Ambientação
Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia vive em paz há algum tempo, desde que o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que anda livre pelo mundo já recrutando um novo exercito.

Não diferente, o Ministério da Magia já treina novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estão fazendo vista grossa para os acontecimentos anómalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarrega dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estão cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais for necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estão claros para as autoridades, os bruxos das trevas se movem à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts são preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estão por vir novamente. Bruxos, empunhem suas varinhas e as segurem bem, pois elas serão suas maiores e melhores aliadas nos dias futuros.
Data on
Ano: 2019
Mês: Dezembro
Novidades

Em breveCampeonato de Quadribol

Últimos assuntos
» [RP] kingdom come
Ter 17 Out 2017 - 21:22 por Edward Fourrié Schwartz

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Dom 15 Out 2017 - 23:09 por Chronos

» [RP] Seven Nation Army
Dom 15 Out 2017 - 2:27 por Serena D. Cartwright

» [RP] La nostalgie c’est le désir d’on ne sait quoi…
Sab 14 Out 2017 - 17:04 por Joshua B. Connington

» [RP] Work work work
Ter 6 Jun 2017 - 15:36 por Joshua B. Connington

» Votações - Abril e Maio
Seg 5 Jun 2017 - 2:20 por Sarff

» [RP] I have loved the stars too fondly to be scared of the night
Dom 4 Jun 2017 - 10:46 por Anastasia Kinsky

» Solicitação de Missões
Sab 13 Maio 2017 - 20:23 por Chai K. Schwartz

» Liga de Quadribol
Dom 7 Maio 2017 - 19:17 por Sarff

» Sistemas do Fórum
Dom 7 Maio 2017 - 18:04 por Sarff

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
BRANDON CARTWRIGHT
Aluno mais esforçado
IVY SCHWARTZ
Melhor profissional
NIKOLAI DIMITROFF
Drama king
EDWARD SCHWARTZ
O pegador
ANNE & LILY
Melhor dupla
Ksenia & Marijuana
RP mais quente
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

1ª Aula de HdM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

1ª Aula de HdM

Mensagem por Tétis em Ter 11 Jun 2013 - 18:05

História da Magia

Aula I
avatar
Tétis
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
2114


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Nataly Killer Cavendish em Sab 15 Jun 2013 - 22:24




Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts

Professeura: Mlle Nataly Killer Cavendish --- História da Magia--- Tema: A História de Hogwarts



Mais uma manhã gélida começava em Hogwarts. O inverno, ao que parecia, ia ser rigoroso naquele ano. Acordei um tanto quanto cedo naquele dia, por volta das quatro da manhã. Me sentia um pouco indisposta, talvez uma gripe estaria por vir . Decido ficar debaixo de minhas cobertas, e ver o nascer do sol pela janela. Seus primeiros feches indicam que eu devo levantar. Arrasto meu corpo ao banheiro, faço minha higiene matinal. Coloco meu uniforme de inverno. Sigo para o refeitório. E logo para minha classe, para a minha meditação matinal. Logo escuto um alvoroço provindo do lado de fora e ouço. Olho em meu relógio e faço a porta se abrir. Todos entram indagando uns aos outros o que acontecia. Logo, me dirijo para a frente da turma.

-Bonjour! Bom dia a todos. Sou a senhorita Nataly Killer Cavendish, em hipótese alguma me chamem pelo meu primeiro nome. Aqui sou a Senhorita Cavendish, Professora Cavendish, mas nunca, Nataly. Lecionarei a vocês História da Magia. -Faço uma pausa. Volto rapidamente a frente da turma. -Antes de mais nada, quero informá lhes que não estou aqui para ser amiga de aluno. Minha relação com vocês é apenas dentro da classe. Fora daqui, venham a mim apenas se for para sanar alguma dúvida grave, e quando eu digo grave, é questão de vida ou morte. -Franzo a testa, encosto as mãos em minha mesa, de frente para a classe, inclinando meu corpo para frente. -Durante a aula, não quero ouvir nada além do som de meus saltos ou de suas penas escrevendo sobre o pergaminho. Não exitarei em tirar nota de ninguém. -Olho para a porta, ela se fecha, um aluno fica do lado de fora, se lamentando. -Surpresos? Sim! Sou telecinética! E aquela porta -aponto-a - só será aberta as sete e cinquenta, não mais e não menos. Quero que respeitem, fazendo o máximo de silêncio enquanto estiverem aguardando. A mesma será fechada as oito e dez em ponto. - Volto para frente de minha bancada, com as mãos para trás. - Alunos aqui serão tratados por iguais. Não importa se é filho de fulano, irmão de sicrano, conhecido do irmão do avô de seu cachorro! TODOS serão avaliados da mesma maneira. - Ando até uma bancada, arrumo a gravata (a) aluno (a).-O uniforme de vocês deve estar sempre impecáveis, tanto o acadêmico  - O salto de meu sapato cria um som agudo quando toca o solo, sento-me em minha cadeira. -Para começar, quero que cada um se apresente. Nome, nacionalidade e equipe é suficiente. A começar pelo senhor (srta). -Aponto para o primeiro (a) aluno (a) da banca. Ouço atentamente a apresentação de cada um. Dou início a minha aula.

Gracejo a minha varinha e faço aparecer em letras cursivas “A História de Hogwarts.” que logo se dissipam.

-Bem, pelo alvoroço, vejo que o tema lhes agrada. -Sorrio de lado. -Apanhem penas e pergaminhos. Vou lhes contar sobre esta instituição. -Bebo um gole de água e espero os alunos. Começo caminhar pela sala, a passos lentos. -Hogwarts foi fundada á mais de mil anos pelos quatro maiores feiticeiros e feiticeiras desse tempo: Godric Gryffindor, Helga Hufflepuff, Rowena Ravenclaw e Salazar Slytherin. Os quatro fundadores deram o nome a cada uma das equipes, construíram juntos, esse castelo, trabalhando em harmonia procurando alunos com capacidades mágicas, levando-os para a escola para lá serem ensinados.

-
Dou uma pequena pausa e continuo.- Entretanto, começou a haver um desentendimento entre Slytherin e os outros. Salazar Slytherin achava que só os alunos entre alunos de famílias de feiticeiros é que podiam ser ensinados em Hogwarts, achava os alunos de famílias de trouxas poucos dignos de confiança pois nesse tempo, a magia era temida pelos trouxas e os feiticeiros e feiticeiras sofriam de terríveis perseguições. -Paro atrás de um garoto (a) que dormia encima dos livros, toco-lhe a cabeça com a ponta de minha varinha, fazendo sua orelha triplicarem de tamanho. Logo os demais alunos começam a gargalhar. Peço silêncio e prossigo. -O senhor (srta.) ficará com as orelhas assim durante toda a semana. Quem sabe assim,  senhor (srta) possa ficar mais atento as aulas. -Me viro para a classe que cochicava e prossigo. -Depois de uma séria discussão entre os quatro fundadores, Slytherin decide abandonar a escola. Segundo a lenda, Slytherin criou uma Câmara secreta considerada a "Câmara Secreta" oculta dentro do castelo onde os outros fundadores nada sabiam. -Cruzo meus braços atrás de minhas costas. -Slytherin selou a Câmara para que ninguém pudesse abri-la até o seu verdadeiro herdeiro chegar à escola. O herdeiro, e apenas ele, poderia abrir a Câmara Secreta, libertar o horror que lá se encontrava e utilizá-lo para expurgar a escola de todos aqueles que, segundo Slytherin, eram indignos de estudar magia.  -Todos me olhavam atentamente. - Mas, quero lhes avisar que após o ataque a Escola, assunto que não abordaremos a pedido do Ministério da Magia, a Câmara Secreta foi destruída. -Escuto um “Ahhh” de decepção provinda de muitos, e em sua maioria, sonserinos. -Tarefa de casa! - Digo e escuto reclamações.- Eu vejo que alguém quer perder nota logo no primeiro dia de aula. -O silêncio logo toma conta do recinto. -Muito bem. Quero que pesquisem sobre  Godric Gryffindor, Helga Hufflepuff. Classe dispensada. Saiam da sala no mais absoluto silêncio. -Espero que todos saiam e tranco-me na sala novamente.




Nataly Killer Cavendish -MinistèreMinistre de la Magie Kurt mon :star:-Je t'aime, Will!  
   

Ma Vie:




avatar
Nataly Killer Cavendish
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
47

Idade :
36


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Cisne Negro
Casa: Corvinal
RPG » Adulta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Christine L. Villeneuve em Dom 16 Jun 2013 - 7:07



1ª Aula de História da Magia

Uma outra disciplina que me fora negada em Beauxbatons ocupou o seu lugar. Eu não sabia o que esperar de História da Magia. Já ouvira que era interessante, mas também que era um autêntico tédio. Eu não via como se podia desgostar de uma disciplina de Hogwarts, pois todas pareciam desenvolver uma determinada capacidade ou conhecimento próprios. E seria egoísta reclamar desta bela escola, depois de desejá-la tanto no ano anterior.
O material estava todo em ordem. Uma grande e pesada quantidade de livros carregava os meus braços, juntamente com uma pena, tinta e pergaminhos. Enquanto me dirigia à sala de aula, só desejava interiormente que tudo aquilo não me caísse dos braços e se espalhasse no chão com um estrondo. E tive sorte... Pelo menos até entrar na sala.
No minuto que ultrapassei a porta, deixei cair todo o material, não só porque os meus fracos braços já não aguentavam, mas também porque me deparei com um rosto conhecido. Era a professora Cavendish, a minha antiga docente de Beauxbatons. Abri muito os olhos, surpreendida, e engoli em seco. Tinha de ser mesmo aquela professora?! Eu sempre tivera o pressentimento que ela me odiava. Os fantasmas do passado perseguiam-me...
Depois de um tempo anormal a observar a docente, fui obrigada a acordar e pegar no material todo, pois os outros alunos já riam e faziam troça entre si. Envergonhada, coloquei o cabelo por trás da orelha e continuei, de olhar fixo no chão. Cruzou-se pela minha cabeça o que a professora devia estar a pensar. "A desajeitada Christine faz figuras tristes até em Hogwarts..."
Sentei-me nos bancos de trás e consegui ouvir murmúrios de pessoas a chamarem-me anã fraca, baixa ridícula... Comecei a fazer desenhos no pergaminho, para evitar ir-me abaixo. 
A aula começou e decidi que não seria por falas baixas que deixaria de prestar atenção. Olhei para a professora, que se apresentava. "Eu sei o seu nome.", só pensava eu. Um barulho ensurdecedor da porta a fechar-se de repente assustou-me ligeiramente. Sim, a professora era telecinética. E conseguia controlar esse dom. Já eu, desmaiando e prevendo o futuro desfocado, ridicularizava-me pelos solos que passavam a ficar húmido pelo meu suor desesperado. Ridícula.
As apresentações começaram e eu fui a última a ter a palavra. Escrevi o que diria no pergaminho, pois se não fizesse atrapalhar-me-ia e acabaria por ser alvo de chacota e risos. Quando o aluno à minha frente terminou eloquentemente a sua descrição, chegou a minha vez. "-O meu nome é Christine Eth...-Um aperto no coração quase me sufocava, ao pronunciar o meu nome do meio- Ethlin Villeneuve. Nasci em Liverpool, na Inglaterra, mas vivo em Bordeaux, em França, atualmente. Sou monitora da equipe Lufa-Lufa."- Sem nenhum comentário desagradável (o que foi estranho), a professora prosseguiu com a aula, iniciando o tema da história de Hogwarts. Isso sim, eu gostaria de ouvir.
Todo aquele pretérito era desconhecido para mim. Surgiram respostas para os meus pontos de interrogação. Tudo aqueceu quando a professora mencionou uma tal "Câmara Secreta". Pus-me a fantasiar... Será que eu poderia encontrá-la e derrotar os seus perigos? Óbvio que não. Todavia, tal como tudo na minha vida, era mais uma esperança inóqua, uma ilusão, que eu sabia nunca se concretizar. Por isso só sonhava.
Também não me serviria de muito, já que o meu desejo fora dissipado, quando soube que a Câmara fora na verdade destruída. E para ajudar na deceção, a professora Cavendish enviou-nos um trabalho de casa. Apontei-o no meu pergaminho amachucado e rabiscado, pois o mais provável seria esquecer-me. Peguei nos materiais e saí da sala, tímida e pequena. A partir daí, a questão seria... que atividade solitária me estava destinada no momento?

 




Friends are born, not made.
avatar
Christine L. Villeneuve
Data de inscrição :
15/05/2013

Mensagens :
204

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 4° Ano
Patrono: Castor
Casa: Lufa-lufa
HOG » Lufa-Lufa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Clover Alborne Looken em Dom 16 Jun 2013 - 10:54

1ª Aula de História da Magia

Após sair daquela longa aula sobre flores, caminhei até a aula de História da Magia, que todos diziam ser a melhor de toda a escola. Eu ouvi falar que tinha um professor novato para tal matéria, ouvi falar que era uma professora seria, que não estava muito para brincadeira . Entrei na sala, e quem eu vejo ? Isso mesmo, a srtª Cavendish, ela estava com suas expressões serias e sem sorrisos. Logo me sentei em uma das mesas, cruzei as pernas sem colocar os braços em cima da mesa, coloquei meu material em cima da mesa e fiquei a esperar a aula começar. 
Após alguns minutos, a srtª Cavendish caminhou até o centro da sala onde começou a falar, como todas as suas primeiras aulas, todos teriam que se apresentar, depois dela é claro. 
Os alunos foram se apresentando até chegar em mim :- Meu nome é Clover Alborne Looken,sou da Austrália, minha casa é a Corvinal. Falei pausadamente, para o melhor entendimento da turma. E assim se seguiu por vários minutos até chegar no ultimo alunos que se apresentou corretamente, e a palavra voltou a ser da professora, que por sua vez deu inicio a aula. 
Como sempre seus sapatos plataforma faziam barulhinhos ao entrar em contato com o chão. Uma professora fina, educada, mas muito arrogante. Eu à admirava, por ser uma mulher que todos temiam por ser exigente. "Hoje vou falar sobre a história de Hogwarts" Fiz uma expressão de curiosa, pois essa escola poderia ter milhões de histórias misteriosas, histórias essas que dariam muito medo, então parei de pensar besteira e passei a prestar mais atenção da aula. 
Peguei um pergaminho e pus em cima da mesa, pegando então uma pena, para anotar pontos importantes da aula, como por exemplo : O nome dos quatro fundadores. 
Eu estava tão entusiasmada com toda aquela história, que acabei colocando os cotovelos em cima da mesa, e logo que percebi tomei um susto e logo retirei, assim que ela citou a câmara secreta, arrepiei e senti um friozinho na barriga, pois isso era uma lenda do mundo bruxo, todos falavam sobre, mas ninguém sabia o que realmente havia acontecido com a tão famosa "Câmara Secreta" Alguns alunos fizeram um pouco de barulho, o que para srtª Cavendish era uma coisa absurda, realmente esses alunos não conhecem a professora, e nem poderiam, é como ela mesmo  diz "Não sou amiga de aluno" .Após muito tempo de aula, ela nos mandou um trabalho para casa, e logo nos liberou, anotei então o trabalho pedido em meu pergaminho, recolhi meu material e segui para fora daquele recinto. 

avatar
Clover Alborne Looken
Data de inscrição :
18/05/2013

Mensagens :
25

Idade :
16


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 3° Ano
Patrono: Nenhum
Casa:
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Evelyn M. V. Hotchner em Dom 16 Jun 2013 - 15:06



Primeira Aula de História da Magia

Eu acordei, mais uma vez, sem muita disposição. Era isso que dava ir dormir tarde estudando. Soltando um grande bocejo, me arrastei para o banheiro. Após tomar meu banho e colocar meu uniforme, eu segui para o espelho do banheiro. Meus cabelos, agora negros, já me pareciam tediosos. Eu então resolvi dar um ar mais... Sonserino à minha aparência. Com muita concentração, consegui sentir um balde de água fria se espalhando pela minha cabeça. Esperei por um bom tempo e, quando tinha acabado, observei criticamente o tom de verde no qual meu cabelo estava. Não era o tom que eu queria, mas, mesmo assim, era melhor que negro. Então, sentindo falta do meu antigo visual do ano passado, coloquei minha gravata com um nó caprichoso em volta do meu chapéu.

 Andei calmamente para fora do banheiro e puxei minha mochila, já previamente arrumada, do seu lugar no chão. Corri escadas abaixo e então atravessei, apressada, o salão comunal. Ainda sem parar, corri para o salão principal, onde poderia comer algo antes da aula de História da Magia. Estava extremamente ansiosa. As aulas da Vivyan eram sempre incomparáveis. Peguei um bolinho na mesa da Sonserina e então saí andando para a sala. Não estava com fome e nem com vontade de me atrasar.

 Quando abri a porta, porém, não era a professora Vivyan que estava na sala, embora parecesse um pouco. A professora que estava lá tinha um ar mais severo, olhos castanhos que deveriam ser acolhedores, porém que mais pareciam congelar quem olhava, os cabelos de cor chocolate e a boca fechada numa linha severa. Ela me lembrou um dos meus antigos professores de DCAT. Esperava que gostasse tanto dela quando gostei do professor.

 Andei calmamente até o meu lugar, embora erguesse os olhos com frequência para a professora nova. Ela não pareceu muito feliz comigo, não sabia porquê. Sentei e arrumei meus materiais na mesa à minha frente. Observei os alunos chegarem aos poucos, inclusive meu primo e Megan. Resolvi deixá-los sozinhos. Não precisavam da minha presença para atrapalhar. Por fim, a professora fez com que a porta se fechasse. Era eu sendo desatenta ou era ela movendo as coisas sem varinha? Resolvi me concentrar no que a mesma falava. Ela nos saudou em francês. Eu poderia ser francesa, mas ainda assim não era fã daquela língua. Esperei que a mesma dissesse seu nome e ditasse suas regras. Ela também revelou ser Telecinética. Claro, eu sabia a definição de cor e salteado: Telecinética é toda pessoa que consegue mover, quebrar e/ou levitar pessoas e objetos com a força da mente. Como alguém com uma habilidade, me importei em anotar essa informação mentalmente.

 Estava escrevendo no meu pergaminho o nome da professora quando a senti perto de mim. Ergui os olhos a tempo de vê-la remover a gravata do meu chapéu e me entregar com um olhar bem claro de “coloque isso no lugar certo”. Murmurei algo sobre opressão de estilo, mas não creio que ela tenha ouvido. Ela, conquistando minha antipatia de vez, pediu para que os alunos se apresentassem. Suspirei, entediada e irritada, enquanto as pessoas começavam a falar à minha volta. Eu odiava ter que falar em público. Quando chegou à minha vez, minha voz não passou de um sussurro entediado e meio tenso.

  - Meu nome é Evelyn Marie Villeneuve Hotchner. Não me lembro nem me importo sobre onde eu nasci e tenho imenso orgulho de ser sonserina.

 Então, quando a pessoa seguinte começou a falar, relaxei no meu lugar. Aleluia, a professora começou logo a sua aula. O assunto era algo que eu já tinha estudado, o que me agradou. A história de Hogwarts era bem fascinante. A professora começou a explicação de tudo o que eu já conhecia e eu então comecei a fazer anotações. Me senti tão importante que não consegui deixar de reprimir um sorriso presunçoso. Quando ela falou sobre a câmara, meus colegas pareceram interessados. Fiquei ansiosa para saber como reagiriam ao saber que a mesma fora destruída. Muitos sonserinos deram sinais de decepção. Eu revirei os olhos. Como poderiam ser tão desinformados sobre a história de sua própria casa em Hogwarts?

A professora passou uma tarefa relativamente fácil: uma pesquisa sobre o fundador da Grifinória e a fundadora da Lufa-Lufa. Fiquei decepcionada e murmurei algo sobre exclusão por ela não ter incluído Salazar, mas logo arrumei minhas coisas na minha mochila. Quando estava saindo, como era de se esperar, acidentalmente pisei nas minhas longas vestes, caindo no chão de lado. Murmurei algo sobre estar bem para alguns poucos interessados e então me levantei. Perguntei a mim mesma se não fora praga do universo por resmungar tanto. Suspirei e então saí da sala, desejando imensamente poder matar algum tempo na biblioteca.
avatar
Evelyn M. V. Hotchner
Data de inscrição :
12/06/2013

Mensagens :
178


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 3° Ano
Patrono: Caracal
Casa: Sonserina
RPG » Fantasma

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Megan B. Lancaster em Dom 16 Jun 2013 - 21:28

Primeira Aula de História da Magia

Tamborilava meus dedos pelo corrimão da escada que descia para as masmorras e apressadamente, junto meu material sobre minha cama no dormitório. Estava quase entrando no salão principal quando dei-me conta que não estava de posse da minha mochila e materiais. Respirei fundo e subi novamente em direção ao salão principal, quando finalmente atingia os últimos degraus da escada dou de encontro a outro aluno.

Ajudo o mesmo a recolher o material que havia caído pelo chão, seus livros. Desculpo-me com ele e continuo meu rumo até chegar ao meu destino pretendido. Sentei-me à mesa onde se encontrava grande parte dos membros da Sonserina e dou início ao meu desjejum matinal. Como de costume, lanço um olhar à mesa dos professores e encontro dona Lilith sorrindo para mim, sorrio para a mesma e percebo que uma grande agitação se inicia pelos corredores do salão, as aulas iriam iniciar.

Dou-lhe um aceno e recolho meu material, seguindo para a aula de História da Magia. Um pequeno grupo de alunos já se formava diante da porta da sala de aula, e indago aos colegas o que poderia estar ocorrendo. Recebo respostas vagas e desencontradas. Dou de ombros e suspiro, não imaginava o porquê daquilo e esperava incansavelmente pelo inicio da aula. Quando “magicamente” a porta se abre e aos poucos os alunos começam a entrar, faço o mesmo, só que em silêncio.

Ao pousar minha mochila no chão, ao meu lado, ouço a professora se pronunciar e dar inicio a aula. Ela primeiramente apresentou-se, Nataly Killer Cavendish, mas fez uma rigorosa advertência sobre como deveríamos tratá-la, de preferência com muita formalidade, deveríamos chamá-la por Professora Cavendish. Assenti sob suas palavras e rapidamente tirei de minha mochila o pergaminho, a tinta e pena, anotando suas primeiras palavras.

Ela continuou por explicar-nos suas exigências durantes as aulas e percebo que dentre os professores que havia conhecido até o momento, ela talvez fosse a mais rígida e deveria me atentar a este fato para me dar bem durante suas aulas. Estava tão concentrada em suas palavras que não evito o susto que me tomou quando a porta fechou-se com uma batida forte. Ela então nos contou que possuía uma habilidade, uma das melhores, em minha opinião, a telecinesia.

Lembrei-me então que deveria treinar a minha mesma, havia um bom tempo já que não me transformava basicamente e isso poderia ser prejudicial à minha habilidade. – Para começar, quero que cada um se apresente. Nome, nacionalidade e equipe é suficiente. – Então deu-se inicio as apresentações. Ouvi atentamente os meus colegas, descobrindo que vários estavam vindos transferidos das escolas que havia sido destruídas. Era realmente uma pena o que havia acontecido, mas talvez fosse necessário.

Quando chegou minha vez de falar, levantei-me e ajeitei minhas vestes. Sorri para a professora e disse as simples informações que haviam sido exigidas. – Sou Megan Villeneuve Hugh, sou francesa e pertenço à Sonserina. – Olhava para meus colegas enquanto respondia e quando terminei de me apresentar, apenas observei a professora assentir e outro colega tomou a vez nas apresentações. Depois que o último aluno encerrou a árdua tarefa das apresentações, a professora Cavendish deu inicio, de fato, a matéria da aula.

Comecei a escrever com a pena no pergaminho ao notar as primeiras letras que se formavam na lousa e pelo título, e animação do restante da turma, seria muitíssimo interessante a aula. Ela então começou a nos relatar sobre os fundadores da escola e suas principais ideologias, principalmente a de Salazar Slytherin. Já tinha uma básica noção sobre o fundador de cada casa e principalmente sobre o da minha, a Sonserina.

Ela contou-nos sobre a lenda que se rezava a respeito da famosa Câmara Secreta. Fiquei a imaginar o quão perigoso poderia ser realmente este lugar e todos os perigos que o mesmo abrigava. Anotava nos pergaminhos somente alguns tópicos que julgava serem mais importantes ou que necessitavam de um estudo mais aprofundado. Ela então deu-nos o desprazer de anunciar que teríamos uma tarefa para realizar nas horas de descanso.

– Quero que pesquisem sobre Godric Gryffindor, Helga Hufflepuff. – Anotei os nomes dos fundadores que deveriam ser pesquisados e agradeci por ela nos liberar então. Juntei meu material e saí a procura de Mel, queria encontrá-la para marcarmos um treino e depois iria para a biblioteca. Coloquei a mochila nas costas e novamente em silêncio, me retirei da sala.



better a monster,
then an arrogant
god.


avatar
Megan B. Lancaster
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
1084

Idade :
20


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Tourão
Casa: Sonserina
RPG » Comerciante de Hogsmeade

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Ryan Lewis Schwartz em Seg 17 Jun 2013 - 21:30



História da Magia: Medo crescente da professora.

Ryan foi o primeiro a parar na porta da sala de História da Magia. Seus cabelos estavam levemente bagunçados, já que gostava de deixá-los assim, suas pálpebras pendiam, mostrando o quão cansado estava da noite mal-dormida, e suas bochechas estavam rosadas, indicando um princípio de gripe. Seu corpo pendeu levemente para a parede ao lado da porta, enquanto indagava para si mesmo o porquê da porta estar trancada se estava tão próximo da aula começar.

Quando um grupo de alunos chegou e começou a conversar, a porta se abriu abruptamente, assustando o garoto sonolento. Ele entrou na sala, sentou-se em uma cadeira, colocando seu material em cima da mesa, e quando seu olhar se cruzou com o da professora de História da Magia, logo notou que não poderia dormir naquela aula, esforçando-se ao máximo para manter os olhos abertos, para causar uma boa impressão. A professora levantou-se do local e começou a ditar as regras das aulas dali em diante, o que fez Ryan estremecer com a rigidez destas.

"Eu realmente não posso dormir nas aulas dela." - pensou o lufano.

A aula começou com a apresentação dos alunos e demorou um pouco para que a apresentação chegasse na fileira do lufano, que estava tremendo cada vez mais conforme sua vez se aproximava. Quando o aluno ao seu lado se pronunciou com relação ao nome, Ryan percebeu que teria que falar depois deste e o fez, nervoso:

- S-Sou R-Ryan Lewis G-Gagerdoor, o irlandês da Lufa-lufa, senhorita!

Passado mais alguns minutos, as apresentações finalmente terminaram e Ryan pôde pegar seus pergaminhos com suas mãos trêmulas, colocá-los na mesa apressadamente e começar a copiar o que a professora ditava. Teve de riscar muitas palavras erradas por conta de seu nervosismo e medo. E se ela achasse que estava copiando errado? E se ela tirasse ponto por desviar seu olhar do pergaminho? E se ela viesse olhar para o pergaminho, notasse sua letra garranchuda e as muitas rasuras que tinha feito e tirasse nota por isso?

O sono logo fora esquecido a partir do momento em que viu as orelhas de um aluno crescer absurdamente. Aquele poderia ter sido ele, se não tivesse visto a severidade nos olhos da professora. Isso fez com que seu medo aumentasse de tamanho e seu olhar somente se fixasse no pergaminho à sua frente, sendo que seus pensamentos já estavam direcionados à explicação da professora.

"Por favor, não diminua minha nota! Por favor, não me mande para a detenção! Não quero ser punido! Tenho medo de você, por isso não se aproxime de mim!" - pensava o garoto com seus botões.

Seus pensamentos logo foram bloqueados pela continuação da explicação. Ao término dessa, acabou se assustando e batendo a cabeça na mesa ao ouvir o "Tarefa de Casa" proferido pela professora. Por sorte, todos estavam preocupados em se lamentar do que em observar a reação do aluno assustado. Massageando a testa, ele anotou a tarefa de casa e forçou-se a lembrar de observar os pergaminhos naquela noite, mesmo que estivesse cansado demais para fazê-lo.

Ao término da aula, ele caminhou vagarosamente para fora da sala. Ao finalmente sair desta, sentiu a porta trancar-se atrás de si e acabou jogando o corpo ao chão, morrendo de medo de que fosse alguma criatura que a professora tivesse conjurado. Quando confirmou para si mesmo que não era nada, recolheu suas coisas e saiu do meio do corredor, descendo para o salão principal.
avatar
Ryan Lewis Schwartz
Data de inscrição :
15/05/2013

Mensagens :
302

Idade :
21


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Nenhum
Casa: Lufa-lufa
RPG » Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Rufo Villeneuve Lancaster em Ter 18 Jun 2013 - 18:01

História da Magia

O teste para capitão estava se aproximando e consigo trazia o desconforto de ser ansioso. Pensamentos e mais pensamentos sobre quadribol colidiram com minha cabeça, penetrando em tal e recusando-se a sair. Todos os momentos, desde então, foram discutindo sobre como eu deveria fazer para chamar a atenção de quem fosse julgar no dia do teste. E foi com mais um sonho caindo de minha vassoura — engraçado, eu não possuía alguma —, acordei. O teto do dormitório sonserino encontrava-se embaraçado. Me lembrei de meus óculos, esticando meu braço direito e tentando encontrá-lo sobre o criado mudo. Mas, em seu lugar, deparo-me com meu sonolento dragãozinho, levando uma singela mordida.

Ai! — eu iria chamar sua atenção, porém, lembrei-me de que não havia lhe dado um nome. Ignorando-o, segui com minha mão, levando-a até o local exato de meus óculos. Capturei-o e o posicionei em frente aos meus azulados olhos. Movi as diretrizes de meu olhar para o dragão por mais uma vez, vendo-o fechar os olhos e dormir.

Higienizei-me e marchei até a sala comunal. A bagunça produzida pelos barulhentos companheiros de casa fora desfeita pelos elfos domésticos e tudo estava em seu perfeito ar normal. Acomodei-me sobre o sofá negro e passei os minutos seguintes fitando as chamas da lareira.  

O que é isso? — ouço um ruído estranho, olhando ao meu envolto, procurando a origem do mesmo. — Alguém? — indago, mantendo o silêncio pelos instantes próximos, esperando uma resposta. Coragem nunca fora uma de minhas características, entretanto, estou em um local protegido. Ou não tanto assim.

Mais um pio e uma coruja branca irrompe pelo aposento, bicando-me até eu retirar o lacre de um objeto estranho que trazia consigo. Antes de fazê-lo, afasto o animal, distanciando-me e sustentando meu corpo sobre outro sofá.

Mas quem sete infernos me daria uma dessas? — meio que gritei tais palavras. Os roncos dos sonserinos dorminhocos aumentaram de tom, baixando logo em seguida. — Será que é de papai? Ah, não, não, ele já me deu o dragão — sussurrei. Não podia arriscar acordar alguém. Se bem que nós — sonserinos em geral — já deveríamos estar comendo/bebendo algo. O que estava no interior era uma magnífica vassoura de madeira negra.

Joguei-me ao sofá. Poderia eu falar enquanto durmo? Quem saberia dos meus desejos? Capitão e uma vassoura. Ganhara a vassoura, o título de capitão era o que me assustava. Corri até minha cama e guardei a vassoura. Aprumei meu distintivo de monitor e arrumei minha esverdeada gravata, capturando a mochila e marcho novamente ao andar inferior. Algumas meninas já se retiravam do aposento e seguiam pelas masmorras, aproveitando a passagem aberta, corri e também me retirei.

As masmorras estavam mal iluminadas e gélidas, como sempre. Pé ante pé, cheguei ao térreo. Enquanto comia de uma deliciosa torrada, a sineta toca, indicando o início das aulas.

Deuses! Preciso correr! — brado, levantando-me bruscamente e correndo por entre as mesas. O salão principal estava pouco cheio e eu deveria perceber meu atraso. O movimento pelos corredores diminuía e parei defronte com a porta da sala, recuperando o fôlego.

...

Como todo professor, a senhorita Cavendish também tem suas regras. Minha pena obediente (também conhecida por de repetição rápida) já estava em sua posição e o pergaminho aguardava seu toque. Sussurro todas as palavras ditas pela professora, observando a pena trabalhar. O ruído produzido pelo objeto mágico fora abafado pelo barulho das falas da professora em uma junção com seus sapatos.

O uniforme de vocês devem estar sempre impecáveis, repito mentalmente. Ter arrumado minha gravata em momentos anteriores deixou-me aliviado. E se eu fosse usado como exemplo? Coraria incansavelmente. As próximas falas da professora indicaram que deveríamos nos apresentar. Lembranças de quando me apresentei em Durmstrang voltaram até mim, deixando-me horrorizado em perceber o quanto o instituto fora importante. Lembrei-me dos gnomos por fim, não me pergunte porquê.

Rufo Villeneuve Lancaster, professora Cavendish. Holandês e sonserino! — desvio meus olhos dos olhos da tutora, fitando o distintivo. Logo voltando até ela — ... e monitor — sorrio.

Palavras pairaram pelos ares do aposento, permitindo uma breve leitura e logo se esvaindo. Não estudei a história de Durmstrang quando estive em tal. Será que nunca foi importante? Será que não há história? Mas é claro que há, seu bobão, penso.

Estudar sobre Hogwarts parece-me interessante. Lembro-me perfeitamente bem do quão desconhecido fui no momento de minha seleção. Aquele chapéu falante e o que ele representa fora o ápice da noite. As falas da professora se iniciaram contando tudo desde o princípio, desde os fundadores. Minha pena — também conhecida como facilitadora de vidas — iniciou seu trabalho de escrita, permitindo minha total atenção nos movimentos labiais da professora Cavendish.

Enquanto a professora falava de fundadores, pergunto-me quais foram os de Durmstrang. Quem construiu cada pedra daquele esplêndido local. Os gnomos foram materializados em minha frente, mas é claro que eles não estavam ali, de fato. Lembrei das vezes que os ataquei, azarando-os de diversas formas. Fora engraçado, mesmo que desumano. Ordens do professor de Arte das Trevas. Resolvo parar de devaneios e olhar para o pergaminho que já estava chegando ao seu máximo, percebendo que perdi metade da história de Hogwarts.

E você sempre me salvando — capturo a pena e a faço parar, deixando a última frase incompleta. — Está perfeito — finalizo, apurando os ouvidos para notar as instruções seguintes.

Deveres e mais deveres! E eu achando que passaria o sábado livre! Que engano! — brado enquanto eu e os alunos restantes saíamos da sala. Pesquisar sobre os dois fundadores mais chatos não era convidativo, mas necessário.
avatar
Rufo Villeneuve Lancaster
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
582

Idade :
18


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 6° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Stefan C. Cavendish em Qui 27 Jun 2013 - 23:28

1ª Aula de História da Magia


Mais um dia em Hogwarts, mais um dia de aulas e mais um dia trancafiado em bibliotecas fazendo trabalhos. Apesar das aulas estarem sendo bastante interessantes, estava sendo cada vez mais difícil arrumar tempo pra descansar. Até as noites estavam sendo mal dormidas por causa da ansiedade por algumas aulas. Tudo estava afetando meu estado físico e mental na maior parte do tempo. Eu me levantei bem vagarosamente pela manhã, os poucos cochilos que eu conseguia dar era constantemente tirados de mim por roncos vindos de Merlin sabe onde. Eu me arrumei rapidamente, peguei a mochila – que estava arrumada desde a noite anterior – e corri para o salão comunal, onde eu esperava a maioria dos alunos da Sonserina írem para o salão principal. Quando um grande grupo de alunos saiu para o salão principal, eu os segui como de costume.

Ao chegar à mesa da Sonserina, me servi com uma maçã e um copo de suco de abobora que eu tomei de um gole só. Levantei-me e fui até Lara na mesa da Grifinória e sussurrei em seu ouvido: - Te vejo na aula de História da Magia. – Lara me olhou de uma forma estranha, mas deu de ombros e eu segui andando lentamente pelo castelo, mordendo lentamente a maçã, saboreando-a.

Quando finalmente cheguei á porta da sala de aula de História da Magia, percebi que estava fechada. “Ótimo! Terei que ficar do lado de fora até que a professora chegue ou abra a porta.” Pensei me sentando no chão ao lado da porta. Coloquei a mochila em meu colo, apoiei a cabeça na bolsa e fechei os olhos. Eu comecei á ver um lobo correndo por uma floresta ao luar, ele parecia correr atrás de algo, uma ave ou algo do tipo. Senti um cutucão nas costelas e quando abri os olhos vi Lara, com um sorriso que ia de uma orelha á outra. Fuzilei-a com os olhos e falei: - Da próxima vez que fizer isso, eu te arranco os dedos! – Me levantei do chão e reparei que vários alunos já aguardavam ali e alguns segundos depois a porta da sala de aula se abriu e todos entraram.

Todos começaram á ocupar seus lugares e eu me sentei onde sempre me sentei, no centro da sala. Lara que nunca ficava longe de mim, sentou-se ao meu lado e abriu um sorriso maroto, eu olhei-a com raiva e preferi ignorar ela por algum tempo. A professora Cavendish, como preferia ser chamada, já estava falando quando eu terminei de tirar meus materiais da mochila, eu os arrumei como sempre na carteira e quando terminei, eu prestei atenção no que a professora falava. Ela não gostava de barulho em sua aula, principalmente o de conversas, a professora olhou para a porta que se fechou deixando um aluno do lado de fora, arregalei os olhos e olhei para Lara que também parecia surpresa. A professora acrescentou que era  Telecinética e que a porta só se abriria quando ela quisesse. “Pelas Calças Curtas de Merlim! Essa professora é um pesadelo que a Lara não me acordou!” pensei enquanto a professora se aproximava da mesa de um aluno, que se sentava á duas carteiras de distância da minha, e ajeitou sua gravata. Engoli em seco quando a professora pediu para nos apresentarmos e a maioria se apresentou meio que com um pouco de cautela, e quando chegou minha vez, eu pigarreei baixo e falei: - Sou Stefan Cavendish, sou da Romênia e sou da Sonserina. – Olhei para a professora e ela simplesmente balançou a cabeça pedindo para que o próximo se apresentasse. Quando finalmente todos se apresentaram, a professora deu inicio á aula.

A professora fez um aceno de varinha em direção ao quadro e apareceram às palavras ‘A História de Hogwarts’ e a maioria dos alunos ficaram animados. “Pelo menos a aula vai ser interessante!” pensei enquanto me sentava mais reto na cadeira. Molhei  minha pena no tinteiro e comecei á escrever o que a professora falava sobre como foi fundada a escola de Hogwarts. A pesar de ser interessante, a professora fazia com que a aula fosse ouvida por todos da sala, quase que obrigando que cada um de nós decorasse da mesma forma que ela dizia. Eu escrevia vagarosamente e caprichosamente, já Lara escrevia rápido e na letra de um garrancho que  deixaria qualquer um atordoado ao ler.

A professora começou á falar sobre Salazar Slytherin, o fundador da casa Sonserina que teve um desentendimento com os fundadores das demais casas, pois ele queria que os alunos que estudassem em Hogwarts fossem de Sangue Puro. A professora andava pela sala enquanto falava, até que ela parou no fundo da sala e enfeitiçou um aluno que estava dormindo e fez aparecer mais três pares de orelhas no garoto, todo mundo gargalhou, mas a professora pediu silêncio e todos se calaram. Ela continuou a falar sobre Salazar Slytherin, que abandonou Hogwarts e selou a Câmara Secreta, que segundo uma lenda Salazar criou para guardar um horror que expurgariam todos aqueles que fossem indignos de estudar magia e que só seria aberta pelo seu herdeiro. A professora passou uma atividade para casa e eu rapidamente anotei tudo no pergaminho e então a professora liberou a turma. Juntei meus pertences e saí da sala o mais rápido possível dali junto com Lara.


avatar
Stefan C. Cavendish
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
271

Idade :
17


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 6° Ano
Patrono: Pavão
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Lara Chevalier Lockwood em Sex 28 Jun 2013 - 0:21

1º aula de HDM

Como na noite anterior, tive outro pesadelo. Estavam frequentes esses acontecimentos, mas, como o da noite passada eu não acordei gritando como uma louca desvarada. Eu estava dessa vez trancada em algum lugar que eu realmente não conhecia, eu chorava pedindo ajuda mais ninguém me escutava. A sala começava a se fechar, a ficar pequena. Ao acordar eu não me lembrava muito do que realmente aconteceu, se eu fui esmagada ou sei lá o que, mais eu estava molhada de suor. Isso já estava virando rotina. Fiquei alguns segundo sentada em minha cama tentando processar o sonho, e me perguntando por que isso estava acontecendo tão frequentemente. Eu não tinha contado para ninguém sobre isso, e tentava disfarçar o máximo. Mais as meninas do dormitório já estavam percebendo a frequência desses sonhos. Eu preferiria acreditar que isso era passageiro. E eu torcia muito para ser.

Fui para o banheiro pra meu banho, aproveitei e lavei meu cabelo  que estavam molhados de suor.  Coloquei o uniforme da girfinória e desci para o café.  Estava sem fome, e isso era uma novidade para mim. Eu adorava o café da manhã e hoje eu estava realmente sem fome, observei as outras mesas e como da outra vez não o encontrei. “Será que aconteceu algo?” me perguntava virando-me para a mesa do meu irmão, ele estava ali tomando um suco e não me viu o olhando. Virei-me  para os bolos, me forcando a comer um pedaço.   Stefan me assustou quando chegou falando que já estava indo para a aula. O Olhei sumir pela multidão e fiquei ali tentando tomar um copo de suco.

Quando finalmente as mesas do salão principal se esvaziavam olhei para o meu relógio e já estava na hora da aula de HDM, eu tinha escutado murmurinhos que a nova professora era uma Cavendish e isso significava que seria minha prima. Prima Nataly, sabia de sua fama e me deu um nó no estomago só de pensar.  Respirei fundo e seguir o caminho para a sala. Ao chegar Stefan estava sentado de cabeça baixa, ele dormia. Sim dormia. O Cutuquei soltando um sorriso, eu sabia que com ele aqueles pesadelos iriam ser esquecidos pelo menos por enquanto. Ele disse meias palavras mais eu quase não escutei. Quando a porta se abriu eu e meu irmão fomos para o local que costumávamos sentar.  Stefan parecia me ignorar e isso me deixava triste. Mesmo eu sabendo que era birra ou brincadeira mais naquele momento eu queria sua atenção.  Sorri para ele e comecei arrumar o material. A professora Cavendish rapidamente bateu a porta da sala deixando um aluno de fora. Isso me fez tremer, eu olhei para o Stefan assustada e perplexa. As apresentações começaram, e ai eu vi que essa aula não teria minutinhos para descanso ou sair mais cedo. Aconcheguei-me na mesa e observei meu uniforme para ver se estava tudo no lugar. Não queria que a professora Cavendish me desse uma bronca. Por Morgana estava tudo bem abotoado. Ela queria nós conhecer e eu gostava dessa parte, tinha alunos ali que eu não sabia nem mesmo o nome deles, e isso seria uma boa hora para descobrir.  O Stefan disse seu nome e logo depois dele foi minha vez. Veio um frio em minha barriga mais eu conseguir deixar as palavras saírem. - Me chamo Lara Chevalier Cavendish, nasci na Romênia e sou da Grifinória.- Sorri meio tímida e olhei para o próximo aluno a se apresentar.

Depois das devidas apresentações, o assunto começou a ser dado. Molhei minha pena e comecei a anotar, Stefan estava fazendo tudo perfeitinho em seu pergaminho,  mais como eu não queria perder nada que era dito comecei a escrever rápido. Mais tarde iria passar tudo a limpo. Eu gostava de escutar sobre á historia de Hogwarts, e nunca me cansava de saber mais sobre ela. Mamãe uma vez me contou  por alto sobre as casas. Escrevia cada palavra dita e escrita no quadro. Quando a professora começou a falar sobre Salazar eu olhei para meu irmão sorrindo e de imediato voltei para a professora.

Um pobre aluno acabou dormindo em sua aula. Coitado foi colocado nele orelhas gigantes, eu tentei não ri mais a sala soltou altas gargalhadas. A professora mandou todos se calarem e voltou para sua aula pedindo a tarefa de casa. Logo me veio uma alegria em minhas feições. Era para pesquisar sobre os criadores da Grifinória e da lufa-lufa. Eu adorava essa historia mamãe tinha me dito sobre cada fundador e eu logo escrevi em meu pergaminho a tarefa. Stefan parecia inquieto, foi o primeiro a se levantar de nos dois saindo na frente. Arrumei minhas coisas e logo o seguir.





Lara Chevalier Lockwood
Grifina|Filha adotiva de Nimbus|Bipolar|Coisa chata da Jhessy|Estranha|My love
Maay ₢

avatar
Lara Chevalier Lockwood
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
653


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 3° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Grifinória
HOG » Grifinória

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Caterine Poésy Romaric em Sab 29 Jun 2013 - 19:08



Primeira Aula de HDM-Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts



Terça-feira, os primeiros raios do sol cortam a janela do dormitório feminino da Corvinal, quando Caterine desperta. O frio leva a pequena a tomar um bom banho quente. Coloca a sua veste comunal,pega seu material e sai para o Salão de Principal para um agradável café. Lá, avista alguns alunos amigos, professores, mas, prefere se assentar a mesa só. Começa a comer com calma, e confirma as aulas do dia em um porta-pergaminho que encima da mesa. Alguns poucos minutos depois, sua prima Carmin, monitora-chefe e aluna do quinto ano, senta-se para lhe fazer companhia. As duas conversam sobre os primeiros dias de Caterine em Hogwarts. Após a refeição, cada uma segue para um lado distinto.

Ao chegar na porta da sala de dança, Caterine se depara com uma multidão enlouquecida. A sala de aula ainda estava trancada. -Esta fazendo frio!- Reclamava um. -Será que não teremos aula hoje?- Questionava outro. -Acho melhor arrombarmos a porta! Alguém sabe o feitiço para isso?- Sugere outro. A pequena decide então, esperar em um canto, prevenindo-se de uma possível confusão. Ela sabia bem quem era a professora e quão rígida ela costumava ser. Em meio as reclamações,sugestões e questionamentos, a porta se abre. Todos começam a entrar se questionando o ocorrido, pois a professora já estava em classe, sentada em sua mesa. Se senta na primeira banca.

A aula começa com um saudoso bom-dia. A professora começa a andar pelo meio da sala e se apresenta como senhorita Nataly Killer Cavendish, mas que só queria ser chamada de Senhorita Cavendish, Professora Cavendish. Caterine a conhecia bem. Havia sido sua professora de Etiqueta e Dança em Beauxbatons. Era uma mulher misteriosa e que quase nunca sorria e muito dedicada em seus trabalhos. 'É brincadeira. Ela me perssegue!'A docente então, já na frete da turma, explica que não deseja manter relações de amizade com nenhum aluno . Estabelece as regras dentro de sala de aula, bem friamente e fecha a porta, fazendo-a estrondar, deixando um aluno por entrar. 'Por Morgana, outro ano com ela, não!.', pensa enquanto Srta Cavendish revela que é telecinetica e que os horários para a abertura e fechamento da porta seria de dez minutos antes e dez depois do horário do inicio da aula respectivamente. 'Força, Caterine, você consegue!'. Logo, é anunciado também que todos os alunos serão tratados por iguais, independente de qualquer coisa. 'Essa foi para mim, certeza que sim!', pensou por sentir que aquilo fora uma direta a ela. A professora vai até a bancada de uma aluna e ajeita sua gravata, advertindo que os uniformes devem estar sempre impecáveis. 'Disso eu não me esqueci!'. A senhorita Cavendish pede então que se faça uma breve apresentação. Após alguns alunos, Caterine se levanta.

-Bemmm...Me-meu nome é...é...-Gagueja, engole seco e segue. -Meu nome é Caterine Poésy Romaric, sou francesa e Corvina. A senhorita já me conhece do ano anterior. Perdão pela indelicadeza. -Se concerta e se senta corada.

Após todas as apresentações, a aula segue. A docente faz aparecer no ar em letra cursiva "A História de Hogwarts. , tema da aula, que logo se dispersa, como fumaça. Como pedido, a loira pega pena e pergaminho e começa a anotar. 'O assunto é interessante, pelo menos!'.A professora começa a andar pela sala, explicando sobre os fundadores da escola: Godric Gryffindor, Helga Hufflepuff, Rowena Ravenclaw e Salazar Slytherin. ' Rowena Ravenclaw, ela é demais!' .  De repente, a docente se depara com um aluno dormindo em sala. Sem delongas, alarga as orelhas do garoto que acorda atordoado. Ela ainda completa dizendo que o garoto ficaria com aquelas orelhas durante toda a semana como punição. Diferente dos outros, a veela não ri. Apenas olha a cena perplexa.'É sério, ela anda cada vez mais sinistra.'. A senhorita Cavendish volta o assunto como se nada estivesse acontecido, com a maior naturalidade, assustando ainda mais a pequena. Ela explica sobre a lenda da Câmara Secreta e os olhares e sorrisos presunçosos dos Sonserinos são visiveis. 'Que ridículos!', mas logo diz que a Câmara havia sido destruida, para decepção dos verdes. 'Acho é pouco!'. Pensa soltando uma risada. É passado então a  lição para casa. Caterine solta um "novidade", bem baixo, mas audível suficiente para a mestra, que encontrava-se sentada em sua mesa, com os diários em mãos, ameaçando retirar nota de quem reclamasse. A pequena se cala e faz as últimas anotações. A aula é dada por encerrada. Sem barulho, todos se retiram, seguindo para a próxima aula.

Pergaminho de Caterine:


HDM- Primeira Aula
Professora: Srta. Cavendish

Obs: Nunca chamá-la de Nataly!

“A História de Hogwarts.”

-Hogwarts foi fundada á mais de mil anos pelos quatro maiores feiticeiros e feiticeiras desse tempo: Godric Gryffindor, Helga Hufflepuff, Rowena Ravenclaw e Salazar Slytherin. Os quatro fundadores deram o nome a cada uma das equipes, construíram juntos, esse castelo, trabalhando em harmonia procurando alunos com capacidades mágicas, levando-os para a escola para lá serem ensinados. 

Entretanto, começou a haver um desentendimento entre Slytherin e os outros. Salazar Slytherin achava que só os alunos entre alunos de famílias de feiticeiros é que podiam ser ensinados em Hogwarts, achava os alunos de famílias de trouxas poucos dignos de confiança pois nesse tempo, a magia era temida pelos trouxas e os feiticeiros e feiticeiras sofriam de terríveis perseguições.
Depois de uma séria discussão entre os quatro fundadores, Slytherin decide abandonar a escola. Segundo a lenda, Slytherin criou uma Câmara secreta considerada a "Câmara Secreta" oculta dentro do castelo onde os outros fundadores nada sabiam. Slytherin selou a Câmara para que ninguém pudesse abri-la até o seu verdadeiro herdeiro chegar à escola. O herdeiro, e apenas ele, poderia abrir a Câmara Secreta, libertar o horror que lá se encontrava e utilizá-lo para expurgar a escola de todos aqueles que, segundo Slytherin, eram indignos de estudar magia. Mas, quero lhes avisar que após o ataque a Escola, a Câmara Secreta foi destruída.

Tarefa Para Casa: Pesquisar sobre Godric Gryffindor e Helga Hufflepuff.




Narração-Minhas Falas-Fala de Outros-'Pensamentos'






♥️♥️♥️♥️
Caterine Poésy Romaric - Veela - 2° ano -Hogwarts-Corvinal - Priminha do Dex e da Car-BFF da In Albis (Clover)
♥️♥️♥️♥️
avatar
Caterine Poésy Romaric
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
27

Idade :
6


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 3° Ano
Patrono: Pavão Branco
Casa: Corvinal
HOG » Corvinal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Nataly Killer Cavendish em Dom 30 Jun 2013 - 17:33

Notas - 1º Aula
---Professeur: Mlle Nataly Killer Cavendish
Classe: Etiquette
Segundo Ano

Após avaliação das atividades, sabendo que N1 (Nota do post em sala) + N2 (Nota da Tarefa para Casa) / 2 = X segue meu parecer. A saber:


Corvinal

Senhorita Clover Alborne Looken

-Você é boa, mas sua postagem me deixou querendo mais. Desenvolva mais sua aula. Interaja, pense!

Pesquisa: = 0,0 -Não efetuado
Aula = 8,00

Nota Final: 4,0

Senhorita Caterine Poésy Romaric

-Sua postagem excelente. Interação, pensamentos e criatividade.

[b]Pesquisa:
= 10,0 -Impecável trabalho.
Aula = 10,0

Nota Final: 10,0 + 10 pontos de bonificação pela nota



Grifinória

Senhorita Lara Chevalier Cavendish

-Boa postagem. Apenas destaque mais suas falas de sua narração e pensamentos. Desenvolva mais na aula.

[b]Pesquisa:
= 0,0 -Não efetuado
Aula = 9,0

Nota Final: 4,5

Lufa-Lufa

Senhor Ryan L. Gagerdoor

-Bom post. Apenas desenvolva mais dentro de sala de aula.

[b]Pesquisa:
= 7,5
Aula: = 9

Nota Final: 8,25 + 10 pontos de bonificação pela nota

Senhorita Christine E. Villeneuve

-Bom post. Apenas distingua bem suas falas da narração e pensamentos. Tente colorir seu post.

[b]Pesquisa:
= 8
Aula: = 9

Nota Final: 8,5 + 10 pontos de bonificação pela nota

Sonserina

Senhorita Evelyn M. V. Hotchner

-Gostei da ousadia, interagindo comigo e é isso que eu quero ver: Pessoas que criem situações a partir das minhas ações. Faltou interação e pensamentos.

[b]Pesquisa:
= 7,0
Aula: = 9,0

Nota Final: 8,0 + 10 pontos de bonificação pela nota

Senhorita Megan Villeneuve Hugh

-Seu post foi excelente mas copiou minhas falas e por isso perdeu pontos.

[b]Pesquisa:
= 9,0
Aula: = 8,0

Nota Final: 8,5 + 10 pontos de bonificação pela nota.

Senhor Rufo Villeneuve Lancaster

-Post muito bom.

[b]Pesquisa:
= 8,0
Aula: = 9,5

Nota Final: 8,75 + 10 pontos de bonificação pela nota.

Senhor Stefan C. Cavendish

-Seu post muito bom. Apenas exponha seus pensamentos. Seja mais ousado.

[b]Pesquisa:
= 8,0
Aula: = 9,0

Nota Final: Nota Final: [b] 8,5 + 10 pontos de bonificação pela nota.


-------------------------------------------

-O aluno que melhor se sair em classe leva + 5 pontos para sua equipe:Senhorita Megan Villeneuve Hugh
-O aluno com o post mais bem estruturado leva + 5 pontos para sua equipe: Senhor Ryan L. Gagerdoor
-O aluno que me surpreender leva + 10 pontos para sua equipe: Senhorita Caterine Poésy Romaric

Total de Pontos Extras

Corvinal: 20 pontos
Grifinória: Não houve pontuação extra.
Lufa-Lufa: 25 pontos
Sonserina: 45 pontos



* Dúvidas MP !


[b]GrataPela Atenção!Boa semana a todos !!!



Nataly Killer Cavendish -MinistèreMinistre de la Magie Kurt mon :star:-Je t'aime, Will!  
   

Ma Vie:




avatar
Nataly Killer Cavendish
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
47

Idade :
36


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Cisne Negro
Casa: Corvinal
RPG » Adulta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de HdM

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum