o anel para outra aluna da Corvinal, com pesar de não poder o observar melhor. Depois de dadas as apresentações iniciais, a professora começa a dar seguida a aula. Começa falando da origem do quadribol. Mary já sabia aquela história: lera no livro “Quadribol através dos Séculos”, que seu irmão Gagerdoor recomendara após sua queda da vassoura (longa história). A realidade, para Mary, era cruel. No começo, eles perseguiam, no até então intitulado jogo do brejo, um pássaro. O ato, na visão da menina, era extremamente frio. Eles não tinham pesar, pelo que parecia, em colocar em extinção uma espécie tão interessante. Mas, graças a Merlin, Bowman Wrigh, um grande inventor e gênio, acabou por criar o pomo de ouro, uma versão mecânica do pássaro, eficiente e, para o alívio de Mary, protetora da espécie pomorim. Segue então falando das mudanças no estádio e nas regras, e a aula se encerra quando a professora passa um resumo no quadro. Todos os alunos o copiam e a professora sai de sala.
Sem deveres? Parece que gostei dessa professora”- pensava Mary, claro brincando, mas tendo uma verdade em mente: era a única que não passara dever.
Todos se despedem e Mary sai da sala, satisfeita com a aula e intrigada com a saída da tia.

avatar
Mary E. M. Drakhale
Data de inscrição :
10/06/2013

Mensagens :
87


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Corvinal
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Voo

Mensagem por Flavia G. D. Fournier em Qui 4 Jul 2013 - 22:00

Uma nova professora

O dia já estava quase nascendo lá fora, resolver acorda mais cedo do que o normal, pois antes de eu vim para a escola tinha o habito de correr com o meu pai alguns quilometro, e desde que cheguei ao colégio ainda não tinha corrido nenhuma fez. Enquanto dou algumas voltas no campo de quadribol me lembro do meu pai, afinal de contas ele era como o meu ídolo, depois de dar algumas voltas resolvo voltar para o dormitório para me preparar para a aula de voo, chegando neste percebo que ainda esta cedo, pois, todas as meninas ainda dormem, vou ao banheiro tomar uma ducha e faz minha higiene bucal, quando acabo de me vesti o uniforme resolvo acorda as meninas que estavam sempre me acordando, algumas reclamam outras começam a ri, depois vamos todas juntas tomar café da manha estava com muita fome então como vários pedaços de bolos e alguns biscoitos e vários tipos de sucos. Depois vamos para sala de aula, chegando lá nos separamos, pois amigas dentro de sala às vezes podem ser um problema, depois de um tempo esperando a professora entra na sala quando outra pessoa no lugar dela, uma mulher e ela fala: 
“Bom dia sou sua nova professora de voo Claire Bringstrow Hugh" ela explica que a ultima professora agora era diretora, ela se apresenta e explica uma brincadeira, “passa anel", brincadeira esta que a maioria das crianças já brincou na infância, com algumas alterações pessoais dela  quem estiver com o anel ira falar o nome e sua casa, fico no meio da fila, mais ou menos, quando chego minha fez falo: “nome é Flavia Gonçalo sou da sonserina professora" reparo que o anel de fato e muito bonito, depois que todos se apresentam ela começa a falar sobre como surgiu o quadribol, tento copiar tudo p mais rápido possível, então a professora talvez vendo que todos estavam copiando algumas coisas fala que ela já preparou um resumo da aula que ela passara no final desta aula, rapidamente vejo vários alunos soltarem suas penas com prazer resolvo ficar com a minha em mãos só por garantia. Então ela começa: "No começo o quadribol...", ela falou que a ideia do quadribol era como a ideia de um jogo como o de pega-pega, aos longos dos séculos este jogo foi aperfeiçoados com novas regras e outras coisas, quando se menos se esperava o quadribol já era tão popular no mundo dos bruxos com o futebol e para os trouxas e alguns bruxos. O antigo nome do quadribol era "jogo do brejo", usavam goles de couro e arremessavam através dos buracos da arvores, naquela época não se tinha o pomo de ouro, gomo e conhecido agora, no passando utilizavam- se um pássaro raro de nome pomorim, gordo e muito difícil de ser pego, depois de algum um tempo  Bowman Wright um homem muito engenhoso com a mecânica, criou o pomo de ouro o que por consequência acabou com a utilização do passarinho no quadribol. Zacarias Mumps, em 1398, um bruxo fez as primeiras descrições no quadribol. Depois a professora pergunta: “Quem aqui quer ser um astro de quadribol, o melhor jogador e ficar famoso no mundo dos bruxos?” alguns alunos levantaram a mão. Uma das ultimas mudanças feitas no quadribol foi por volta de 1883 às cestas deixaram de ser usadas para a marcação de gols e foram substituídas pelas balizas que hoje usamos. A professora encerrar com matéria e passou o resumo prometido sobre a aula depois se sentou e ficou esperando todos ou alunos a acabarem. Depois que acabei de copiar fiquei esperando as meninas a acabarem de copiar para sairmos juntas, durante a saída pude escutar alguns alunos falando que gostaria de jogar quadribol, muito ficaram empolgados com a pergunta da professora, saímos em direção à próxima aula andando bem de vagar recordando de como foi à aula de voo e como essa professora deu uma boa impressão no primeiro dia de aula dela, afinal de contas ela não passou para casa.


Última edição por Flavia Goncalo em Dom 7 Jul 2013 - 11:16, editado 2 vez(es)


Flavia G. D. Fournier  
avatar
Flavia G. D. Fournier
Data de inscrição :
06/06/2013

Mensagens :
46


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 2° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Voo

Mensagem por Brandon S. M. Drakhale em Sex 5 Jul 2013 - 22:40

Quadribol!


O dia estava relativamente frio, e Bran havia acordado realmente animado nesse determinado dia. Sua primeira aula seria voo, e Brandon não queria se atrasar, então se levantou e vestiu suas vestes adequadamente. Após escovar os dentes, desceu até a sala comunal, onde vários alunos já transitavam alegres e animados pelos cantos da mesma.
Brandon atravessou o Salão Comunal da Sonserina e saiu pela saída de pedra que dava acesso aos corredores das masmorras, Brandon, apressado para não se atrasar para a aula subiu correndo as escadas que saiam no primeiro andar. Chegando lá, andando pelos corredores encontrou Mary, sua irmã.
-Mary!-Gritou  garoto para sua irmã que se encontrava do outro lado do corredor. Ela olhou-o , lhe direcionou um sorriso e veio ao seu encontro.
-Bom Dia "Brandido"- Disse ela no seu tom alegre costumeiro. - Dormiu bem?
Brandon a fitou demasiado animado.
-Sim, por incrível que pareça, já que ando tendo pesadelos constantimente.-Disse-lhe o garoto com um sorriso amarelo no rosto.
Eles se dirigiram à sala que hoje seria a aula de voo. Os corredores estavam amontoados de alunos que iam para as suas determinadas aulas , alguns apressados e apreensivos, outros já mais calmos e a maioria acompanhados de amigos.
Quando Bran e Mary adentraram a sala, a sala já estava relativamente cheia, ele e a irmã se dirigiram à uma das carteiras vazias no fim da classe e tiraram seu material das mochilas. Após alguns segundos de espera, a professora chega, mas para a surpresa da classe, não era a professora Ann que adentrara a sala e sim uma mulher alta e corpulenta. Ela se dirigiu ao início da classe e se virou para os alunos. Ela se apresentou como "Claire Bringstrow Hugh" e disse que havia vindo da escola de Durmstrang, que havia sido destruída no ano que se passara. Ela fitava seus alunos com uma face de quem queria ser amigo e isso agradava freneticamente o garoto Brandon.
Após as apresentações, ela nos apresenta o jogo do anel, que era nada mais , nada menos, que uma pessoa passa o anel e cada um que estiver com o anel em mão se apresenta com nome e casa pertencente.
O anel, passou de mão em mão até chegar em Mary.
-Bem. Sou Mary Chase e sou a Corvinal.- Mary largou o anel na mão de Bran e o garoto se apresentou codealmente.
-Olá, sou Brandon Gagerdoor e sou da casa Sonserina-O garoto passou o anel para o aluno as suas costas.
Após todos terem se apresentado, a professora finalmente da início a aula. Sua aula hoje seria sobre Quadribol, um assunto que particularmente agradava profundamente Brandon. A professora falou da origem do esporte bruxo e quando e como foi criado. Segundo ela, o Quadribol, antes de ter as regras que foram anexadas hoje em dia, era chamado "Jogo do Brejo" pois o primeiro jogo desse esporte foi jogado em um brejo.Além disso, também citou que, não existia o pomo de ouro naquela época, então eles jogavam tentando capturar um pássaro  chamado Pomorim, que era tão rápido e tão difícil de capturar quanto o pomo verdadeiro.
Mary fitava a professora Claire atentamente.
-Mary, porque acha que a tia Ann largou o cargo? - Disse Bran com um tom curioso.
-Bran, não faço a mínima ideia mas desejaria muito saber, ela parecia gostar do que fazia. -Disse a Corvina interessada no assunto.
A professora continuava a infatisar as explicações e disse aos alunos quando foram criadas as precauções anti-trouxas e quem foi o escritor que escreveu o primeiro livro sobre o esporte. Nesse momento, Mary cutucou o irmão nas costelas e disse baixinho para a professora não os notar.
-Bran, eu ja li o livro "Quadribol Através dos Séculos" e pelo que vejo, ele será importantíssimo no teste teórico de voo, deveria ler.- Bran a fitava interessado.
-Você o tem?- Mary fez que sim com a cabeça.-Então, amanhã no café da manhã você o traz para mim, pois quero dar uma olhada.
Após alguns minutos de explicação, a Srta. Claire resolve dar fim a aula e passa um resumo no quadro negro, Brandon copiou tudo numa caligrafia caprichada. Logo após o garoto terminar o resmo, a sineta toca, ele e Mary juntam seu material e saem em direção as suas salas comunais. Quando Mary estava já distante, Brandon grita.
-Não esqueça o livro!-Mary envergonhada, se vira e vai em bora.



The magic is in the shoes of those who feel
Slytherin - Quarto Ano
avatar
Brandon S. M. Drakhale
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
435

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 4° Ano
Patrono: Raposa
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Voo

Mensagem por Kenton Willians Lancaster em Qui 25 Jul 2013 - 8:20

Notas - Segunda Aula

Brandon F. Gagerdoor - 7,5: Não vou julgar tua nota, visto que não sou seu professor de Transfiguração.

Andrew H. Wahid - 8,5: Não vou julgar tua nota, visto que não sou seu professor de Transfiguração.

Mary E. C. Gagerdoor - 6,5: Não vou julgar tua nota, visto que não sou seu professor de transfiguração.

Flavia G. D. Fournier - 5: Não vou julgar tua nota, visto que não sou seu professor de Transfiguração.

avatar
Kenton Willians Lancaster
Data de inscrição :
16/05/2013

Mensagens :
805

Idade :
36


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Mariposas-Tigres
Casa: Corvinal
RPG » Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Voo

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum