Ambientação
Por cerca de 10 anos o Mundo Bruxo Britânico esteve sob a regenência de um governo ditador que, chantageado pelo intitulado Lorde K., o Lorde das Trevas, tomou algumas medidas drásticas para tirar o poder das mãos de famílias que já estavam há muito tempo na chefia das instituições bruxas. Bruxos foram perseguidos, presos, punidos.. Outros simplesmente desapareceram.

O Ministério da Magia, que a cada dia possuia novas regras para a população, sequer explicava para a sociedade o motivo daquilo. Parte da população bruxa apoiava tais medidas, querendo assim ver as famílias bruxas mais influentes finalmente fora do poder. Outra parte, formada principalmente pelas famílias atacadas, tentava resistir às ordens do Ministério. Hogwarts parecia treinar um exército. Famílias estavam fugindo. Os comércios estavam falindo. A sociedade bruxa britânica estava sucumbindo.

Anos se passaram, até que um grupo intitulado Lavender, formado inicialmente por mulheres das famílias perseguidas, surgiu com o apoio de muitos outros bruxos e ajudou a revelar toda a verdade da história. O Lorde K. não mais comandava a Irmandade e estava desaparecido. Seus próprios seguidores o haviam destituído de seu posto e assumido seu nome como um codinome para esconder o novo grupo, que almejava acabar com as famílias poderosas do mundo bruxo. Como se não bastasse, descobre-se ainda que uma Superior do Ministério e a Diretora de Hogwarts estavam por trás dos planos desse novo grupo, uma, por ter sido chantageada, a outra, por pura sede de vingança contra aqueles que um dia arruinaram sua própria família. Os grupos entraram em guerra.

Bruxos foram mortos de ambos os lados, mas por fim, o lado das trevas foi derrotado, capturado e mandado à Azkaban, que agora tem sua segurança mais que reforçada. As instituições estão sob novas direções. Famílias refugiadas retornam à seus lares. Os comércios tornam a ganhar freguesia com os bruxos finalmente andando sem grandes preocupações nas ruas. O que resta aos bruxos é recomeçar e crer que os tempos de paz e segurança irão durar.
Data on
Ano: 2030
Mês: Agosto
Novidades

27/10 Trama atualizada
29/10 Memorial aberto
06/11 Promoção de rank ativa!
12/11 Memorial fechado
Últimos assuntos
» Votações - Reabertura do TLC
Ontem à(s) 10:06 pm por Maddye Wolfie Bianchi

» [RP] If I'm choosing wrong
Sex Nov 16, 2018 3:50 pm por Hanna Fourrié Oakheart

» A Trama Oficial
Sab Out 27, 2018 1:13 am por Narrador

» Sobre a trama oficial do fórum
Sab Out 27, 2018 12:28 am por Narrador

» [Mini-Missão] Judgement Day is Coming
Qua Jul 04, 2018 3:18 pm por Narrador

» [RP] A job isn't just a job, it's who you are
Seg Jul 02, 2018 6:32 pm por Noah Brussel Lancaster

» Solicitação de Missões
Qua Jun 06, 2018 4:04 pm por Ocean Hoffmeister Kinsky

» [RP] Welcome To The Machine
Ter Jun 05, 2018 5:41 pm por Joshua B. Connington

» Tabela de Conversão e Ações de PPH's
Dom Out 15, 2017 11:09 pm por Chronos

» [RP] La nostalgie c’est le désir d’on ne sait quoi…
Sab Out 14, 2017 5:04 pm por Joshua B. Connington

Staff
Sarff
Danorum
Narrador
Tétis
Manchetes do Profeta
Entrevistacom o Ministro da Magia.
Nóticiassobre a Liga de Quadribol.
Parceiros
Créditos
Todo conteúdo contém exclusivamente seus criadores, quaisquer retiradas devem ser creditadas. Este fórum é a terceira geração que se iniciou no Aresto Momentum e depois se tornou Potterhead, seguindo algumas de suas ideologias, sistemas e projetos. Este RPG é feito em nome do PH e toda sua colaboração para o mundo Rpgista Potteriano. Skin feita por Hardrock de Captain Knows Best e adaptada por Danorum.

Licença Creative Commons

Sala de estar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala de estar

Mensagem por Danorum em Qua Jun 26, 2013 10:15 am


Sala de estar



Família Villeneuve

@Thay


avatar
Danorum
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
830


RPG » Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rufo Villeneuve Lancaster em Qua Out 09, 2013 1:41 pm





refine
i used to be normal
Irrompera aos olhos mobílias, não tardara e Rufo surgira rente os traços refinados de um tapete. O senhor seu pai fizera-lhe seguro, mas logo subira com, em seu encalço, dois malões pairando, iria, sem dúvidas, depositar-lhes aos devidos aposentos. Poucas passadas ocasionaram o avanço do garoto, agora inerte, investigando o espaço ao redor: poltronas eram expostas de modo estratégico, vira-lhe acomodado sobre estas, com Nicolette, sua figura materna, afagando-lhe os fios capilares negros. Alterara, neste momento, as diretrizes de seu olhar, fixando suas íris de um violento azul aos degraus de tonalidade sombria, vislumbrando o senhor seu pai chamando-lhe para juntar-se à mesa. Tão perfeito, mas, em simultâneo, tão distante... Quisera chorar, oh, como quisera.

O complexo azulado às íris de Rufo era trêmulo. Possuía aposentos em Hogsmeade, onde soubera, desde o princípio, que não haveria oposições, seus familiares britânicos seriam afáveis, porém fora aos ambientes franceses que decidira partir. Mereço sofrer, eu mereço, mereço. De súbito, topara-lhe o piano. Polido, as luminárias faziam-no reluzir. Possuía tonalidades negras, nas quais o esbranquiçados de teclas contrastava. Acomodara-se Rufo, sentindo o dócil toque entre tecido perante o couro. Apalpara o gélido material à frente, pressionando-lhes, lhes captando melancólicos sons.    

"Isto, sim, sim," eram afirmações dirigidas ao frágil e pequenino menino. Fios capilares jaziam cascateando ao delineamento de seus ingênuos traços, seu semblante, oh, de completo e puro orgulho. As íris possuíam idêntico tom azulado, violento, mas genuíno. Os toques eram sincrônicos e vagarosos, ocasionando as amáveis e prazerosas sonoridades do piano. Enquanto afloravam-lhe recordações momentâneas de Nicolette ensinando-lhe como domar o piano, ensinando-lhe como manuseá-lo, como senti-lo, Rufo tocava às superfícies brancas das peças à frente, reforçando o agradável conjunto de notas em suas lembranças.

Em seu vislumbre, Rufo — minúsculo, frágil e presente aprendiz — tocara melancólica canção, enquanto seus movimentos calmos e reais alimentavam as notas, as mesmas notas do passado. Cante-me para dormir. Cante-me para dormir. Os versos nasciam, nasciam, e morriam.


[Canção tocada ao piano.]

E morriam. E morriam. Estou cansado, e eu quero ir à cama. Cante-me para dormir, recitara. Pensara em sua mãe. Seu pai. Longínquos... E chorara, por fim.



Rufo Villeneuve Lancaster
Durmstrang boy
avatar
Rufo Villeneuve Lancaster
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
582

Idade :
19


Ficha do Personagem
Ano Escolar: 6° Ano
Patrono: Nenhum
Casa: Sonserina
HOG » Sonserina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Megan B. Lancaster em Dom Out 27, 2013 5:25 am


Após cumprimentar alguns adultos da família e levar alguns beliscões nas bochechas, tentei sair ao menos despercebida possível do interior da mansão. Tais movimentos não eram de grande facilidade, pois apesar de tudo, todos pareciam sentir saudades e querer apaziguá-las naquele momento. Respirei fundo e com o melhor sorriso fofo do mundo, sai daquele lugar. Já admirava as esverdeadas e imensas extensões do jardim, eram infindáveis. Pensei em tudo o que poderíamos aprontar por ali naquelas férias. Sorri enquanto andava tranquilamente até o chalé que antes pertencia à tia Nicolette. Suspirei ao pensar em sua perda. Tinha sido o pior acontecimento daquele ano. Observando melhor aquele lugar, pude imaginar o quão feliz ela deveria ter sido naquele lugar.

Minha linha de raciocínio mudou de direção quando uma linda melodia se fez audível para mim. Ouvi o trecho da canção que estava sendo tocada ao piano e percebi o quão significativa ela parecia ser. Aproximei-me mais ainda do chalé e notei que a canção era tocada no piano em seu interior. Mas havia um erro em todo aquele momento. Era de minha sabedoria que apenas tia Nicolette tinha aptidão para o piano. E ela não poderia tocar novamente. Era muito pouco provável que tio Kenton era a pessoa que incitava a triste melodia pelas teclas do instrumento. O que restava apenas uma pessoa. Aquela que por alguns instantes atrás e naquele momento dominava o meu pensamento. Rufo. Só poderia ser ele. Fiquei sem ação.

Meu pensamento inicial era de convidá-lo para passear pelos jardins comigo, ou algo parecido. Mas não me viera tal imaginação de que ele já estivesse ocupado. E seria um terrível pecado interrompe-lo. A triste canção era inigualavelmente bela. A porta da entrada para o chalé encontrava-se entreaberta. Alguns segundos se passaram e eu ainda não decidira se era o correto adentrar. Silenciosamente, empurrei a enorme porta de madeira. Torcendo para que a mesma não emitisse som algum. Obtivera sucesso, o som do piano continuava a soar. Não reuni coragem o suficiente para adentrar aquele espaço. Eu jamais talvez conseguisse. Observava o garoto sentado ao enorme piano. Seus cabelos estavam desalinhados, como sempre. Sorri e continuei a observá-lo, tomando certa dose de cuidado para não ser pega ali. Sua concentração era de louvável de inveja. A habilidade com que seus dedos deslizavam pelas teclas e o som que as mesmas produziam eram emocionantes.  

Tentei imaginar os pensamentos que passavam por sua mente. Pelo tom e maneira como a canção soava, ele deveria estar pensando em sua mãe. Mas também não era difícil adentrar aquele espaço e não lembrar-se de minha tia.  Ela parecia estar em cada canto, o seu sorriso e o seu perfume também. Senti meus olhos marejarem devido aos pensamentos que me acarretaram. E os fechei com certa força desnecessária.  Deixei-me sumir dali em meio aos pensamentos. Tudo o que ouvia era o triste som das notas no piano. Não percebera quando a canção chegara ao seu fim. Abri os olhos e observei novamente para onde o garoto estava. Pude ouvir o seu soluçar baixinho e percebi que meus pensamentos estavam corretos. O motivo era ela. Tentei não fazer muito ruído ao atravessar o espaço que nos separava. Quando deparei-me, estava ao seu lado. E tudo o que consegui naquele momento foi abraçá-lo.
with: Rufo ~ listening: The Smiths - Asleep ~ tagged: There is another world, There is a better world ~ clothes: aqui ~ where: Sala de estar do chalé
diseñado por shiki @ sourcecode


I know if I'm haunting you,
you must be haunting me
avatar
Megan B. Lancaster
Data de inscrição :
12/05/2013

Mensagens :
1087

Idade :
21


Ficha do Personagem
Ano Escolar: Concluído
Patrono: Tourão
Casa: Sonserina
MIN » Funcionária

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum