Ambientação
Todo ser humano necessita de algo em que acreditar para que sua vida tenha algum sentido. Seja em vários deuses ou em um só ou até mesmo na inexistência de qualquer deus. Seja no bem, no mal, na vida após a morte ou em magia. Independente de qualquer que seja a crença, os humanos movem suas vidas em função dela. Entretanto, há um tipo especifico de humanos que têm a magia não como uma crença abstrata, mas como sua maior realidade.

A comunidade bruxa europeia vive em paz há algum tempo, desde que o Ministério conseguiu frustrar os planos da Irmandade das Trevas. Os comensais que sobreviveram ao rompante de raiva de seu chefe foram mandados para Azkaban para receberem o beijo dos dementadores. Porém os aurores não conseguiram capturar o líder da Irmandade, que anda livre pelo mundo já recrutando um novo exercito.

Não diferente, o Ministério da Magia já treina novos aurores para suprir a baixa que foi deixada pela última batalha contra os bruxos das trevas. Os chefes dos departamentos não mais estão fazendo vista grossa para os acontecimentos anómalos que outrora assombraram suas rotinas. O ministro em si se encarrega dos assuntos mais sérios e as pilhas de papeis em sua mesa estão cada vez menores.

Em Hogwarts, os antigos clubes de duelos e de poções foram reativados, mas não com a antiga ideologia de apenas aprendizado e lazer, e sim com a mascarada didática de treinar os alunos em combate, defesa e o que mais for necessário para prepara-los para uma futura batalha contra o mal.

Os sinais estão claros para as autoridades, os bruxos das trevas se movem à surdina e os jovens estudantes do castelo de Hogwarts são preparados para a guerra sem nem mesmo notar. Os dias sombrios estão por vir novamente. Bruxos, empunhem suas varinhas e as segurem bem, pois elas serão suas maiores e melhores aliadas nos dias futuros.
Data on
Ano: 2019
Mês: Outubro
Novidades

Em breveCampeonato de Quadribol

Últimos assuntos
» [RP]
Ter 6 Jun 2017 - 15:36 por Joshua B. Connington

» Votações - Abril e Maio
Seg 5 Jun 2017 - 2:20 por Sarff

» [RP]
Dom 4 Jun 2017 - 10:46 por Anastasia Kinsky

» [RP] Seven Nation Army
Sex 2 Jun 2017 - 3:07 por Edward Fourrié Schwartz

» Solicitação de Missões
Sab 13 Maio 2017 - 20:23 por Chai K. Schwartz

» Liga de Quadribol
Dom 7 Maio 2017 - 19:17 por Sarff

» Sistemas do Fórum
Dom 7 Maio 2017 - 18:04 por Sarff

» [rp] She is supreme
Qua 15 Fev 2017 - 20:16 por Aaliyah Brussel Lancaster

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Seg 13 Fev 2017 - 3:27 por Tétis

» [RP] Just another day
Dom 29 Jan 2017 - 19:02 por Convidado

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Awards
BRANDON CARTWRIGHT
Aluno mais esforçado
IVY SCHWARTZ
Melhor profissional
NIKOLAI DIMITROFF
Drama king
EDWARD SCHWARTZ
O pegador
ANNE & LILY
Melhor dupla
Ksenia & Marijuana
RP mais quente
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

1ª Aula de EdT

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

1ª Aula de EdT

Mensagem por Tétis em Ter 11 Jun 2013 - 19:28

EdT

Aula I
avatar
Tétis
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
2114


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de EdT

Mensagem por Jennifer V. de Lisle em Dom 23 Jun 2013 - 14:28



Primeira Aula de Estudo dos Trouxas

Eu andei até a sala determinada. Esperava distribuir algum conhecimento hoje. Coloquei as minhas coisas sobre a mesa e esperei pacientemente os alunos chegarem. Após alguns minutos, todos os alunos já haviam chegado, esperei mais alguns minutinhos para ver se tinha alguém atrasado, mas todos chegaram na hora certa. Apontei a minha varinha para a porta e ela fechou. Abri as janelas para entrar luz e ar na sala, pois estava um pouco abafada e comecei a minha aula:

- Olá, meus queridos, como vão? Bem, mais um ano se passou e aqui estamos nós outra vez, é bom ver vocês de novo. Bom, como já conheço todos, não precisará de apresentação, para a alegria de vocês. Sei que odeiam apresentações, quando tinha a idade de vocês também odiava me apresentar no primeiro dia de aula. – alguns alunos pareceram gostar de me ver, outros ficaram meio confusos com a minha reação.

- Enfim, vamos dar a início a aula. Hoje eu vou dar introdução a nossa aula, muitos de vocês devem se perguntar, por que estudamos os trouxas, o que são trouxas e coisas do gênero. Bom, hoje esclarecerei isso a vocês e tirarei todas as dúvidas que vocês tem a respeito dos trouxas. Eu sempre digo que é impossível vivermos sem os trouxas, pois eles abrangem o mundo atual. Primeiramente, antes de começarmos o estudo dos trouxas propriamente dito, vou denotar o que são os trouxas. Muitos mágicos tentaram denominar os trouxas como um ser animal e catalogá-lo. Mas através de estudos históricos que vinham do tempo da idade média os bruxos descobriram que as relações entre os trouxas e os seres mágicos estão ligadas significativamente e é possível, porém pouco provável, que os bruxos e os trouxas tenham saído de uma mesma linhagem fazendo assim com que tenham o mesmo tipo familiar. – os alunos estavam prestando bastante atenção e fiquei feliz com isso, pois geralmente poucos alunos gostam da minha aula, esperei que estivessem mesmo prestando atenção e não estivessem no mundo da lua.

- Mas voltemos ao ponto. O que são os trouxas? – um(a) aluno(a) levantou a mão e respondeu corretamente, aliás, achei a resposta brilhante – Parabéns, gostei muito da sua resposta, continue sempre prestando atenção na minha aula, gostei de ver, 10 pontos para a (Corvinal, Grifinória, Lufa-lufa ou Sonserina). Como o(a) colega de vocês disse, os trouxas são seres que não tem ou tem pouca capacidade de utilizar magia, e com isso ficam desligados parcialmente ou totalmente do nosso mundo. Mas todos sabemos que os trouxas se expandiram e popularam todo mundo levando com eles grandes famílias de bruxos. Trouxas estão e sempre estarão ligados significativamente à comunidade mágica de todo mundo. Houve uma época em que as relações entre a comunidade mágica e a trouxa foi rompida numa era denominada pelos trouxas como a "Era das Trevas" quando várias comunidades bruxas foram duramente perseguidas e mortas em fogueiras por simplesmente serem bruxos. Foi nessa época que o mundo bruxo teve que se esconder e foram fundados os departamentos ministeriais através do mundo para garantir nossa segurança e o esconderijo para nossas famílias, foi nessa época também que o primeiro grande ministro mágico da Inglaterra, Finalcius Welligton , declarou para todas as comunidades bruxas da Europa a primeira lei anti-trouxa da história, a lei da proteção moral bruxa, no qual diz "todos os seres mágicos e bruxos da Inglaterra, terão de agora é uma data determinada, se submeter e não se declarar, não intervir, e não demonstrar qualquer relação mágica a qualquer ser trouxa, para segurança própria". Depois desse temível acidente que ocorreu na época, os trouxas nunca mais interviram nos assuntos mágicos e os bruxos nunca mais interviram no assuntos trouxas – dei uma pausa e olhei para todos os alunos e percebi que a minha aula teórica estava um pouco entediante, depois de tanto tempo que passei falando, até eu fiquei cansada e os alunos também ficaram cansados – Bom, minha aula já chegou ao fim, hoje não irei passar dever de casa e espero que tenham entendido, prestado atenção e absorvido tudo o que disse. Estão liberados.despedi-me dos alunos, arrumei as minhas coisas e saí da sala, estava faminta e precisava comer alguma coisa.


Avisos:

- Postagens com menos de vinte linhas serão zeradas
- Avalio a criatividade, interação, organização e um bom português
- O aluno que responder a resposta correta receberá os respectivos pontos para sua respectiva casa, então o primeiro que postar será sortudo



Professora de Estudo dos Trouxas Pureblood Ravenclaw always s2 Mãe da lindinha da Ev <3 Irmã da Aimée e da Rachel <3
avatar
Jennifer V. de Lisle
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
26

Idade :
31


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Andorinha
Casa: Corvinal
RPG » Adulta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de EdT

Mensagem por Jhessy Pierce Cavendish em Qui 4 Jul 2013 - 19:02

4º ano - Estudodos Trouxas - Aula #1

A manhã já começou atrapalhada para mim. "Ficar conversando até tarde na comunal não foi uma boa ideia!" - pensei, jogando as cobertas pro lado e levantando da cama num salto assim que acordei. O dormitório já se encontrava quase vazio, exceto por algumas das meninas que haviam ficado comigo na comunal na noite anterior. - Bem que vocês podiam ter me acordado! - reclamei e corri para o banheiro sem esperar respostas, se demorasse mais que dez minutos iria acabar perdendo o café, a hora da aula e tudo mais. Apoiei as roupas que eu segurava no balcão e logo troquei meu pijama pelas vestes da escola, e olhando para meu reflexo no espelho pude ver o quanto estava despenteada. - Ai Zeus! Não tenho tempo para pentear.. Vai ter que ser à minha maneira! - apoiei minhas mãos na pia e encarei meu eu no espelho. Fechei os olhos e me concentrei ao máximo. "Vamos lá.. Fiquem lisos.. Lisos!" - implorava em minha mente. Uma pequena dor invadiu minha cabeça e eu soube que estava funcionando. Abri os olhos e visualizei os longos fios loiros que se estendiam até metade de minhas costas praticamente lisos. Dei um sorriso fraco. "Seria muito melhor se não tivesse que enfrentar essas consequências!" - pisquei forte tentando espantar uma repentina tonteira.

Segui imediatamente para o Salão Principal, onde, na mesa da Corvinal capturei dois cupcakes enquanto cumprimentava algumas meninas ali sentadas, e quando fui pegar um copo de suco de abóbora, na pressa, acabei por derramar tudo, fazendo algumas das garotas levantarem apressadas para não se molharem. - Santa Morgana! Me desculpe, me desculpe! - falei à uma que não conseguiu levantar a tempo e o líquido agora escorria da mesa molhando suas pernas. Uma olhada rápida na mesa dos professores me fez ver que a grande maioria dos professores já não estavam mais ali. "Ótimo, agora vou ficar com sede.." - pensei enquanto corria desfazendo parte do caminho feito para chegar ali e ignorando alguns olhares curiosos. Subi as escadas, pulando de dois em dois degraus para chegar mais rápido e mordisquei um cupcakes, descobrindo seu maravilhoso sabor de chocolate. Terminei-o enquanto subia os últimos degraus. Virei rapidamente no corredor e mordisquei o segundo bolinho antes de esbarrarem alguém. - Oh, perdoe-me! - exclamei para o garotinho que me olhava estranhamente, mas meus lhos seguiram o cupcake que rolava pelo chão. "Maravilha.. Agora fico com fome também! O que mais falta acontecer?" - pensei, correndo para a sala.

A professora e mais alguns alunos já se encontravam na sala, mas por Zeus eu havia conseguido chegar a tempo. Pouco depois que me sentei, ouvi o barulho da porta se fechando. As janelas foram abertas, a sala ficou mais iluminada e senti uma brisa fresca entrar por elas, deixando o ar daquela sala bem mais suportável. Ouvi a docente a cumprimentar-nos e, por já termos aula com ela desde o ano anterior, não foi preciso apresentações, coisa que me deixava menos entediada. Apresentações nunca foram meu forte. A professora pôs-se a falar e anunciou que naquela aula seria nos dada uma introdução sobre os trouxas. Nenhuma conversa foi ouvida pela sala, apenas a voz da professora ecoava por entre as quatro paredes, tornando mais fácil prestar atenção no que ela falava. "Catalogar trouxas como animais?? Mas eles são como nós na aparência! Isso é o mesmo que nos chamar de animais.. Nem comento!" - tagarelava minha mente sobre as informações passadas pela professora. Lembrei-me do ano anterior, quando, por falta de alguns professores, tivemos algumas aulas de Estudo dos Trouxas, onde a docente havia nos ensinado algumas coisas sobre os trouxas e os objetos que eles usavam, de modo que consegui responder quando ela lançou-nos a pergunta: "O que são os trouxas?" - Trouxas são seres parecidos conosco em aparência.. - lembrei-me das viagens que fazia com meus irmãos para lugares do mundo trouxa onde sempre encontrávamos outras pessoas, mas que minha irmã havia me explicado que éramos seres diferente, devido à aqueles serem trouxas. - O que nos difere é que os trouxas são seres que não possuem habilidade para usar magia, ou possuem tão pouca que acabam ficando totalmente ou parcialmente desligados de nosso mundo. - respondi em alto som, para que a professora pudesse ouvir. Comentando sobre minha resposta a docente continuou a explicação.

Continuei a prestar atenção, tentando capturar e armazenar na memória cada detalhe sobre os trouxas, seres que me fascinavam muito, mas não pude deixar de sorrir sabendo que havia conseguido ao menos alguns pontos para minha casa. "Estamos mesmo precisando.. E muito!". Os Ministérios da Magia foram criados na época conhecida como Era das Trevas, para garantir a segurança e os esconderijos bruxos, visto que, nessa época, comunidades bruxas foram perseguidas por trouxas e, quando capturadas, queimadas em fogueiras, simplesmente pelos trouxas não aceitarem que eles fossem bruxos. Foi ai também que foi criada a lei anti-trouxa, e depois desse terrível período de torturas e mortes, os trouxas não mais se intrometeram nos assuntos bruxos e vice versa" - foi o pensamento que guardei em minha memória, esperando que ainda estivesse lá quando eu precisasse dele na próximas aulas e atividades. "Todos os seres mágicos e bruxos da Inglaterra não poderiam mais demonstrar qualquer relação mágica para os trouxas.. Muito provavelmente esse é o motivo de que a maioria dos trouxas não sabe mais sobre nossa existência.." - minhas reflexões foram interrompidas por um barulho vindo de minha barriga. Ela roncava. "Preciso comer alguma coisa.. Parece que a comida está fugindo de mim hoje!" - revirei os olhos, contendo minha ansiedade de sair logo da sala.

Minha sorte foi que a explicação daquela aula já estava encerrada e, como a professora não havia preparado nenhuma atividade, estávamos dispensados. Coloquei minha mochila nas costas, só agora percebendo que nem mesmo havia usado-a, e, com passos rápidos e apressados deixei a sala. "Se não estiver na hora do almoço eu vou invadir aquela cozinha.. Quem sabe ainda não tem mais alguns cupcakes lá?" - pensava, torcendo que o almoço não demorasse para ser servido no Salão Principal, mas caso fosse, já tinha um plano.. Não importava como, mas precisava me alimentar direito.

Eu || Outros || "Pensamentos"



Jhessy Pierce Cavendish Schwartz
Recém-formada em Hogwarts.  Metamorfomaga em ascensão. Nerd, louca e bipolar. Indecisa e aventureira. ♥


avatar
Jhessy Pierce Cavendish
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
1222

Idade :
21


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Completo
Patrono: Felosinha-ibérica
Casa: Corvinal
HOG » Professora de Poções

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de EdT

Mensagem por Gary V. Lancaster em Sab 6 Jul 2013 - 2:13

1ª Aula de EDT

Todos ainda estavam na cama quando Gary Lancaster acordou naquela manhã, isso era realmente algo muito raro principalmente vindo do grifino que sempre fora adepto de uma boa cama e longas horas de sono. Quando já havia se organizado para sair às primeiras luzes da manhã entrava pela janela “Isso deve ser o que os trouxas querem dizer com  acordar com as galinhas.. apesar de ainda ser algo estranho pra se dizer”, Gary lembrava de ter lido essa  frase num livreto na floreiros e borrões. Esse tinha uma capa de cores vivas e um bruxo que conversava com um trouxa, quem era quem era evidente, pois as suas vestimentas eram muito diferente. Da cabeça do bruxo saiam diversas  interrogações o garoto ainda se recordava do seu título “Aprenda a se comunicar com trouxas”.

“Trouxas são realmente estranhos em alguns pontos.. deve ser por isso que precisamos estuda-los” . Gary se dirigiu até o salão principal onde assentou numa mesa deserta, naquele momento no salão não havia muitas pessoas, o garoto não achava isso de todo ruim ele gostava ter momentos de solidão, onde podia ficar a sós com seus próprios pensamentos. Nesse ano momentos assim estavam sendo cada vez mais inexistentes.

Até logo pessoal – disse Gary saindo da mesa de sua casa para aqueles que haviam acabado de se sentar. Sem muita presa ele se dirigiu até a sala de Estudos dos trouxas que aliais seria a primeiro do corrente ano. Quando chegou a sala o posto da docente já estava ocupado pela docente – Bom dia ti.. ahh.. Quero dizer professora Jennifer – Gary sabia que ali não tinha parentes só professores  “ou como o professor Joseph disse: Me chame de professor, mestre ou tutor”.

Aos poucos as cadeiras foram ocupadas levando automaticamente a docente dar início a sua aula: Que começou por ela cumprimentar a turma já dispensado as apresentações “é realmente  terrível toda vez ter que me apresentar”.  A introdução que a professora deu fez com que garoto se lembrasse do seu questionamento mais cedo sobre porque estudar os trouxas? Pra a docente os bruxos não existiria sem ou trouxas, “Sera?!!..” Gary tinha as suas duvidas a cerca disso. “..catalogar!!!.. Alguns bruxos são dementes pretenciosos..” pensou o grifino na continuidade do conteúdo que era passado “Eles são estranhos, mas dai fazer isso!”

“O que são trouxas?” perguntou a docente na continuidade “Eu sei.. eu sei..”, mas alguém fora mais rápido. Jhessy respondeu o questionamento feito e de quebra ganhou alguns pontos para a sua casa “Corvina nerd!!” tagarelava a mente do garoto, ainda tinha boas lembranças do domingo que os dois passaram juntos, a lembrança disso fazia o grifino abri um sorriso de canto “Isso é uma das coisas que gosto nela!”. O pergaminho onde escrevia aquilo que era passado pela professora já estava na metade até que algo lhe chamou a atenção “Era das trevas.. Isso não me soar estranho” Gary sabia que já havia escutado aquilo “Talvez tenha sido em História da Magia ou Defesa contra arte das trevas..” esse termo fora colocado pela professora para retratar o período onde a relação entre bruxos e não-bruxos se  rompeu, onde varias comunidades bruxas foram perseguidas, essa palavra disparou a memória do garoto “É isso mesmo caça as bruxas foi em HDM que estudamos isso!” ele continuou a escutar com atenção e transcrever aquilo que julgou relevante “Nesse período surgiram os ministérios” lia em quanto copiava “Finalcius Welligton , declarou para todas as comunidades bruxas da Europa a primeira lei anti-trouxa da história” o garoto se lembrava quase perfeitamente do assunto, pois uma colocação lhe vez titubear “Incidente?!!... Que incidente foi esse?”.

Srta. Jennifer então deu a aula por encerrada, logo Gary organizou as suas coisas e saiu no encalço da docente – Tia..-  “Droga essa minha mania” - .. Professora que incidente fora esse a qual a senhora se referiu? –nem o próprio garoto sabia da onde via tanto animo para aula. Após ter sua duvida sanada. Se dirigiu até o salão principal.



avatar
Gary V. Lancaster
Data de inscrição :
17/05/2013

Mensagens :
1350

Idade :
20


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Completo
Patrono: Lobo das malvinas
Casa: Grifinória
HOG » Professor de DCAT

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de EdT

Mensagem por Lucas B. Villeneuve em Sab 6 Jul 2013 - 21:14



1ª aula de EDT

E mais uma noite veio e passou. E novamente, dormi meio não dormindo e metade de minha noite de trégua com a vida de licantropo foi usurpada pelo pensamento lua adentro na garota de cabelos castanhos que a cada sorriso que ela dava para mim, eu derretia. A garota que recheava as partes vazias de meu coração e que, toda vez que nos abraçávamos, eu sentia que meu mundo estava naqueles frágeis braços e que o dela estava todo em minha responsabilidade. Não houve nenhuma maneira de dormir antes das duas da madrugada. Quando o cheiro do sol da manhã seguinte apareceu, a vontade de levantar foi tão grande que nem mesmo Tia Aimée, mamãe, minha madrinha Lillith e Gary me fariam ficar na cama, porque além de ainda estar rolando uma batalha dura de aulas antes do fim do período, Lara não podia entrar na comunal da Lufa-Lufa. “Aulas e mais aulas! Será que Merlim realmente vai me ajudar? Natal, por onde andas??”

Fiz meu santo ritual de higiene matinal e me arrumei para parecer o menos pálido e desgastado possível, pois a próxima lua cheia se aproximava rápido. Vesti, por cima de minha roupa, a capa da Lufa-Lufa. – Eu realmente acho que um texugo louco, babando, com presas afiadas deveria estar nessa capa. Talvez, quando eu for mais velho, eu faça uma daquelas tatuagens trouxas com um texugo raivoso. – Penteei meus cabelos e saí em direção ao Salão Principal, onde me encontrei com uma grande jarra de suco de maracujá e... – Pudim? No café da manhã? Legal! – Comi feliz e como um gordo, o que não era novidade, e fui para a aula de Estudos dos Trouxas, cuja sala ficava bem longe do Salão Principal.

- Honey, honey. I can see the stars all the way from here. Can't you see the glow on the window pane? I can feel the sun whenever you're near, every time you touch me I just melt away. Now everybody asks me why I'm smiling out from ear to ear, but I know nothing's perfect, but it's worth it after fighting through my tears and finally you put me first. Baby it's you. You're the one I love. You're the one I need. You're the only one I see. Come on baby it's you. You're the one that gives your all. You're the one I can always call. When I need you make everything stop. Finally you put my love on top. Ooohh! Come on baby, you put my love on top, top, top, top, top. You put my love on top. Ooohh ooohh! Come on baby, you put my love on top, top, top, top, top. My love on top. My love on top. Baby, baby. I can feel the wind whipping past my face as we dance the night away. Boy, your lips taste like a night of champagne as I kiss you again, and again, and again and again. Now everybody asks me why I'm smiling out from ear to ear, but I know nothing's perfect, but it's worth it after fighting through my tears and finally you put me first. Baby it's you. You're the one I love. You're the one I need. You're the only one I see. Come on baby it's you. You're the one that gives your all. You're the one I can always call. When I need you make everything stop. Finally you put my love on top. Ooohh! Baby, you put my love on top, top, top, top, top. You put my love on top. Ooohh ooohh! Come on baby, you put my love on top, top, top, top, top. – Fui cantando todo o longo caminho fazendo passinhos e caretas que faziam as pessoas me olharem como se eu fosse louco. Eu me imaginava num videoclipe. Já falei que sou tonto, né? Eu sou tonto, pra todo caso.

A sala de EDT era como outra qualquer em Hogwarts, só que mais ventilada e com um cheiro menos mofento. Quando cheguei, Gary e Jhessy já estavam na sala. Cumprimentei ele com um gesto meio “brow” e sentei duas cadeiras atrás. Dei um leve tchauzinho para a corvina. A professora era uma bela jovem, de cabelos escuros e expressão doce e sensual... E eu poderia ficar horas e horas aqui falando de minha tia Jennifer. Eu não a conhecia muito bem antes dos últimos dias de férias, nos quais ficamos eu, ela, Chris e Tia Aimée num hotel trouxa em Londres. Ela pareceu-me bastante engraçada e simpática, mas em sala de aula a coisa poderia mudar de figura. “Nossa! Ela não parece nada com Tia Aimée fisicamente, nem com Tia Rachel. Ela parece muito americana... mulheres, sempre difíceis de interpretar!” Como ela já conhecia geral, não precisamos nos apresentar.

“Sério que queriam catalogar trouxas?!” Foi meu primeiro pensamento quando a professora falou. “Mano, eles são humanos como nós. Só que não podem fazer magia. Um aborto também seria um animal, segundo essa lógica? Quem deveria ser considerado animal é o ser que teve essa ideia tosca e ridícula! Fala sério! Trouxas como animais. Afinal, somos todos humanos ou não? Credo. Que ideia mais estapafúrdia!” Pensava eu enquanto a professora falava e falava.

“Ah, tá de brincadeira! Como assim ‘pouco provável’ que os bruxos e os trouxas vieram do mesmo ser? Santo Merlim sem barba! Somos idênticos fisicamente aos trouxas. Eles têm duas pernas, dois braços com duas mãos e cinco dedos, dois olhos, um nariz, uma boca e uma cabeça com cérebro e nós também. Só que a gente faz mágica e eles não. Como se explicam os casos de nascidos-trouxas? Se os bruxos e os trouxas tivessem vindo de ancestrais diferentes, seria inviável o nascimento de bruxos por pais trouxas.” Continuei minha linha de raciocínio após a professora falar dos ancestrais bruxos e trouxas. Eu ia debater aquilo depois com Tia Jenn, pois realmente os historiadores e teóricos em Estudo dos Trouxas pensavam coisas muito sem sentido. Enfim, a aula correu bem até as palavras “Era das Trevas” soarem da boca da professora. Arrepiei-me. Meu pai me contara algumas coisas que aconteceram nessa época, principalmente sobre a Santa Inquisição trouxa. Assuntos que me causam arrepios demais, eu prefiro nem comentar.

A primeira lei para nos proteger dos trouxas me pareceu bastante convincente, tanto que a seguimos até hoje, com algumas alterações, é claro. E a professora tanto falou e falou e nós, pelo menos eu, embarquei tanto na história que até me espantei quando ela anunciou o fim da aula. Respirei fundo e levantei. Cumprimentei Tia Jenn e saí da sala com os demais alunos com minha cabeça doendo de tanto pensar.


Eu | Narração | Outros | "Pensamentos"


IN THE TOWN WHERE I WAS BORN, LIVED A MAN WHO SAILED THE SEA. AND HE TOLD US OF HIS LIFE IN THE LAND OF SUBMARINES, SO WE SAILED ON TO THE SUN TILL WE FOUND THE SEA OF GREEN AND WE LIVED BENEATH THE WAVES IN OUR YELLOW SUBMARINE.
badger • professor • werewolf • thanks
avatar
Lucas B. Villeneuve
Data de inscrição :
24/05/2013

Mensagens :
366

Idade :
20


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Urso Panda
Casa: Lufa-lufa
RPG » Adulto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de EdT

Mensagem por Jennifer V. de Lisle em Seg 8 Jul 2013 - 16:42

Notas

Jhessy Pierce Cavendish
(10,0): Gostei muito da sua aula, você foi muito criativa, a estrutura do texto ficou ótima e narrou todos os detalhes possíveis. Meus parabéns!

Gary Villeneuve Lancaster
(9,0): Sua aula ficou ótima, mas acho que você pode melhorar nos quesitos criatividade e pontuação. Fora isso, está de parabéns!

Lucas Bringstrow Villeneuve
(10,0): Adorei sua aula, foi bastante criativa, a gramática e as pontuações estão ótimas e a estrutura ficou excelente. Parabéns!


Jhessy Pierce Cavendish conquistou 10 pontos para a Corvinal por responder corretamente a pergunta que eu fiz



Professora de Estudo dos Trouxas Pureblood Ravenclaw always s2 Mãe da lindinha da Ev <3 Irmã da Aimée e da Rachel <3
avatar
Jennifer V. de Lisle
Data de inscrição :
14/05/2013

Mensagens :
26

Idade :
31


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Andorinha
Casa: Corvinal
RPG » Adulta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1ª Aula de EdT

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum