Ambientação
Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia vive em paz há algum tempo, desde que o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que anda livre pelo mundo já recrutando um novo exercito.

Não diferente, o Ministério da Magia já treina novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estão fazendo vista grossa para os acontecimentos anómalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarrega dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estão cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais for necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estão claros para as autoridades, os bruxos das trevas se movem à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts são preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estão por vir novamente. Bruxos, empunhem suas varinhas e as segurem bem, pois elas serão suas maiores e melhores aliadas nos dias futuros.
Data on
Ano: 2019
Mês: Outubro
Novidades

03/05-03/06Promoção: dobro de galeões

Últimos assuntos
» [RP] Seven Nation Army
Ter 23 Maio 2017 - 15:34 por Aaliyah Brussel Lancaster

» Solicitação de Missões
Sab 13 Maio 2017 - 20:23 por Chai K. Schwartz

» Liga de Quadribol
Dom 7 Maio 2017 - 19:17 por Sarff

» Sistemas do Fórum
Dom 7 Maio 2017 - 18:04 por Sarff

» Votações - Abril e Maio
Sab 6 Maio 2017 - 1:14 por Chloe A. Killer

» [rp] She is supreme
Qua 15 Fev 2017 - 20:16 por Aaliyah Brussel Lancaster

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Seg 13 Fev 2017 - 3:27 por Tétis

» [RP] Just another day
Dom 29 Jan 2017 - 19:02 por Convidado

» Votações - Agosto
Qui 15 Dez 2016 - 20:02 por Sarff

» Arquivos Awards
Qui 15 Dez 2016 - 19:58 por Sarff

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
IVAN SCHWARTZ
Criança mais esperta
LILY LANCASTER
Aluna mais presente
HENRY DAWSON
Melhor profissional
LILY LANCASTER
Postadora The Flash
LAUREN LANCASTER
A mais azarada
XAVIER KINSKY
O mais querido
LOGAN & STEFAN
Casal fofura
JHESSY CAVENDISH
Melhor uso de habilidade
FESTA DE INÍCIO DO INTERCASAS
RP mais emocionante
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

2ª Aula de Poções

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

2ª Aula de Poções

Mensagem por Tétis em Ter 11 Jun 2013 - 19:23

Poções

Aula II
avatar
Tétis
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
2114


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Poções

Mensagem por Jerôme Villeneuve em Dom 7 Jul 2013 - 18:11

Potions

As primeiras aulas de Poções seriam no início do dia, não deixando tempo para com que o professor se delicie com o café produzido pelos elfos. Sabendo que deveria organizar o armário para tornar a procura por ingredientes e objetos prática, usufrui de passadas rápidas pelos corredores sombrios das masmorras. O local onde as aulas aconteciam mantinha-se do mesmo modo de quando fora fechada à noite: sombria e com archotes fracos. Não me preocupando com a precária iluminação, marchei até o rústico armário, organizando os ingredientes e alguns objetos.

Assim que os quartanistas iam chegando, dei início ao conteúdo.

Bom, primeiramente, um bom dia! Sem delongas, iremos, hoje, preparar uma poção simples. As instruções... — sacolejei minha varinha e fiz com que diversas palavras apareçam na lisa superfície do quadro. — ... estão no quadro. Os ingredientes... — com movimentos semelhantes para com os anteriores, fiz com que o rústico armário fosse aberto. — ... estão no armário ao fundo. Se precisarem de maiores informações, abram seus livros na página trezentos e dezesseis. Para aqueles que não trouxeram o livro, há muitos deles no armário, também. Desejo que tal poção seja preparada por duplas. Bom, vamos ver...

Instruções contidas no quadro:
Ingredientes:
- 1 litro de água;
- 100g de beladona;
- 100g de sanguinária;
- 200g de garra de grifo em pó;
- 100 ml de sangue de salamandra;
- 8 gotas de xarope de heléboro.

Preparo
1. Coloque a água no caldeirão até ferver.
2. Acrescente a sanguinária e a garra de grifo em pó.
3. Mexa a poção até ela ficar enegrecida.
4. Pare de mexer e acrescente o suco de salamandra.
5. Deixe a poção cozinhar por 3 minutos. [Observem o objeto trouxa denominado relógio exposto na parede, ele irá auxiliá-los.]
6. Retire a poção do fogo, despeje-a no recipiente e coe-a no caldeirão.
7. Leve o caldeirão ao fogo novamente e despeje a beladona.
8. Acrescente as 8 gotas de xarope de heléboro. Nesse ponto a poção vai ficar ocre.
9. Mexa a poção uma vez no sentido horário e outra no anti-horário até que ela fique amarelo claro.
10. Quando ela chegar no amarelo claro, é só engarrafá-la.

Palavras foram formadas aos ares, indicando quais eram as duplas.

Duplas:
K. Bellator L. Villeneuve e Gary V. Lancaster;
Jhessy Pierce Cavendish e Lucas B. Villeneuve.

Trabalhem juntos. Ao finalizarem, transfiram o líquido para dois frascos, no caso, um frasco para cada membro da dupla. Quero todos os frascos em minha mesa até o final da aula, estamos entendidos? Irei avaliá-los individualmente. Para melhor transporte, como devem saber, utilizem as ferramentes compradas antes do início do ano letivo. Aqueles que não trouxeram, há muitas delas no armário, também. Podem começar. — observei as duplas sendo formadas e, caminhando por entre os alunos, observei o empenho de tais com relação ao preparo. Um ajudando ao outro, o que é bom.

Minutos após...

Os frascos já estavam sobre minha mesa de carvalho. No interior dos mesmos era possível encontrar um líquido amarelo claro. — Perfeito. Posso dizer que uma gole disto aqui e quem tomou dormirá por uma hora. O sabor é quase imperceptível. Transmitirei para vós um simples conceito e darei a aula como encerrada. Poção para Confundir. Em seu preparo é utilizada a ligústica, planta de propriedades medicinais e culinárias, originária do sul europeu, a cocleária e o botão-de-prata. O efeito de tal poção é inquietação e quentura na região da cabeça, tendo também uma melhor eficácia na inflamação do cérebro. Bom, somente uma introdução para aulas vindouras. Podem ir, mas antes arrumem toda essa bagunça — movi os frascos até o armário e o tranquei com magia. Os alunos já poderiam ir e, aos poucos, iam saindo.

Observações:
Aulas com menos de vinte e cinco linhas serão desconsideradas;
Uso do table padrão é obrigatório, o não cumprimento de tal regra pode gerar perda de 50% da nota;
Avaliarei a descrição do preparo e a interação com sua dupla;
Qualquer dúvida, não hesite em mandar-me uma MP.

A pontuação será da seguinte forma:

Vinte pontos para o(a) aluno(a) com melhor postagem prática.

avatar
Jerôme Villeneuve
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
68

Idade :
29


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Morcego Nariz de Porco
Casa: Sonserina
MIN » Superior

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Poções

Mensagem por Jhessy Pierce Cavendish em Dom 21 Jul 2013 - 19:31

2ª aula de Poções: mãos à obra!

Os acontecimentos recentes faziam de tudo para que minha vida se transformasse em um verdadeiro caos, mas eu ainda relutava, tentando negar a mim mesma que mais algo ruim aconteceria. Não importava que minha madrinha seria a nova Ministra da Magia, eu acreditava que ela não teria o mesmo fim cruel de Tio James. Não me importava se meus pais e meu irmão nunca mais voltariam, aos poucos eu já estava ficando acostumada a viver, um dia após o outro, sem eles. Era desse pensamento que eu tirava coragem e vontade de levantar todo dia após uma noite mal dormida e enfrentar aquela jornada de aula que estava, agora mais do que nunca, se tornando um refúgio para mim. Fugir daqueles pensamentos ruins e me concentrar nos estudos era tudo que eu podia naquele momento.

Mais um dia se iniciou e eu, por trás de um cortina entreaberta da janela ao lado de minha cama, acompanhei o acordar dos pássaros e seu cantar enquanto voavam ao redor das torres do castelo. Todas as garotas ainda dormiam, então levantei-me e, tentando fazer o menor barulho possível, caminhei na pontinha dos pés até o banheiro do dormitório. Tomei um banho demorado e, quando notei que as meninas já estavam de pé e conversando, coloquei minhas vestes, os sapatos, penteei os cabelos e com minha mochila na mão desci até o salão comunal onde me joguei em uma das confortáveis poltronas e fiquei a folhear a edição do profeta diário. "Nada de novo nunca! Que coisa chata" - joguei os papéis novamente em cima da mesinha e, passando a alça de minha mochila pelo ombro deixei a comunal corvina seguindo para o salão principal e foi lá que me deliciei com alguns cupcakes de chocolate e um pouco de suco de maracujá antes de seguir para as masmorras.

- Lumus! Nossa.. Bem que a sala de poções poderia ser nos andares superiores do castelo, né? Não aguento mais vir aqui.. Não consigo gostar daqui.. Ainda bem que sou corvina e minha comunal fica beeem no alto. Nada melhor que isso! - resmungava baixinho enquanto olhava de um lado para o outro com minha varinha acesa n mão. Alguns alunos com veste da sonserina passavam por mim e encaravam-me de cara feia, e eu, como adorava fazer para irritá-los, dava-lhes meu mais doce sorriso e os cumprimentava. - Nox! - bradei ao chegar a porta da sala, que já se encontrava aberta. - Bom dia, professor Lancaster - e me sentei atrás de uma das bancadas. Fui a primeira a chegar na sala, mas logo os outros também passaram pela porta e o professor deu inicio a aula.

Rápido e claro o professor foi logo nos mandando preparar uma poção. Não disse o nome, mas deu-nos as instruções de preparo no quadro e a página do livro em que poderíamos encontrar maiores informações. "Duplas? Hum.. Talvez eu possa fazer com o.." - meu olhos encontraram as palavras formadas no ar à minha frente. - Lucas?!Ok né.. Abri minha mochila e retirei o livro, abrindo-o na página indicada pelo professor. - Poção do sono simples.. Essa poção tem efeito de uma hora e seu sabor é quase imperceptível. -passava o dedo indicador pela folha do livro e lia enquanto caminhava até a mesa em que o lufano se encontrava. - Isso pode me ser útil! - falei debochadamente, com alguns planinhos brotando em minha cabeça. - O que pode lhe ser útil? - a voz do garoto me surpreendeu. Fechei o livro e o encarei indiferentemente. - Nada, cara de abóbora. - sorri com o olhar interrogativo do garoto. - Então.. Eu não trouxe nenhum dos meus equipamentos para preparar a poção.. Você trouxe? - questionou-me ele. - Não.. Achei que seria mais uma aula teórica e acabei deixando tudo na comunal. Vem, me ajuda a pegar no armário! - e fomos os dois em busca do que seria utilizado por nós. Pedi a Lucas que levasse todos os materiais que usaríamos e fiquei ali recolhendo os ingredientes. "Beladona, sanguinária, garra de grifo em pó.. Sangue de salamandra e xarope de heléboro!" - fui pegando cada ingrediente, alguns em saquinhos outros em frascos e, com o braço apertado contra o peito segurando-os, voltei para meu lugar.

- Pronto, está tudo aqui! - coloquei cuidadosamente em cima da bancada tudo que havia pegado enquanto olhava o garoto a colocar o caldeirão em seu devido lugar. - Podemos começar? - perguntei. Fazia algum tempo que eu não preparava uma poção, e estava ansiosa para fazer isso novamente. - Você não pegou a água, Jhess.. - foi a resposta que recebi do lufano.  Com uma sobrancelha arqueada, encarei-o e revirei os olhos. Retirei minha varinha do bolso internos de minhas vestes e, apontando para dentro do caldeirão bradei - Aguamenti - e fiz com que a água enchesse o caldeirão até a linha que marcava sua metade, visto que era um caldeirão com capacidade para dois litros d'água. - Ah, claro.. Agora é minha vez! - retrucou ele, e com sua varinha fez com que o fogo se ascendesse abaixo do caldeirão. - Nada mal.. - sorri sarcasticamente. - E então, priminho, podemos começar? - perguntei mais uma vez, agora tendo que disfarçar uma risada provocada pela cara de bobo do garoto quando o chamei de priminho. Passei um saquinho que indicava sanguinária e continha algo parecido com pétalas de flores para Lucas e abri os dois saquinho do pó de garra de grifo, cada um contendo 100 gramas do mesmo. Derramamos o conteúdo dos saquinhos na água ao mesmo tempo. Com a colher, que devia ser umas três vezes maior que uma colher normal, mexi o conteúdo dentro do caldeirão esperando que o líquido escurecesse. Quando isso aconteceu, deixei a colher de lado e acrescentei a quantidade certa de do sangue de salamandra [100 ml].

Nunca me dei muito bem relógios.. Apesar de todos os dias ter que checar o horário para não perder aulas, eu sempre me confundia com isso de minutos, segundos e horas. Com medo de errar e causar alguma grande confusão na aula, como já havia feito nos três anos anteriores, preferi deixar essa parte com o cara de abóbora [Lucas]. - Já não está na hora de tirar? - perguntei após alguns instantes de silêncio. Ele balançou a cabeça que não. Mais alguns segundos se passaram. - Acho que já pode retirar do fo.. - parei a frase ao ver o olhar impaciente do garoto sobre mim. Acompanhei seu olhar e ficamos a observar o relógio pendurado na parede da sala. Os ponteiros iam e iam, giravam e giravam.. Tic-toc, tic-toc. Três míseros minutos estavam me parecendo horas. - Pronto. - disse ele de repente, tirando o caldeirão do fogo e me tirando daquele transe que já me dava sono. Observei enquanto ele, com a ajuda de alguns panos para segurar o caldeirão, despejou aquele líquido num recipiente e ajudei-o a coar tudo de volta no caldeirão. - Tira e põe.. Que coisa chata! - reclamava Lucas. Dei uma risada enquanto abria o saquinho que continha 100 gramas da plantinha conhecida como beladona. Lucas colocou o caldeirão de volta ao fogo e eu despejei dentro dele o conteúdo do saquinho que se encontrava em minhas mãos. Destampei o frasco com o xarope de heléboro e, muito cautelosamente, deixei que oito gotas fossem de encontro ao líquido dentro do caldeirão. Na verdade, quase foram nove gotas, mas consegui puxar o frasco para longe do caldeirão, fazendo a fujona nona gota cair sobre a bancada. A poção foi instantaneamente mudando de cor, adquirindo uma coloração que me parecia uma mistura de marrom e amarelo. - Santa Morgana! Será que caiu alguma gota a mais, cara de abóbora? - perguntei para Lucas, que logo releu as instruções no livro. - Acho que não.. Olha aqui - apontou ele para certo ponto e eu comecei a ler. - Nesse ponto a poção vai ficar ocre?! - questionei. - Talvez ocre signifique isso.. - ele apontou para o líquido no caldeirão e, apanhando a grande colher, começou a mexer a poção. Para um lado e para o outro. Para um lado e novamente para o outro..

Aquilo estava se tornando cansativo até de olhar, e pela cara de Lucas ele não devia estar gostando daquilo. Fiquei com receio de que algo estivesse errado, mas graças a Merlin, quando fui pegar a colher para mexer um pouco e dar uma folga para meu amigo lufano, eis que a poção novamente muda de cor. Lentamente foi ficando com a coloração apenas amarela. Ele parou de mexer e me olhou. - É isso? Nenhum acidente.. nenhuma explosão? As aulas de poções já foram mais divertidas! Olhei dele para o caldeirão e para ele novamente, e, lembrando das experiências das diversas aulas atrapalhadas que já tive, fui obrigada a concordar. - Verdade.. - acabamos por rir. Enchemos os frascos vazios com o líquido amarelo e, após etiquetarmos com nosso nome, casa e ano, entregamos ao professor e nos retiramos da sala.


Eu || Outros || "Pensamentos" || Citações



Jhessy Pierce Cavendish Schwartz
Recém-formada em Hogwarts.  Metamorfomaga em ascensão. Nerd, louca e bipolar. Indecisa e aventureira. ♥


avatar
Jhessy Pierce Cavendish
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
1222

Idade :
21


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Completo
Patrono: Felosinha-ibérica
Casa: Corvinal
HOG » Professora de Poções

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Poções

Mensagem por Jerôme Villeneuve em Seg 22 Jul 2013 - 18:30

Potions

Jhessy Pierce Cavendish: 10. Bom, suas postagens são ótimas. Muito boas, mesmo! Meus parabéns! +10 pontos.

Vinte pontos para Jhessy Pierce Cavendish por ser a aluna com melhor postagem prática.

Corvinal: 30
Sonserina: --
Lufa-Lufa: --
Grifinória: --
avatar
Jerôme Villeneuve
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
68

Idade :
29


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Morcego Nariz de Porco
Casa: Sonserina
MIN » Superior

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 2ª Aula de Poções

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum